Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Grupo russo garante solução rápida para ferryboat «Atlântida»

A empresa russa RSI Trading, que concorre à reprivatização dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), garantiu esta segunda-feira poder vender "rapidamente" o ferryboat "Atlântida", caso venha a vencer aquele concurso.
"Neste momento, existem três a quatro possibilidades de colocação do navio 'Atlântida', caso a nossa proposta venha a ser selecionada", afirmou à agência Lusa Frederico Casal-Ribeiro, representante em Portugal do grupo russo.

Marinha promove campanha de recolha de alimentos

A Marinha, através da Direçcção de Apoio Social, está a realizar pelo quarto ano consecutivo nas suas unidades uma recolha de alimentos, que será entregue a uma Instituição de Solidariedade Social. “Um alimento no valor de um simples euro fará a diferença” é o mote desta campanha.

Novo colete salva-vidas reduz o número de vítimas mortais no mar

A Autoridade Marítima admite que o novo colete salva-vidas, que passou a ser usado desde meados de janeiro deste ano, já permitiu reduzir o número de vítimas mortais no mar. O uso do colete foi "fundamental para assegurar a sobrevivência até ao resgate" de um pescador que caiu ao mar na zona de Sagres e de outros dois pescadores de uma embarcação, que se virou este mês no Castelo do Neiva, revelou à agência Lusa a Autoridade Marítima.

Governo disponível para introduzir alterações ao regime do trabalho portuário

O Governo está disponível para introduzir alterações à proposta do novo regime do trabalho portuário, garantiu o Ministro da Economia, que elogiou o PS por votar a favor da alteração legislativa. Após a discussão da proposta de lei, na generalidade, o governante afirmou estar disponível "para introduzir alterações" ao diploma, convidando "os grupos parlamentares a apresentarem as suas propostas".

Navio de guerra em Leixões até terça-feira

Tem mísseis que podem alcançar cerca de 60 quilómetros e consegue ficai perto de duas semanas em alto mar sem abastecer. O aviso Premier Mâitre L'Her parte depois de amanhã para França do Porto de Leixões, em Leça da Palmeira, Matosinhos. A tripulação da Marinha Francesa escolheu atracar na zona do Porto por ter boas relações com Portugal, com quem tem parcerias estratégicas de defesa no âmbito da NATO.

DOSSIER DO «PÚBLICO»

Estivadores de Lisboa e Setúbal têm metade do salário em horas extra

De acordo com o secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, Sérgio Silva Monteiro, há estivadores que chegam a apresentar “até 2000 horas” de trabalho extraordinário por ano, um número que considera “desumano” e que, alega, será em alguns casos o produto de um aproveitamento dos Contratos Colectivos de Trabalho (CCT) em vigor, que permitem que o trabalhador registe as oito horas de um turno completo de trabalho extraordinário quando cumpre mais de duas horas ou três horas desse turno.

ESTIVADORES

Os que não fazem greve

A luta dos estivadores não é coesa: a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores Portuários diz que as greves e as manifestações não fazem sentido. E que só existem por causa da divisão política dos sindicatos. Segundo alguns relatos, há navios que chegam ao Porto de Leixões, e que passam por Lisboa, com ameaças escritas aos estivadores que não fazem greve.

Greve em Lisboa e Setúbal está a prejudicar os Açores

A greve dos estivadores está a provocar atrasos na chegada de mercadorias aos Açores, revelou à Lusa Lizuarte Machado, da OPERTRI, uma das empresas que gere as operações portuárias na região. Segundo o responsável, já se verificam vários atrasos.

FUNCHAL

Presidente da ACIF diz que «é urgente acabar com esta greve no Porto de Lisboa»

A greve dos estivadores nos portos do continente, nomeadamente no de Lisboa, tem causado atrasos na chegada das cargas ao Porto do Caniçal. João Pocinho, da Empresa de Navegação Madeirense, adiantou ao JM que esta situação tem feito com que, por vezes, as mercadorias cheguem com três ou quatro dias de atraso.

Sobrevivente do Virgem do Sameiro diz-se azarado no mar

João Coentrão, um dos 6 pescadores que há um ano resistiram 57 horas numa balsa, após o naufrágio da embarcação “Virgem do Sameiro”, diz-se azarado no mar, mas promete não abandonar a faina. Precisamente antes das horas dramáticas do virar de Novembro para Dezembro de 2011, João sobrevivera 13 horas noutra balsa, ao largo de Espanha, e agora está retido em casa, desde a última sexta-feira, por causa de um acidente a bordo de outro barco.
“Três anos seguidos, 3 acidentes, mas vou voltar”, promete o pescador.

