Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Ministro das Infra-estruturas: «Cidade que tenha um porto é uma cidade privilegiada»

O governante defende que a sua leitura é a de que «uma cidade que tenha um porto é uma cidade privilegiada», e no caso de Lisboa essa relação «é milenar». O líder da pasta das Infra-estruturas afirmou que «é possível conciliar a actividade portuária e a vida da cidade com um porto», recordando o que acontece na cidade de Roterdão (que possui actualmente o porto com maior índice de movimentação de carga contentorizada de toda a Europa), onde estudou: «é um dos principais focos de turismo da própria cidade», garante o governante.

Sines tem quota de 49,7% da movimentação nacional; nos contentores, maioria absoluta é de 56,4%

De acordo com os dados compilados pela AMT, o Porto de Sines continua a liderar a estrutura de quotas com 49,7% do total de cargas movimentadas (-1,8 pontos percentuais face ao período homólogo de 2019), seguindo-se os portos de Leixões com 24,2%, de Lisboa com 9,7%, de Setúbal com 7,3%, de Aveiro com 6,3%, da Figueira da Foz com 2,3%, de Viana do Castelo com 0,4% e de Faro e Portimão, ambos, com 0,1%.

Ainda no segmento dos contentores, o Porto de Sines mantém a sua também crónica liderança, com uma quota maioritária absoluta de 56,4%, seguindo-se os portos de Leixões, com 27,3%, de Lisboa, com 10,5%, de Setúbal, com 5,1%, e da Figueira da Foz, com 0,7%.

PEDRO NUNO SANTOS:

«Queremos que o Porto de Lisboa tenha a paz social necessária para crescer»

Em audição parlamentar realizada na terça-feira, o Ministro das Infra-estruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, analisou o dossier do Porto de Lisboa e da insolvência da A-ETPL, um processo que tanta tinta tem feito correr desde Fevereiro. O governante referiu que existe «um problema específico» e que o Governo tem de ser «firme» na gestão deste tema. A meta é que o porto «tenha paz social» para «crescer».

APRAM, PORTOS DA MADEIRA

Reabilitar os pequenos cais como mais-valia económica e social

A Presidente do Conselho de Administração da APRAM, Portos da Madeira, visitou as obras de reabilitação do Cais da Ribeira Brava, uma infraestrutura portuária que Paula Cabaço considera “ter grande potencial, não só no apoio à população local, mas no desenvolvimento das atividades marítimo-turísticas regionais e na criação de mais um ponto de atração para embarcações.”

As obras decorrem a bom ritmo e a previsão é que estejam concluídas no próximo mês de agosto, representando um investimento de cerca de 1 milhão e 600 mil euros.

PAULO JORGE FERREIRA, REITOR DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

Porto de Aveiro: promotor da transformação digital e parceiro para a inovação

No passado, um porto voltava-se, sobretudo, para o mar e relacionava-se, principalmente, com outros portos. Hoje, um porto tem de se voltar também para terra.
Relacionar-se-á sempre com outros portos, naturalmente, mas a importância da região interior que serve, e sobre a qual exerce influência, tem assumido um maior peso. Uma influência que é estendida, ainda que de forma indireta, aos territórios servidos pelos portos parceiros.

PRIMEIRO QUADRIMESTRE

Porto de Viana do Castelo cresce 8% e movimenta 147 mil toneladas de mercadoria

O Porto de Viana do Castelo movimentou mais de 147 mil toneladas de mercadorias, durante o primeiro quadrimestre de 2020. O balanço, anunciado pela Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL), representa um aumento de 8,2% face ao mesmo período do ano anterior.

O acréscimo de 28% na movimentação de granéis líquidos e de 17% nos granéis sólidos contribuíram substancialmente para o crescimento do porto minhoto nos primeiros meses do ano.

Portos de Leixões e Aveiro com trimestre de excelência mesmo em tempo de pandemia

Estes dois portos, destaca a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) no seu mais recente relatório, atingiram, no período Janeiro-Março, as marcas de quase 5,28 e 1,38 milhões de toneladas, «as melhores de sempre nos primeiros trimestres». Excelentes resultados, ainda para mais em período pandémico. Há ainda a realçar os portos da Figueira da Foz e Faro, que observam acréscimos respectivos de +21,9% (+90,5 mil toneladas) e de +91,8% (+14,8 mil toneladas).

IMT

Lista de Empresas de trabalho portuário

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I.P. atualizou a lista das empresas de trabalho portuário. Atualmente existem duas empresas de cedência temporária de trabalhadores portuários por porto comercial, com exceção do Porto de Viana do Castelo e do Porto de Leixões, em que existe uma empresa por porto. No total encontram-se licenciadas 12 empresas de trabalho portuário.

Marinha reabre órgãos culturais com três dias de visitas gratuitas

O Aquário Vasco da Gama, a Biblioteca Central de Marinha, a Fragata D. Fernando II e Glória e o Museu de Marinha reabrem ao público na segunda-feira dia e com entradas gratuitas nos dias 18, 19 e 20 de maio, como forma de celebração do Dia Internacional dos Museus (18 de maio) e do Dia da Marinha (20 de maio).

