Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Património Baleeiro dos Açores

O «picaroto» foi sempre da terra e do mar

No Pico, como em nenhuma outra ilha, por circunstância e por imperativo geográfico e económico, o "picaroto" foi sempre da terra e do mar, "baleeiro, embarcadiço, afoito que mais nenhum" (Pedro da Silveira). Lavrou o mar, rasgou o desconhecido, ligou e aproximou terras e gentes, alimentando o sonho e abrindo-se à universalidade: "O único açoriano que é ao mesmo tempo agricultor e marítimo. No mar às vezes é herói" (Vitorino Nemésio).

Titan O Renascer

Os velhos mecanismos e órgãos mecânicos de regresso ao titan (em reconstrução) do molhe sul do Porto de Leixões. Acompanhe todas as fases de trabalho e saiba mais sobre a história deste lendário guindaste em https://titan-apdl.pt

ATÉ 25 DE JULHO

Comemorações do Centenário do Varino «Amoroso»

Este ano, comemora-se o centenário do varino Amoroso, guardião da memória colectiva das comunidades ribeirinhas do Tejo e um embaixador do Seixal.
Até ao final do ano decorrerá um conjunto de atividades, inseridas no programa das celebrações do centenário do Amoroso, que irão sendo divulgadas nos meios de comunicação da autarquia.

MOITA

Associações náuticas recebem equipamentos para melhorar acostagem

Em articulação com as associações náuticas, o material foi distribuído equitativamente, na expetativa de, a curto prazo, as atividades de ligação ao rio possam ser facilitadas, prosseguindo-se o trabalho conjunto de associações e Município na preservação das embarcações típicas e na promoção das atividades ribeirinhas em geral, no âmbito do projeto Moita Património do Tejo.

ESTA QUINTA-FEIRA

WEBINAR - A HISTÓRIA DA MARINHA MERCANTE

Esta quinta-feira, 24 de junho, às 18h, vai realizar-se um webinar abordando o tema "A história da Marinha Mercante". Os convidados serão o Professor Luís Filipe Baptista (Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique) e Luís Miguel Correia; será moderado pelo Comodoro Croca Favinha, Diretor do Museu de Marinha.

DOAÇÃO DA APS

Histórica embarcação «Moira» vai acostar junto ao Museu de Portimão

De construção tradicional em madeira, o barco remonta a 1936 e foi doado ao município de Portimão pela Administração dos Portos de Sines e do Algarve.
Em comunicado, o município informa que aceitou recentemente a doação da embarcação “Moira”, feita pela Administração dos Portos de Sines e do Algarve, SA.(APS), com vista à sua recuperação e manutenção, cuja história se funde com a indústria pesqueira local, e o facto de se tratar de um dos últimos exemplares do género, «pelo que constitui um testemunho social e cultural que importa manter e valorizar», adianta a mesma fonte.
 

AICEP e Estrutura de Missão para 500 anos da circum-navegação assinaram protocolo de colaboração

A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e a Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação assinaram um protocolo de colaboração para a participação portuguesa na exposição mundial Expo Dubai.

Botes baleeiros: «Walkiria» arriada ao mar

Na ilha do Faial, mais concretamente na cidade da Horta, após um período de manutenção onde se realizou uma profunda revisão do sistema eléctrico, do motor e de acessórios diversos, a histórica lancha baleeira “Walkiria” regressou ao mar, numa operação realizada pelos serviços e pessoal da Portos dos Açores, SA, que presta uma prestimosa e competente colaboração ao Clube Naval da Horta (CNH), nesta e noutras áreas.

Magalhães descobriu metade da circunferência da Terra, entre o rio da Prata e as Filipinas

Historiador José Manuel Garcia, biógrafo de Fernão de Magalhães, explica as circunstâncias da morte do navegador, faz esta terça-feira 500 anos. Viagem foi um feito enorme.

LONGA-METRAGEM

Esférica

Retrato da façanha da Primeira Volta ao Mundo realizada por Fernão Magalhães e Juan Sebastián de Elcano, através de uma longa-metragem documental que reflete, através da jornada dos seus protagonistas, não apenas a história de um dos marcos importantes do ser humano, como esta primeira circunavegação ao globo terrestre, mas também como contexto ideal a partir do qual idealizar uma fábula que interliga história, atualidade e natureza.
A rocambolesca aventura da frota espanhola, que completou 500 anos, converte-se no leme de uma inusitada viagem audiovisual, que a bordo do Barco-Escola Juan Sebastián de Elcano, como cenário e protagonista, nos levará ao redor do mundo para ver os principais locais desta heroica viagem.

CANAL DO SUEZ

Eça de Queiroz foi um dos convidados para a inauguração

O canal do Suez, que liga o Mediterrâneo ao mar Vermelho, foi inaugurado a 17 de Novembro de 1869, cerimónia testemunhada pelo escritor português Eça de Queiroz.
A imperatriz Eugénia de França esteve presente e houve festas sumptuosas, banquetes e paradas equestres para entreter as muitas centenas de convidados do vice-rei do Egito Ismail Paxá. Eça de Queiroz estava entre eles e percorre o canal no navio "Fayoum", de Porto Said, no Mediterrâneo, ao Suez, no mar Vermelho, com pernoita na cidade de Ismailia, a meio do caminho.
 