GRANDE REPORTAGEM DA SIC

57 Horas

Seis pescadores de Caxinas andaram à deriva dentro de uma balsa salva-vidas durante 57 horas.
A Grande Reportagem da SIC foi perceber do que falaram, que pensamentos lhes assaltavam a cabeça, como sobreviveram e como enfrentaram as dificuldades fechados numa tenda de borracha, sem comunicações com o exterior.

REPORTAGEM DO «DIÁRIO ECONÓMICO»

Leixões, um porto que nunca dorme

Camiões parados fazendo fila estrada fora como se estivessem às portas de uma fronteira que ninguém se lembrou de abrir; contentores empilhados numa pirâmide cúbica em zonas onde antes estavam parqueados dois ou três caixotes como se alguém por lá os tivesse esquecido; vagões de caminho-de-ferro numa fila ordenada a perder de vista, cada um com o seu contentor às costas; e, até bem depois da meia-noite, as duas margens do porto de Leixões tão cheias de luz como se lá se comemorasse um Senhor de Matosinhos fora de horas.

Brasileiros prometem modernizar Estaleiros de Viana com 30 milhões

O grupo Rio Nave assume que se vencer o concurso para a reprivatização dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) investirá 30 milhões na modernização da empresa. "Os ENVC precisam de renovação de todas as suas condições plenas para poderem funcionar. Isso vai exigir recursos, um esforço financeiro importante, para colocar os estaleiros na sua plena capacidade de produção", afirmou à agência Lusa Mauro Campos.

Aprovada nova legislação laboral dos estivadores

A maioria parlamentar e o Partido Socialista aprovaram esta quinta-feira a proposta de lei do novo regime laboral dos trabalhadores portuários. Numa votação em que o ex-líder da JS, Pedro Delgado Alves, se absteve, opuseram-se os Verdes, o BE e o PCP.

Ninguém trava os estivadores?

A greve parcial, nos portos de Lisboa, Setúbal, Aveiro e Figueira da Foz não tem fim à vista. Os trabalhadores não aceitam a nova lei que esta quinta-feira é votada no Parlamento. Os exportadores é que sofrem.

BELMAR DA COSTA:

Greves nos portos vão chegar aos preços dos bens alimentares

Belmar da Costa, director-executivo da Associação dos Agentes de Navegação de Portugal, afirmou esta quinta-feira que as paralisações nos portos de Lisboa, Setúbal, Figueira da Foz e Aveiro vão acabar por fazer subir os preços nos bens alimentares. Em declarações à Antena 1, Belmar da Costa admitiu que este efeito “ainda não chegou”, mas que é uma questão de tempo: “Há-de chegar um dia ao consumidor”, afirmou.

ESTIVADORES

«Greves custam 400 milhões por mês», diz ministro

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, disse esta quinta-feira no Parlamento que a greve dos estivadores custa ao País "400 milhões de euros por mês". O ministro respondeu a uma pergunta do deputado do PSD Luís Menezes que o questionou sobre os prejuízos da greve, que se arrasta há mais de três meses.

Estivadores recebidos na Assembleia da República na próxima semana

Os estivadores deverão ser recebidos terça-feira, na Comissão Parlamentar de Segurança Social e Trabalho, anunciou o presidente do Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul, no fim de uma manifestação em frente ao parlamento. Vítor Dias, que falava a centenas de estivadores que, durante toda a tarde, se manifestaram ruidosamente junto ao Parlamento, afirmou ter sido recebido pela presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves.

Greve origina aumento de dez mil contentores por mês no Porto de Leixões

Por motivos da greve dos estivadores noutros portos nacionais, o número de contentores movimentados no Porto de Leixões, aumentou em cerca dez mil por mês.

EDITORIAL DO «DIÁRIO DE NOTÍCIAS»

A greve dos estivadores

Vivemos em democracia plena, na qual vigoram todos os direitos cívicos, entre eles o dinito à greve. E só se justifica lembrá-lo para ressaltar a abissal diferença das relações laborais em democracia, das dos regimes ditatoriais, por mais que tentem esconder com eufemismos a sua natureza profunda. Mas reconhecer o direito inalienável à greve não obriga a considerar toda e qualquer greve justa e justificada.
A greve dos estivadores, confinada aos portos de Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz, não merece ser vitoriosa.

Total: 3537