Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Este robot foi feito para explorar as profundezas do oceano e quer ir mais longe do que humanos

Em Julho, o OceanOneK aventurou-se em novas duas expedições de exploração bem sucedidas e os investigadores que o desenvolveram estão já a planear as próximas, entre cidades perdidas em lagos profundos, recifes de corais e destroços marinhos de grande importância arqueológica.

IH no Projecto «SimShore», para um serviço operacional de actualização da topo-batimetria do litoral

Este projecto pretende construir um protótipo de um serviço para a actualização operacional da topo-batimetria do litoral fazendo uso de todas as metodologias disponíveis, essencialmente aquelas baseadas em sensores remotos para observação da superfície do oceano. Será dada especial ênfase à derivação batimétrica pela cor do oceano bem como à inversão do campo de ondas de superfície observada em baixa altitude com veículos autónomos.

Lancha Hidrográfica Andrómeda realizou missão de mapeamento do fundo marinho

A Lancha Hidrográfica Andrómeda, terminou a missão de mapeamento de alta resolução do fundo marinho, em colaboração com a divisão de Geologia Marinha do Instituto Hidrográfico, ao largo de Sesimbra e de Tróia.

Explica a Marinha Portuguesa que, durante a missão, os trabalhos foram realizados com recurso a sistemas de sonar lateral Klein 3900 e Klein 5000, com o objectivo de obter informação de referência que servirá de apoio ao exercício REP(MUS)22.

Navio da Marinha acrescenta 48 mil km2 ao projecto do mapeamento do mar português

O NRP D. Carlos I, actualmente nos Açores, realizou, nos primeiros dois meses de missão, análise a uma área de 47.997 km2, sendo a mesma equivalente a metade das áreas de Portugal Continental e dos Arquipélagos juntas.

​​​​Na actual missão o navio hidrográfico da Marinha já navegou 6.263 milhas náuticas, o equivalente a mais de 11 mil quilómetros.

CEiiA exibe em Londres o seu ASV

Foi recentemente apresentado no rio Tamisa, em Londres, o veículo autónomo de superfície ORCA, desenvolvido em Portugal de raiz pelo CEiiA para utilizações como cartografia, monitorização ambiental, vigilância e missões de segurança e defesa marítima, com recolha de dados e controlo de perímetros portuários e estruturas subaquáticas (oleodutos e gasodutos, návios naufragados, submarinos ou minas). É esta, aliás, uma das valências do ORCA que maior atenção recebeu por parte dos visitantes da Oi - Oceanlogy International 2022, o maior evento mundial dedicado ao setor do mar.

NAZARÉ

Porque é que esta vila portuguesa tem ondas gigantes?

A Nazaré é conhecida mundialmente pelas ondas gigantes que podem chegar aos 30 metros de altura. Todos os anos, na época do inverno, os mais aficionados dirigem-se a esta região do país para observar, e até surfar, as ondas que chegam à Praia do Norte.

Ora, a principal razão para a existência destas ondas está no Canhão da Nazaré, um canhão subaquático – dos maiores do mundo – com uma extensão de mais de 220 quilómetros e de 5 mil metros de profundidade.

Inundação Cataclísmica Deu Vida a Um Mediterrâneo Quase Seco

As serenas águas turquesa do Mar Mediterrâneo escondem um segredo de paladar acentuado: uma camada de sal de até 3 quilómetros de espessura escondida nas profundezas da bacia. Estes minerais brancos são os vestígios de um antigo mar Mediterrâneo que desapareceu há milhões de anos. Alguns cientistas acreditam que o mar se evaporou por completo durante algum tempo – dissecou como o Saara mais a sul.

Porto de Lisboa lança segunda webcam TejoLIVE

A Administração do Porto de Lisboa (APL) já tem em funcionamento a segunda webcam do projeto TejoLIVE, um serviço gratuito 24 horas por dia, com imagens e visão global entre a Ponte 25 de Abril e a Ponte Vasco da Gama, através de uma webcam instalada em Cacilhas.

