Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




CANDIDATURA PRÉVIA TERMINA ESTE DOMINGO, 1 DE ABRIL

Milhares de objectos do Titanic vão a leilão em Abril

É a maior colecção de objectos recuperados do famoso navio que se afundou no Oceano Atlântico em 1912, o Titanic. No total são 5500 peças, avaliadas em 189 milhões de dólares (cerca de 146 milhões de euros), e que vão em Abril, data que marca o 100º aniversário da tragédia, ser leiloadas em apenas um lote num leilão em Nova Iorque.

Ilustres do Titanic

Anna Turja | Eleanor Shuman | Edith Russell Rosenbaum | Michel Navratil | Pastor John Harper | Thomas Andrews | Molly Brown | Condessa de Rothes | J. Bruce Ismay | Família Odell | Charles Lightoller |. Cada um com uma estória para contar.

 

ANTES DO TITANIC, A COMPANHIA JÁ REGISTAVA DESASTRES TERRÍVEIS

White Star Line

A história da White Star Line foi marcada por alguns desastres terríveis assim como muita má sorte. Em 1873 o Atlantic foi destruído perto de Halifax, custando 585 vidas. Em 1893, o Naronic desapareceu com 74 passageiros e tripulação após partir de Liverpool em direcção a Nova Iorque. Em 1909 o Republic foi perdido após uma colisão com o navio SS Florida. Em Setembro de 1911, o Olympic envolveu-se numa colisão com o navio de guerra HMS Hawke (1891), causando grandes estragos em ambos os navios.

VEREDICTO DE ASTRÓNOMOS FORENSES

Lua «culpada» pelo naufrágio do TITANIC

Um século depois do desastre do RMS Titanic, os cientistas encontraram um culpado inesperado pelo acidente: a Lua.
Qualquer pessoa que conheça a história ou o filme de grande sucesso sabe que a causa do acidente com o transatlântico foi o choque com um iceberg.
"Mas a conexão lunar pode explicar como um número extraordinariamente grande de icebergs entrou no caminho do Titanic", disse Donald Olson, um físico da Universidade do Estado do Texas, cuja equipe de astrónomos forenses examinaram o papel da Lua.

«O RESGATE DO TITANIC»

A maior maquete do navio até hoje construída

Um dos aspectos artísticos mais notáveis e interessantes relacionados com o Titanic é o nautimodelismo, a bela arte de reproduzir embarcações em escala reduzida. Dos muitos filmes já produzidos sobre este navio, "Raise the Titanic" ( "O Resgate do Titanic", no Brasil ) é o que construiu e se utilizou da maior maquete já feita do fabuloso barco até os dias actuais.

TITANIC

Os órfãos que escaparam ao naufrágio

Michel e Edmond Navratil tinham respectivamente 2 e 4 anos de idade quando embarcaram no Titanic. No dia do naufrágio conseguiram entrar a bordo do último bote salva-vidas e escapar ilesos, graças à ajuda do pai, que não sobreviveu.
Edmond ainda recorda as últimas palavras do pai: “Meu filho, quando a tua mãe te encontrar, e eu sei que ela o irá fazer, diz-lhe que sempre a amei e continuo a amar. Diz-lhe também que esperava que ela nos acompanhasse, para que vivêssemos juntos, em paz e liberdade, no Mundo Novo.”

Titanic com aplicação no IPAD

Marcando os 100 anos do naufrágio de um dos navios mais famosos do mundo, um aplicativo para o IPAD foi lançado no dia 12 de Março.
Desenvolvido pela Britain’s The History Press, o aplicativo resgata a viagem inaugural a 14 de Abril de 1912 do "navio dos sonhos", cuja história centenária fascina gerações de fãs e pesquisadores. O conteúdo, reunido por especialistas de todo o globo, inclui arquivos raros, biografias, relatos de sobreviventes, detalhes, fotografias desde a concepção do navio até o que restou no fundo do mar, uma timeline e algumas curiosidades na seção "Você sabia?".

NO PORÃO DO TITANIC

Pele de coelho

O navio possuía três caixas de pele de coelho levadas para a companhia The Broadway Trust, de New Jersey. As peles de coelho eram usadas na época para alinhar roupas e casacos para crianças. A companhia Broadway Trust era um banco que funcionou até pouco depois do início da Grande Depressão, quando muitos pequenos bancos fecharam as suas portas. A sua história traz um pouco de má sorte.

Carta escrita a bordo do Titanic exposta em Belfast

Uma carta escrita a bordo do Titanic por um médico de Belfast vai ser exibida na capital norte-irlandesa graças à doação de um anónimo à cidade. O remetente, John Edward Simpson, de 37 anos, funcionário do transatlântico, utilizou uma folha de papel com o logótipo RMS Titanic para escrever uma carta à sua mãe, Elizabeth, que vivia no sul de Belfast.
Simpson, que estava casado e tinha um filho quando aceitou o trabalho no Titanic, descreve na carta toda a comodidade da sua cabine e também conta que alguém forçou o seu cofre para roubar 5 ou 6 dólares. O médico encerra o texto com as palavras: "Com o amor mais profundo, John".
 

A BORDO DO «TITANIC» - COISAS DE QUE NINGUÉM FALA

4 caixas de ópio

A bordo do Titanic estavam quatro caixas de ópio. Também nele estava John Jacob Astor IV, o bisneto de John Jacob Astor, cuja fortuna foi feita em cima do ópio, do comércio de peles e do sector imobiliário.
Nem ópio, nem Astor chegariam a Nova York. Sete anos antes do naufrágio do Titanic, o Congresso dos EUA tinha proibido o ópio, que ainda era amplamente utilizado em todos os tipos de medicamentos e misturas.

