Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Algarve: a história de um sucesso anunciado

Um presidente da República confundido com o homem dos gelados, os ingleses aos magotes a hastearem a bandeira britânica na Praia da Luz, os pescadores que, no verão, encostavam os barcos e viravam banheiros, um “brasileiro maluco” que - imagine-se - se lembrou de construir um campo de golfe com 27 buracos, um aeroporto que mudou para sempre o destino de uma região. Como o Algarve se tornou... o Algarve.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

Barca das Armações

A barca da armação, provida de vela latina, foi aperfeiçoada ao longo de anos e, embora preparada para recurso aos remos, era capaz de navegar à bolina cerrada. O formato do casco, quase chato, resultava da necessidade de vará-la nas praias, onde se situavam os arraiais das armações, ou para a proteger dos vendavais que assolavam a costa, ou ainda para demandar a lota de Lagos, de acesso difícil a embarcações com quilha muito pronunciada, na baixa-mar.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

Apontamentos sobre a Indústria Conserveira em Lagos

Na segunda metade do século XIX o progresso tecnológico da nova vaga de industrialização traduz-se no aparecimento de um novo conceito, a fábrica. A instalação de centros industriais no Algarve, iniciada na década de oitenta desse século, veio operar uma enorme transformação social e económica, e a indústria conserveira foi um dos sectores que contribuiu para essa transformação. A primeira fábrica de conservas de atum em azeite, implantada em Portugal, surgiu em 1879, em Vila Real de Santo António.

Os 40 pescadores que mais ensinam sobre a história de Lagos

Na Avenida dos Descobrimentos, a sabedoria do mar e da história de Lagos está patente em fontes vivas – na imensidão de vivências de 40 pescadores lacobrigenses. Lagos, terra de descobrimentos, de homens do mar, de enseadas douradas e águas cristalinas, conta com estes pescadores para partilhar as histórias de autenticidade vividas a bordo dos seus pequenos barcos tradicionais.

Na década de 60, para complementar a vida difícil da faina, alguns destes homens do mar limpavam cuidadosamente os seus barcos de madeira e começaram a dar a conhecer a costa d’oiro de Lagos, através de passeios às grutas.

ARQUIVO HISTÓRICO DO PORTO DE AVEIRO | 18 DE JULHO DE 1929

A ronda por Salreu e a pedra da Câmara Municipal de Estarreja

O fiscal lembrou-se de rondar o Cais de Salreu, vai daí encontrou grande porção de pedra britada pertença da Câmara Municipal de Estarreja.
Acontece que a pedra não deixava descarregar o moliço na ribeira…
 

PENICHE

Rendas em terra, pescadores no mar

De 18 a 21 de Julho regressa a Peniche, o porto de partida para as Berlengas, a Mostra Internacional de Rendas de Bilros – uma das maiores do mundo – para não deixar morrer aos olhos um ofício secular.

Aconteceu em 1962

O Verão chegou e a temperatura arrasou

"Lisboa ficou deserta e as praias quase à cunha... " Noticiava o DN sobre aquele que foi o primeiro fim de semana do Verão de 1962. E, ao contrário do outros anos - o que prova que a sua indefinição não é de agora - veio para arrasar.

"Surgiu assim, no seu dia próprio, marcando de forma déspota o início do seu reinado que vai durar três meses. O lisboeta esperava-o, sabia que no dia 21 de junho, como invariavelmente sucede em todos os dias 21 de todos os meses de junho, o calendário lhe imporia o verão. O que não sabia é que este apareceria tão cioso das suas prerrogativas e tão poderoso para as fazer valer. É que, em outras vezes, o verão, nos primeiros dias do seu mando, nem parece verão. Sem personalidade própria, já tem mesmo começado a reinar pelas mãos do inverno."