O Porto de Lisboa lançou o serviço TEJO LIVE em maio deste ano, com imagens de uma webcam instalada no 7º piso do Centro de Coordenação e Controlo de Tráfego Marítimo e Segurança (Edifício VTS, em Algés), permitindo a visão da área de aproximação ao porto de Lisboa e uma perspetiva privilegiada do rio Tejo.

COM VÍDEO

Ligação sem fios entre a superfície da água e o fundo do mar

O INESC-Tec e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera desenvolveram uma solução de comunicações de longo alcance para ambiente subaquático. A tecnologia torna possível uma ligação sem fios entre a superfície da água e o fundo do mar.

Entrevista a Rui Campos, do Instituto de Engenharia e Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência.

28 de Novembro de 2021 marca a primeira celebração anual do Dia do Mediterrâneo

O novo Dia do Mediterrâneo vai ser celebrado pela primeira a 28 de Novembro 2021, com o objectivo de reconhecer a cultura Mediterrânica, acolhendo a grande diversidade da região, bem como alertar para a necessidade de todos os países trabalharem em conjunto.

As comunidades e culturas já trocam ideias, negócios e aprendizagens através do mar há muito tempo. Este dia serve para fortalecer estes laços, promover o diálogo e destacar os resultados conseguidos na região, bem como falar de assuntos de interesse e mobilizar vontade política e recursos para responder aos desafios conjuntos, refere a União para o Mediterrâneo (UpM).

ESTA SEGUNDA-FEIRA, 22 DE NOVEMBRO

Apresentação do projecto de arqueologia náutica e subaquática «Water World»

O Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática (CNANS) da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), em parceria com o Museu Marítimo da Noruega (NMM), promove uma sessão de apresentação do Projeto de Arqueologia Náutica e Subaquática: “Water World - Building capacity and skills for the conservation and management of underwater heritage”, financiado pelo Programa Cultura Portugal, no âmbito do Mecanismo Financeiro EEA Grants 2014-2021.

A sessão realiza-se esta segunda-feira, dia 22, pelas 10h00, no Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática (CNANS), na Rua da Manutenção 5, 1900-318 Lisboa.

DGRM finaliza estudo de alargamento do VTS a todo o mar português

A Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) realizou esta semana os trabalhos finais com vista à conclusão do estudo de alargamento do Vessel Traffic System and Service (VTS) a todo o mar português, designadamente às sub-áreas da Madeira e dos Açores.

A última etapa foi a visita às Ilhas Selvagens para estudo da melhor localização e condições para instalação dos sensores no território emerso mais a sul de Portugal. A deslocação contou com a imprescindível colaboração da Força Aérea e da Direção-Geral da Autoridade Marítima, que participaram na visita ao IFCN – Instituto das Florestas e Conservação da Natureza e a APRAM da Região Autónoma da Madeira.

DGRM testa tecnologia informática de última geração a bordo de embarcações portuguesas

A Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) iniciou o projeto piloto para testar uma nova geração de equipamentos informáticos a bordo das embarcações portuguesas, no sentido de modernizar a frota e prepará-la para os novos desafios das atividades no mar.

O projeto piloto contempla a instalação e teste em ambiente real de 5 diferentes protótipos de equipamentos embarcados, que se destinam ao teste de novas capacidades e tecnologias no âmbito do Vessel Monitoring System (VMS) e do Diário de Pesca Eletrónico na frota pesqueira, com transmissão de dados multicanal: o VHF Data Exchange System VHF (VDES), comunicações por satélite, por rede móvel e ainda por wifi.

A 28 DE OUTUBRO, NA APDL

Conferência: A Plataforma Continental e a exploração dos recursos marinhos

O Instituto da Defesa Nacional (IDN), em parceria com a APDL, realiza no dia 28 de outubro de 2021, pelas 18H00, no Auditório Infante D. Henrique, uma conferência subordinada ao tema “A Plataforma Continental e a exploração dos recursos marinhos“, tendo como oradores os Prof. Doutores Manuel Pinto de Abreu e João Sousa.

Estado português e Google assinam contrato de concessão do novo cabo submarino

O contrato de concessão para a instalação do novo Cabo Submarino Equiano, para ligar Portugal à África do Sul, foi assinado na segunda-feira entre o Estado português e a Google Corporation.
De acordo com a DGRM, o Cabo Submarino Equiano, um investimento da multinacional Google Corporation, "deverá começar a operar em 2022" e vai ter "uma extensão de 15 mil quilómetros".