Investimento de 1,52 milhões de euros nos antigos Armazéns da Ribeira

Construção do Observatório do Mar arranca em Sines

A empreitada de arquitectura, primeira fase da operação Observatório do Mar, a instalar nos antigos Armazéns da Ribeira, foi consignada no dia 8 de Março, nos Paços do Concelho de Sines. A assinatura do auto de consignação marca o início formal dos trabalhos da empreitada, um investimento de 1,52 milhões de euros.

Esta operação tem por base a recuperação dos Armazéns da Ribeira, um dos conjuntos edificados mais marcantes da paisagem urbana da cidade.

Júlio Dinis e a chegada ao Funchal em março de 1869

Joaquim Guilherme Gomes (1839-1871), conhecido com o pseudónimo literário de Júlio Dinis, viveu na Madeira de março a maio de 1869, procurando melhoras para a tuberculose. Regressou em outubro desse mesmo ano e aqui ficou até maio do ano seguinte e voltou a visitar a ilha em outubro de 1870, ficando até maio de1871.
Uma das casas onde viveu situa-se na Rua da Carreira, n.º 90, onde desde 1995 está colocada uma placa a assinalar a passagem do escritor, bem como uma estátua, da autoria do escultor madeirense Ricardo Velosa.

COM VÍDEO

Pavlopetri é uma impressionante cidade subaquática na Grécia

Na Baía de Vatika, no sudeste do Peloponeso, na Grécia, está Pavlopetri, uma das cidades submersas mais antigas do mundo. Com cerca de 5.000 anos, os seus restos arqueológicos foram observados pela primeira vez em 1967 pelo investigador Nicholas Flemming. O sítio arqueológico encontra-se a 4 metros de profundidade e agora é considerado uma das cidades subaquáticas mais antigas do mundo.

Antigo Edifício e Oficinas da JARBA já têm Projecto para reconhecimento de Interesse Municipal

A Câmara Municipal de Ílhavo aprovou o Projecto de Classificação do Edifício e Oficinas da antiga Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro (JARBA) como Conjunto de Interesse Municipal.

Este conjunto edificado, situado na Ilha da Mó-do-Meio, no Forte da Barra, Freguesia da Gafanha da Nazaré, "comporta uma reconhecida importância municipal por revelar valores, designadamente culturais, históricos, sociais, arquitetónicos e urbanos que valorizam o peculiar lugar do Forte da Barra e que, por isso, importa salvaguardar".

NAUFRÁGIO EM 1802

Navio que levava esculturas do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma ficha para jogar cartas, duas peças de xadrez, fragmentos de utensílios de cozinha e outros objetos aparentemente mundanos.

Quando afundou, o navio levava esculturas de mármore lascadas do Partenon, em Atenas, mais tarde danificado, conhecido como “Mármores de Elgin” ou “Mármores do Partenon”. Estas esculturas – que retratam deuses, heróis e animais gregos – estão agora em exibição no Museu Britânico, em Londres.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

Nau Esmeralda

Muito provavelmente construído em Lisboa - no arsenal da Ribeira das Naus - no ano de 1498, presume-se que o navio «Esmeralda» tenha sido idêntico a tantos outros ali concebidos e fabricados para a famosa Carreira da Índia. Sabe-se que esta nau pertenceu à segunda armada (de 20 velas) que Vasco da Gama levou ao Oriente e que zarpou da capital do Reino a 10 de Fevereiro de 1502.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

H. Parry & Son, estaleiro no Ginjal

Ha no destricto desta Freguesia dous pórtos de mar, hum he о da Fonte da Pipa, com seu Forte para a banda do Poente, com huma praya como a deu a natureza sem artificio algum, frequentado de muitas embarcações, especialmente lanchas, que a ella vem fazer aguadas, e pode admittir até dezoito désta casta de embarcações.

Locomotivas do Porto de Leixões vão ser recuperadas

As antigas locomotivas do Porto de Leixões, em Matosinhos, foram recolhidas para serem recuperadas nas oficinas da CP, em Contumil, no Porto.

Estas peças da arqueologia industrial estavam armazenadas na infraestrutura portuária de Leixões, serão avaliadas e, posteriormente, recuperadas de acordo com as recomendações técnicas da CP, indica a Administração dos Porto do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

22 DE MARÇO DE 1921

Ligação Aérea Lisboa-Funchal em hidroavião

Foi a 22 de Março de 1921 que o hidroavião "Felixtowe F3" da Aviação Naval Portuguesa, saindo da doca do Bom Sucesso, em Lisboa pelas 10h e 25 m, amarou no Funchal pelas 17h e 15m. A tripulação era composta pelo capitão de mar e guerra Gago Coutinho, capitão-tenente Sacadura Cabral capitão tenente Ortins Bettencourt e o mecânico francês Roger Suberand. Nesta viagem viria a ser utilizado pela primeira vez o sextante.

Total: 950