ESTA SEGUNDA-FEIRA, 24 DE JUNHO

Inauguração do Centro de Documentação dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra no Barreiro

As ministras do Mar e da Cultura, Ana Paula Vitorino e Graça Fonseca, inauguram esta segunda-feira, dia 24, o Centro de Documentação dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra.
Fazendo parte do projeto de requalificação dos espaços da antiga zona industrial do Barreiro - agora gerido pela “Baía do Tejo”, parceria constituída por diversas entidades, entre elas a Câmara Municipal do Barreiro e a Administração do Porto de Lisboa – este Centro está vocacionado para ser a “torre do tombo” das memórias daqueles três portos e, simultaneamente, um espaço de atualidade que possa refletir o dia a dia da vida dos portos através de notícias, de circuitos audiovisuais e, sobretudo, da presença de trabalhadores portuários, de pescadores, dos clubes desportivos que nasceram com os portos como os de remo e de vela, e com todos aqueles que sentem afinidade com a vivência dos portos.

Ministra do Mar recupera o Titan de Leixões

No quadro dos projetos anunciados por Ana Paula Vitorino, o emblemático Titan de Leixões, que desempenhou um papel principal na génese do porto, vai ser reconstruído tendo sido lançado o concurso internacional para a sua concretização.
Os portos marítimos, a par dos faróis, fazem parte do imaginário coletivo português e a ministra do Mar vem-se empenhando em que a história da construção e evolução das estruturas portuárias, bem como a daqueles que a têm protagonizado, seja mais conhecida e integre a literacia do mar português.

Seminário «Arqueologia Documental» é o ponto alto da Semana dos Arquivos do Centro de Documentação de Ílhavo

O encerramento do Seminário será dedicado à apresentação dos trabalhos arqueológicos desenvolvidos em Ílhavo, que visam descortinar o passado mais longínquo, num período em que a inexistência de documentação poderia comprometer a reconstrução da história do município.

Maria Beatriz Marques e Liliana Gomes (Universidade de Coimbra), Mário Bruno Pastor (Universidade Católica), Manuel João Senos Matias (Universidade de Aveiro) e António Valera (ERA - Arqueologia) serão os especialistas oradores dos vários painéis que compõe o evento.

VISITA GUIADA

«Porto de Aveiro - pesca e outras indústrias, a história das histórias»

Esta segunda-feira, 10 de Junho, a Câmara Municipal de Ílhavo, através do Museu Marítimo de Ílhavo e no âmbito do projeto de programação cultural em rede "Territórios com Histórias: o Mar, as Pescas e as Comunidades" (Ílhavo, Peniche e Murtosa), promoveu uma visita a algumas áreas do Porto de Aveiro no Município de Ílhavo, com a designação "Porto de Aveiro – pesca e outras indústrias, a história das histórias", visita inserida no programa da Semana dos Arquivos da autarquia e no ciclo de visitas orientadas "Sentidos de Mar". O Porto de Aveiro recebeu o grupo dando-lhes a oportunidade de conhecer os terminais do Sector Norte do Porto de Aveiro e ainda o Porto de Pesca Costeira.

ESTA SEGUNDA-FEIRA, 10 DE JUNHO

«Sentidos de Mar» promove visita guiada ao «Porto de Aveiro - pesca e outras indústrias, a história das histórias»

Esta segunda-feira, 10 de junho, o Ciclo de Iniciativas “Sentidos de Mar” regressa com a proposta de uma visita guiada ao ”Porto de Aveiro - pesca e outras indústrias, a história das histórias”.

Ao longo desta visita às áreas mais emblemáticas do Porto de Aveiro, as histórias e os seus protagonistas “saltarão” dos documentos históricos para a paisagem e viajar-se-á desde o tempo em que a barra da Ria de Aveiro se localizaria, instavelmente, algures entre a Vagueira e Mira até ao momento que o porto passa a ser gerido por uma sociedade anónima, ainda que detida por capitais públicos.

POR MIGUEL MARQUES

IMO Apoia Consórcio Mundial de Promoção da História Marítima

No dia 13 de março, em Singapura, Koji Sekimizu, Secretário Geral Emérito da IMO, e Kitack Lim Secretário Geral da IMO, abriram o primeiro Congresso Mundial sobre Legado Marítimo (World Congress on Maritime Heritage), demonstrando o aumento de prioridade que a IMO está a dar à História Marítima, colocando esta prioridade ao nível, da digitalização, da descarbonização, do comércio internacional, da proteção da vida humana no mar e da formação marítima.
Porque é que a IMO decidiu dar agora uma importância maior à história, num mundo em rápida transformação, onde a digitalização e a robotização estão a dominar os debates da indústrias?
 