ESPO sugere abordagem «em duas etapas» para retoma no período pós-COVID-19

A ESPO defende que, na impossibilidade de se poder estruturar, em firme solo, uma política de bases para o futuro dos transportes na Europa – dada a incerteza semeada pelo novo coronavírus – deverá ser implementada uma abordagem «em duas etapas»: primeiro, uma fase de retoma e recuperação económica, acompanhada de investimento comunitário e uma avaliação dos estragos causados pela pandemia (e respectivas medidas de restrição); depois, a fase de debate sobre uma nova estratégia e «iniciativas de longo prazo» para o sector dos Transportes.

Sector das pescas e aquacultura tem linha de crédito de 20 milhões de euros

O Ministério do Mar informa que já se encontra disponível a linha de crédito, com juros bonificados, aprovada pelo Governo (Decreto-lei nº 15/2020) e dirigida às entidades do sector das pescas e aquacultura.

O objectivo é disponibilizar meios financeiros para fazer face às necessidades de fundo de maneio e de tesouraria, nomeadamente para a liquidação de salários, impostos ou pagamentos de dívidas junto de fornecedores ou de instituições financeiras.

VEJA O VÍDEO

79 anos depois, foi descoberto o navio-hospital soviético afundado pelos nazis

Mais de 70 anos depois, o Arménia, navio-hospital soviético afundado pelos alemães durante a II Guerra Mundial, foi encontrado na Crimeia.

Em novembro de 1941, em plena II Guerra Mundial, o navio-hospital soviético Armenia foi surpreendido no mar Negro por um ataque da aviação alemã, tendo morrido entre cinco mil e dez mil pessoas que se encontravam a bordo.

15 DE JULHO É A DATA-LIMITE PARA A SUBMISSÃO DE PROJECTOS

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE STARTUPS LIGADAS À BIOECONOMIA AZUL

A Fundação Oceano Azul e a Fundação Calouste Gulbenkian anunciam a abertura das candidaturas ao Programa de Aceleração Blue Bio Value - edição 2020.
Os candidatos podem submeter os seus projetos em www.bluebiovalue.pt até ao dia 15 de julho.

Porto da Figueira da Foz registou crescimento de 22% no primeiro trimestre de 2020

O Porto da Figueira da Foz registou um crescimento homólogo de 22% nos primeiros três meses do ano, ultrapassando as 500 mil toneladas de mercadorias movimentadas. Os dados fornecidos pela Associação dos Portos de Portugal (APP) dão conta de uma excelente performance por banda da infra-estrutura portuária, bastante alavancada pelo bom desempenho da carga geral fraccionada, que cresceu 57% no período Janeiro-Março.

AÇORES

Porto da Praia da Vitória recebeu a segunda grua portuária, vinda de Roterdão

Chegou de Roterdão, na Holanda, e veio para reforçar a capacidade operacional do Porto da Praia da Vitória – a nova grua portuária, da empresa alemã Konecranes/Gottwald, chegou ao porto açoriano no dia 4 de Maio, adianta a Porto dos Açores SA.

Crise pandémica é chance para os governos corrigirem ineficiências dos apoios ao Shipping

Os efeitos da crise pandémica serão bastante severos e perdurarão em 2021 e 2022, adiantou a Fórum Internacional do Transporte (ITF) no seu relatório, havendo mesmo a possibilidade de algumas falências entre as transportadoras marítimas de carga contentorizada (fazendo lembrar a queda da Hanjin). Ainda assim, explica, a crise poderá dar uma nova chance aos governos para corrigirem o sistema de auxílio prestado às companhias.

Transporte marítimo de carga geral e viaturas permitido de novo nos Açores

A Autoridade de Saúde dos Açores autorizou o transporte marítimo de carga geral e de viaturas nos portos da região, que esteve suspenso devido à Covid-19, confirmou esta segunda-feira a secretária regional dos Transportes e Obras Públicas.

COVID-19

Governo cria pacote de medidas para alavancar exportações

O pacote de medidas quer impulsionar vendas ao exterior, atrair investimento estrangeiro e compreende ainda mais mil milhões para seguros de crédito.

O plano Ação covid-19 , detalhado pelo secretário de Estado da Internacionalização, é composto por 14 medidas inseridas no Programa Internacionalizar 2030, que pretende alavancar as exportações portuguesas.

Aveiro cresce +4% no 1.º trimestre com apoio dos granéis sólidos e carga fraccionada

Os dados preliminares avançados pela Associação de Portos de Portugal (APP) ao ‘Jornal de Negócios’ dão conta de uma acentuada recuperação dos índices de movimentação portuária de mercadorias durante o mês de Março, no qual foi instaurado, em Portugal, o Estado de Emergência. Um dos portos em destaque é o de Aveiro, que fixou o seu melhor trimestre inicial de sempre, registando uma subida homóloga de +4%.

EM 17 PORTOS, NO ESPAÇO DE 6 ANOS

Governo investe 16,3 Milhões de Euros em dragagens

A realização de dragagens em 17 portos nacionais, entre 2016 e 2021, está avaliada em mais de 16 milhões de euros, indicou à Lusa o Ministério do Mar.
“Os 16,321 milhões de euros representam o total de intervenções entre 2016 a 2021”, apontou, em resposta à Lusa, fonte oficial do ministério liderado por Ricardo Serrão Santos.

Total: 4882
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 [24] 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245