Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Alto mar: zona crucial para a sobrevivência das comunidades costeiras

O alto mar é crucial. Um estudo recente do Centro Nacional de Oceanografia do Reino Unido, tendo-se concentrado em áreas-chave do Oceano Índico, da Baía de Bengala e do Pacífico, concluiu que estas deveriam ser designadas Áreas Marinhas Protegidas (AMP) para salvaguardar a vida das comunidades costeiras, agora mais vulneráveis.

São afectadas, principalmente, as comunidades dos Países Menos Desenvolvidos, altamente dependentes das tais “áreas-chave” de alto mar. Segundo os investigadores, que estudaram a conectividade ecológica entre as áreas que estão para além da jurisdição nacional e as águas costeiras, apesar de grande parte serem águas internacionais sem governo, precisam de cuidado pois são relevantes para a subsistência das comunidades.

Navio de investigação «Mar Portugal»

O Navio inicialmente construído como navio de defesa e salvamento submarino foi convertido em 2013, pela Hays Ships, como navio de investigação e “survey” para águas profundas seguindo os padrões mais exigentes da indústria, apresentando um certificado de classe emitido pela Loyds.
Na configuração actual está capacitado para a realização de operações geotecnia marinha, oceanografia, operação com ROV’s (“remotely operated vehicles”) e levantamentos geofísicos. Também permite operações de pesca de arrasto, construção de um laboratório seco e um túnel de congelação.
 

Navio de investigação «Noruega»

Navio de investigação com capacidade para investigação costeira e oceânica foi construído em Bergen, na Noruega, nos estaleiros Mjellem & Karlsen. No dia 1 de setembro de 1978 foi oferecido pela Noruega a Portugal.

Da configuração básica do navio fazem parte laboratórios de Hidrografia, Biologia, Química, Amostragem e Acústica. Este navio dedica-se à realização de campanhas de bio-oceanografia e pescas, que estudam oceanografia e plâncton, sedimentos e fauna bentónica, realizando ainda rastreio acústico, arrasto pelo fundo e arrasto pelágico. É um elemento fundamental das campanhas de monitorização previstas no Plano Nacional de Amostragem Biológica.

ECOMARE é finalista dos Prémios Regiostars 2019

Ao tornar-se um dos 24 finalistas do concurso, o ECOMARE está cada vez mais próximo de ganhar os Prémios Regiostars 2019, atribuídos anualmente pela Comissão Europeia a projetos financiados pela UE que demonstram excelência e novas abordagens no âmbito do desenvolvimento regional, com o objectivo de inspirar outras regiões e gestores de projetos em toda a Europa.

Investigadores descobrem plástico incrustado nas rochas

Será um novo tipo de poluição marinha? Tons de azul e cinzento nas rochas chamaram à atenção dos investigadores do MARE, Centro de Ciências do Ambiente e do Mar, do polo da Madeira. A equipa, liderada por Ignacio Gestoso, descobriu, primeira vez, numa zona do intertidal rochoso na costa sul da ilha da Madeira, lixo marinho incrustado nas rochas. E concluíram que a ocorrência destas crostas de plástico (que os autores denominam de “Plasticrusts”) aumentou bastante desde 2016, ano em que a equipa detectou o fenómeno.

Unidades de Investigação de áreas marinhas classificadas, quase todas, com «Excelente»

Já são conhecidos os resultados da Avaliação e Financiamento Plurianual de Unidades de I&D para o período 2020-2023: do Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), o Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE), o Centro I&D OKeanos – Universidade dos Acores (Okeanos-UAc), o Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR) e o Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA UALG) apenas este último recebeu classificação de “Muito bom”, os restantes receberam “Excelente”.

Instituto Hidrográfico já está na fila para utilizar o Deucalion

A elaboração da Estratégia Nacional de Computação Avançada foi recentemente apresentada no Instituto Superior Técnico. Esta, que se promete um passo no desenvolvimento da investigação em Portugal, poderá auxiliar bastante na área do mar. O Instituto Hidrográfico afirma poder vir a utilizar este supercomputador para melhorar o desempenho na corrida dos seus modelos de previsão.

ESTA SEXTA-FEIRA, 5 DE JULHO

MINISTRA DO MAR E MINISTRO DA CIÊNCIA DISCUTEM EM LEIXÕES O PAPEL DA CIÊNCIA NA FUTURA ESTRATÉGIA NACIONAL PARA O MAR 2030

Numa iniciativa promovida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que vem realizando uma série de workshops com vista à recolha de contributos dos vários sectores para a futura Estratégia Nacional para o Mar 2020-2030, realiza-se esta sexta-feira, dia 05 de julho, o workshop temático subordinado ao tema “Estratégia Científica para o Mar” que, para além da presença da Ministra do Mar, contará ainda com Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

 

Oceano Atlântico pode estar a encolher. A prova foi descoberta ao largo da costa portuguesa

A procura pela resolução do enigma da fonte do terramoto de 1755, em Lisboa, levou um investigador português a confirmar uma anomalia na crosta terrestre, ao largo da costa portuguesa, que pode explicar por que ocorrem sismos violentos numa zona aparentemente calma e ser um indício de que o Oceano Atlântico está a encolher.