A chegada à Madeira de Raul Brandão

“Fundeamos e a Madeira abre-nos os braços, com a Ponta do Garajau num extremo, e a Ponta da Cruz no outro extremo. Adivinho as casas, que por ora são fantasmas e descem lá do alto até à praia. Agora o tom cinzento desapareceu, domina o azul e o oiro, e na minha frente o grande anfiteatro verde dos montes ergue-se como um altar até ao céu. É uma serra a pique, é uma serra voluptuosa e verde que se oferece lânguida e verde" (...)

Raul Brandão, escritor nascido em 1867, no Porto, escreveu “As Ilhas Desconhecidas”, um livro publicado pela primeira vez, em 1926, que reúne notas e reflexões da sua viagem à Madeira e aos Açores.

APDL investe 1,35ME para construir réplica do Titan do Porto de Leixões

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) vai investir 1,35 milhões de euros na construção de uma réplica do guindaste Titan do Porto de Leixões, em Matosinhos, revelou a Ministra do Mar.

Ana Paula Vitorino, que anunciou este investimento na apresentação de novas empreitadas no Porto de Leixões, a rondar os 217 milhões de euros até 2024, espera que a réplica do "ícone e ex-líbris" da região esteja pronto a tempo da Conferência dos Oceanos que vai ter lugar em Portugal em 2020.

Sabrosa inicia celebração de Fernão de Magalhães

Sabrosa deu o arranque este sábado às comemorações dos 500 anos da primeira viagem de circum-navegação protagonizada por Fernão de Magalhães com um seminário, o lançamento de um espumante do Douro e o espetáculo “Mar de Magalhães”.

Arquivo Histórico dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra vai abrir ao público em geral e à comunidade científica

Brevemente, as administrações dos portos de Lisboa e de Setúbal e Sesimbra irão centralizar os arquivos intermédio e histórico dos três portos num único espaço, localizado na Baía do Tejo, no Barreiro. Esta centralização irá permitir que o acervo documental dos três portos sirva não apenas as respetivas administrações portuárias, mas também o público em geral e a comunidade científica.

Portugueses eram melhores navegadores. Espanhóis foram mais conquistadores

Os alemães dão uns belos juízes: três portugueses entre os sete grandes navegadores da humanidade. É o que afirma o magnífico museu da navegação que existe em Hamburgo, grande cidade portuária. Lá estão à entrada os bustos de Bartolomeu Dias, de Vasco da Gama e de Fernão de Magalhães. Também os do viking Leif Eriksson, do chinês Zheng He, do italiano Cristóvão Colombo e do inglês James Cook. Nenhum espanhol!

8 DE FEVEREIRO

Navio-Escola SAGRES comemora mais um aniversário

O N.E. “Sagres” foi aumentado ao efectivo da marinha portuguesa a 8 de Fevereiro de 1962, em cerimónia realizada no Rio de Janeiro. No dia 25 de Abril largou do Brasil e chegou a Lisboa a 23 de Junho. A continuidade de um navio-escola na marinha portuguesa teve como principal objectivo assegurar a formação marinheira dos cadetes por forma a complementar a instrução técnica e académica ministrada na Escola Naval.

Assinalamos a efeméride com uma newsletter temática, dedicada ao grande Embaixador de Portugal pelo mundo.

SEMINÁRIO A 20 DE FEVEREIRO, EM LISBOA

SANTA MARIA MANUELA | Passado, Presente e Futuro

O COMM leva a efeito o Seminário intitulado “SANTA MARIA MANUELA – Passado, Presente e Futuro”, proferido pelo actual Comandante do navio, o C.M.M. António Cosme Curto.
O seminário realiza-se no dia 20 de Fevereiro de 2019, pelas 17 Horas, na sede do Clube, na Trv. de São João da Praça nº 21, em Alfama, Lisboa.

Total: 865