O cabo de fibra ótica vai permitir ligar Portugal à África do Sul, com ligações intermédias a Accra (Gana), Lagos (Nigéria), Swakopmund (Namíbia) e Santa Helena (Rupert's bay).
 

DO TOPO DO EVERESTE À FOSSA DAS MARIANAS:

Depois de subir aos sete cumes, explorador desce aos locais mais profundos dos oceanos

Icebergs, tempestades tropicais e falhas sísmicas foram alguns dos obstáculos pelos quais a equipa do multimilionário Victor Vescovo passou para recolher informações inéditas sobre o fundo do nosso planeta.

Para tal viagem poder ser feita, muitos desafios técnicos foram superados na construção do Limiting Factor, o submersível de dois lugares capaz de viajar às maiores profundezas dos oceanos. Victor Vescovo e a sua equipa percorreram 87 mil quilómetros à volta do mundo e, em dez meses, visitaram os destroços do Titanic, a fossa das Marianas (no oceano Pacífico) e os locais mais fundos dos outros oceanos, e onde nenhum homem ainda tinha ido: fossa de Molloy (Ártico), a de­ Porto Rico (Atlântico), a de Java (Índico) e a Sandwich do Sul (Antártico).

IPMA lança aplicação «PescApanha»

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P. (IPMA) lançou a app “PescApanha”, desenvolvida no âmbito do projeto de investigação “MONTEREAL” (financiado pelo Programa Operacional MAR2020, cofinanciado pelo FEAMP) e apoiada pela "40in40 Travel Matters Foundation".

A app “PescApanha” é uma aplicação móvel de uso gratuito e constitui uma ferramenta simples, acessível e de uso voluntário, direcionada para a recolha de informação-base, até à data inexistente, sobre a pequena pesca e apanha, por forma a melhorar o conhecimento sobre estas atividades com enorme importância socioeconómica.

Acompanhe a Campanha Imirabilis2

Em julho-agosto de 2021, uma equipa de investigadores de várias ciências marinhas do projeto iAtlantic embarcará numa expedição de um mês e meio para estudar os ecossistemas e processos naturais no mar profundo ao redor das ilhas de Cabo Verde no Oceano Atlântico central.

Esta expedição - conhecida como iMirabilis2 e liderada pelo Instituto Espanhol de Oceanografia (IEO, CSIC) a bordo do navio de pesquisa B/O Sarmiento de Gamboa (UTM, CSIC) - é muito mais do que uma missão científica: a bordo estará um grupo de investigadores em início de carreira que passará por treino prático no mar numa variedade de técnicas de ponta que os preparará para serem líderes de expedições futuras. Em terra, por toda a costa do Atlântico, estarão outros cientistas e estudantes que, não podendo embarcar no navio, estarão a apoiar a missão e a participar nas atividades de treino por meios virtuais.

Portos de Setúbal e de Sesimbra melhoram Assinalamento Marítimo

Estão em curso trabalhos de melhoria do Assinalamento Marítimo no Porto de Setúbal, integrados no Projecto de Melhoria da Acessibilidade Marítimas, e no Porto de Sesimbra, que visam garantir os níveis de excelência na segurança e operacionalidade nos dois portos.

Em Setúbal, os trabalhos incluem a montagem de cinco novas boias de assinalamento marítimo na zona central do Canal Norte e de uma marca de Setores no miradouro da Bela Vista. A Empreitada a cargo da empresa Ahlers Lindley, representa um investimento de cerca de 63 mil euros.

Expedição oceanográfica Eurofleets+ arranca nos Açores

A expedição oceanográfica Eurofleets+, designada por “iMar: Avaliação integrada da distribuição dos Ecossistemas Marinhos Vulneráveis ao longo da Dorsal Médio-Atlântica na Região dos Açores”, saiu a 18 de Maio para o mar do porto da Horta, a bordo do navio de investigação Pelagia, do Real Instituto Holandês para a Investigação do Mar.

Total: 194
[1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10