Twitter reproduz viagem do Titanic em «tempo real»

No ano do centenário do naufrágio do Titanic, o Museu Marítimo do Atlântico, no Canadá, criou uma conta no «Twitter» que permite acompanhar a viagem do famoso navio, com actualizações diárias e descrições da viagem como se estivéssemos em 1912.
No Twitter, na página @TitanicRealTime é possível ver os vários tweets sobre a viagem, os passageiros e o barco, como se os próprios tripulantes estivessem a escrevê-los.

FILME DE JEAN NEGULESCU, 1953

«Titânico, em todos os sentidos da palavra»

“Titânico, em todos os sentidos da palavra". "Náufragos do Titanic”, dirigido por Jean Negulescu em 1953. O filme está disponível no Youtube.

Menino ardina anuncia naufrágio do TITANIC

Menino ardina anuncia o naufrágio do Titanic, em frente à sede da White Star Line, proprietária do navio, em Londres. O Titanic afundou na madrugada do dia 15 de Abril de 1912.

TALHERES DO TITANIC EM ÍLHAVO

Media nacionais replicam estória divulgada no portal da APP

Público, agência Lusa, Jornal de Notícias, Rádio Renascença, A Bola, entre outros, aproveitaram a estória contada há dias no nosso portal para publicarem também trabalhos sobre o assunto. A agência Lusa produziu até um trabalho em vídeo.

Colheres do Titanic e desenho de Rubens avaliados pela Christie’s no Estoril

Colheres do navio Titanic, porcelanas, jóias, pintura e um desenho atribuído ao artista flamengo Rubens estiveram esta terça-feira entre as dezenas de peças avaliadas por peritos da leiloeira internacional britânica Christie´s, no Estoril.
A iniciativa da leiloeira, inédita em Portugal por não ter custos para os proprietários, destinou-se a angariar peças de arte e joalharia para vender em leilões em Londres e Amsterdão, e atraiu muitos interessados que se deslocaram logo de manhã ao Palácio Estoril Hotel.

TELEVISÃO FRANCESA VEIO A PORTUGAL PARA REPORTAR A ESTÓRIA

Talheres do Titanic em Ílhavo?

Talheres do “Titanic” em Ílhavo? À primeira impressão pareceria descabido, mas o que é certo é que uma equipa de reportagem da France 3 (Programa Thalassa), esteve em Ílhavo três dias, para gravar depoimentos e recolher imagens de talheres do infausto navio, bem como acerca do fascínio que em torno dele se tem vindo a gerar.
A estória é contada, com profusos detalhes, por Ana Maria Lopes, Vice-presidente dos Amigos do Museu Marítimo de Ílhavo e ex-Directora do MMI.

Mulheres do Mar Português

No caso da pesca, a forte contingência da morte do homem, frequentemente por naufrágio, com a viuvez precoce das mulheres, endividadas e sem outra forma de garantirem o sustento da família, poderá ser apontada como a principal razão para vermos mulheres embarcarem a bordo de embarcações com tarefas de pescador em muitas das nossas comunidades litorais.

LES PORTUGAISES - VEJA O VÍDEO

Ostras do Sado | «Rosários» de estórias e memórias

Uma a uma, milhares de cascas de ostras, enfiadas como pérolas em arame, adensam-se nas margens do rio, formando um emaranhado de colares, rosários, onde se aninhavam as novas ostras para ganhar casca e, assim, resistir à corrente. As mulheres (coisas de mulheres, como não poderia deixar de ser …), também lhes chamavam “berços”, embalando na metáfora a ideia de sobrevivência.

 

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

«Rede da Senhora» e lenços da mulher, filhas e noivas nos mastros

Cada barco tinha a “Rede da Senhora”, iniciativa piedosa criada pela religiosidade de homens que vivendo em permanente risco de vida, se arrimavam à sua fé nos momentos de maior perigo. O produto dessa rede revertia, na proporção da sua importância - lanchas e barcos sardinheiros -, a favor da Irmandade que, por via dessa contribuição, se tornou na mais próspera e rica da Póvoa.
Uma das formas tradicionais dos pescadores mostrarem o profundo sentimento religioso que dedicam à sua padroeira consiste em colocarem no cimo dos mastros dos seus barcos os melhores lenços da sua mulher, filhas e noivas.
 

VIRAGEM NA BATALHA DO ATLÂNTICO | COM VÍDEO

Chegada dos ingleses à Ilha Terceira - 8 de Outubro de 1943

É um facto conhecido que, devido à sua invejável posição estratégica, os Açores assumiram uma excepcional importância durante a Batalha do Atlântico, que durou desde o Verão de 1940 até ao fim da guerra na Europa, em Maio de 1945.
Nesse Verão de 1940 a Alemanha dominava toda a linha de costa atlântica da Europa continental, com a excepção da Península Ibérica. Com bases nessa costa os submarinos alemães, assim como unidades de superfície, ameaçavam seriamente as linhas de abastecimento entre a América e a Inglaterra.
Em Janeiro de 1943 a armada alemã dispunha de 393 submersíveis, dos quais 212 operacionais. Destes, 36 actuavam nos mares dos Açores, apoiados por duas "vacas leiteiras", ou seja submarinos de reabastecimento.
 

Total: 724