EQUIPA DE BIÓLOGOS DA UA ENCONTROU SOLUÇÃO CRIATIVA PARA MINORAR PROBLEMA

Casca de ostra da ria de Aveiro pode ser usada nos aquários marinhos e ajudar a preservar recifes de coral

Investigadores da Universidade de Aveiro (UA) estudam alternativas às rochas coralinas nos aquários que, muitas vezes, são extraídas ilegalmente de zonas do Indo-Pacífico, colocando cada vez mais em risco os recifes de coral. A proposta é usar casca de ostra como alternativa à rocha coralina.

Duas empresas portuguesas entre as vencedoras do projecto KETmaritime liderado pelo INL

As empresas portuguesas “Riasearch” e “Undersee” foram duas das quatro vencedoras da ‘Open Call’ projeto KETmaritime – um projecto internacional que agrega sete parceiros privados e públicos de diversas regiões da Zona Atlântica, entre os quais o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, (INL), com sede em Braga, e que tem como objectivo levar a inovação e a tecnologia às empresas que operam no sector marítimo.

Abriram as candidaturas para a 2.ª edição do Blue Bio Value

Já estão abertas, até 21 de Junho, as candidaturas para a 2ª edição do Programa de Aceleração Blue Bio Value, promovido pela Fundação Oceano Azul (FOA) e a Fundação Calouste Gulbenkian, em parceria com a Fábrica de Startups, a Bluebio Alliance e a Faber Ventures, e o apoio do Impact Hub, do CIIMAR e da ESB – Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto.

ESTA SEXTA-FEIRA, EM LEIXÕES

MINISTRA DO MAR NO LANÇAMENTO DO ROTEIRO PARA A BIOECONOMIA AZUL EM PORTUGAL

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, intervém esta sexta-feira, dia 12 de abril, pelas 11h00, na cerimónia de Lançamento do Roteiro para a Bioeconomia Azul em Portugal.

A iniciativa decorre no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos.
 

INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

Alfaces-do-mar removem metais pesados de águas contaminadas

Na vulgar alface-do-mar pode estar a solução para limpar águas contaminadas pela indústria e pelo consumo doméstico. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) descobriu que esta alga tem uma grande capacidade para remover elementos potencialmente tóxicos da água, a maior parte deles perigosos para a saúde humana e para o meio ambiente.

27 DE MARÇO

CIIMAR organiza Workshop Final do Projeto SpilLess

O CIIMAR- Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental, organiza esta quarta-feira, dia 27, o Workshop Final do Projeto SpilLess - First-line response to oil spills based on native microorganisms cooperation.

O workshop decorre entre as 14:30h e as 17:00h, nas instalações do CIIMAR, no Novo Terminal de Cruzeiros de Leixões em Matosinhos.

Marinha coopera com Instituto Português do Mar e da Atmosfera

A Marinha e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA, I.P.) assinaram dia 25 de janeiro, um protocolo de cooperação no âmbito do apoio logístico aos navios de investigação “Mar Portugal” e “Noruega”, daquele instituto.

A 14 DE FEVEREIRO, EM LISBOA

Conferência Internacional «Innovation for a Sustainable Ocean: Observatories and Knowledge Networks»

A DGPM promove a conferência internacional sobre Innovation for a Sustainable Ocean: Observatories and Knowledge Networks, promovida pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) em cooperação com a República Portuguesa, presidida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que terá lugar a 14 de fevereiro de 2019 no Auditório do IPMA, em Algés.

Primeiro doutoramento do programa Do*Mar faz simulação de correntes no NW da Península

A simulação dos mecanismos físicos de circulação costeira no noroeste da Península Ibérica foi o tema do primeiro doutoramento defendido em Portugal do Programa Doutoral Internacional em Ciência, Tecnologia e Gestão do Mar (Do*Mar). Nuno Cordeiro prestou provas a 14 de janeiro de 2019. O estudo foi desenvolvido sob orientação de Jesus Dubert (Departamento de Física, DFis, da Universidade de Aveiro), de Eric Desmond Barton (Instituto de Investigaciones Mariñas, Vigo) e de Rita Nolasco (DFis/UA).

Medidas de gestão da raia curva em Diário da República

Foi publicada em Diário da República a Portaria que estabelece as medidas de gestão para a raia curva “e define as condições a observar relativamente à recolha de informação para a avaliação científica desta unidade populacional, na zona 9 do Conselho Internacional para a Exploração do Mar”, refere o diploma, em vigor desde 1 de Janeiro deste ano.

90 SEGUNDOS DE CIÊNCIA | ÁUDIO

Projecto CORAL desenvolve sensores para explorar o mar profundo

Filipe Castro, investigador no Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR) e professor na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), participa no projeto CORAL – Sustainable Ocean Exploitation: Tools and Sensors, um projeto de parceria entre o CIIMAR e o INESC TEC, que recorre ao uso de novas ferramentas tecnológicas para a exploração sustentável dos recursos marinhos do mar profundo.

“Nós procuramos conhecer aquilo que em muitas circunstâncias é designado como a última fronteira, ou seja, o mar profundo. Uma zona do Planeta que se mantém ainda muito pouco conhecida e que tem seguramente desafios ao nível do conhecimento biológico mas também das tecnologias que é preciso ultrapassar”, conta.

Total: 111
[1] 2 3 4 5 6