Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Iemanjá

No sincretismo religioso, Iemanjá tem identidade correspondente a outros santos: na Igreja Católica é Nossa Senhora de Candeias, Nossa Senhora dos Navegantes, Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Piedade e Virgem Maria.
Em cada lugar do Brasil Iemanjá é festejada, mas as datas diferem de um lugar para outro. No Rio de Janeiro o seu culto é festejado a 31 de Dezembro, com os devotos trazendo oferendas: velas, espelhos, pentes, flores, sabonetes e perfumes... na esperança de que ela leve todas as tristezas, problemas e aflições para o fundo do mar e traga dias melhores. Na Baía é comemorada no dia de Nossa Senhora das Candeias, 2 de Fevereiro. Venerada nos Candomblés da Baía, recebe muitas homenagens e oferendas.

UMA VEZ POR ANO, CHEGAVA RELIGIOSAMENTE A TEMPORADA E A BURGUESIA PARTIA A BANHOS

La Dolce Vita

Vidago, Curia, Luso, Buçaco, São Pedro do Sul, Caldas de Moledo, Pedras Salgadas. Uma vez por ano, chegava religiosamente a temporada e a burguesia partia a banhos. Como dizia Ramalho Ortigão, "ou estão doentes ou fazem como se o estivessem". As colunas sociais passavam então a dar notícia de saraus românticos, "jantares à americana" regados com champanhe do "Bussaco", agradáveis sessões de cinema sonoro, weekends automobilísticos.

5 DE ABRIL DE 1982 | TREMOR DE TERRA NA CAPITAL, TREMOR RESOLVIDO NAS PESCAS E SPORTING ENCALHADO EM PORTIMÃO

Guerra das Malvinas a passar por Portugal?

A 5 de Março o “Diário de Lisboa” anunciava a partida da Armada inglesa rumo às Malvinas. Que não encalhassem, como acontecera ao Sporting em Portimão. Eanes também se fizera ao mar, a crise nas pescas fora solucionada com rapidez, Alberto dos Santos substituindo Gonçalves Viana no governo liderado por Pinto Balsemão.
Nas interiores, o Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros aventava a hipótese da guerra das Malvinas passar por Portugal, tudo a ver com a Base das Lajes, havendo ainda espaço para falar das “outras Malvinas”, Israel, Palestina, Gibraltar… Elisabeth Savalla, não claro, que essa era Malvina, mas Tavares…
Tinha havido um ligeiro tremor de terra, na madrugada, em Lisboa.
 

PORQUE HÁ MAIS IMAGENS DE MARTE QUE DA FOSSA DAS MARIANAS?

Corridas malucas

Criados pela iniciativa privada, desafios como o que levou o cineasta James Cameron ao canto mais profundo do planeta, ajudam a evolução da pesquisa científica.
A pressão local é de oito toneladas por polegada quadrada. É como se dois elefantes se equilibrassem sobre um estojo de alianças de casamento. A temperatura beira a do congelamento e a escuridão é absoluta. Tudo isso ajuda a entender por que temos muito mais imagens da superfície de Marte do que da Fossa.
 

TITANIC - TIMELINE

25 de Março a 5 de Abril de 1912 - Preparativos para a partida

25 de Março Os botes salva-vidas são testados: colocados para fora, descidos, levantados e colocados no lugar novamente.
31 de Março Faltando alguns detalhes menores, o Titanic está praticamente completo. Embora igual ao Olympic, o Titanic possui mais suítes e algumas modificações estruturais que o tornam mais pesado que o seu "irmão". Agora é o maior navio do mundo.

TITANIC - MUITOS PONTOS DE INTERROGAÇÃO

Porque é que o colosso afundou?

Totem da ousadia humana, orgulho da engenharia náutica, colosso de 269 metros de comprimento e 46 mil toneladas, obra-prima de 7,5 milhões de dólares, o RMS Titanic, tido e havido como inexpugnável pelos mais insuspeitos especialistas, soçobrou na viagem inaugural. Ao colidir com um iceberg, nas últimas horas do dia 14 de abril, o navio afundou e levou consigo a vida de mais de 1.500 pessoas nas águas gélidas do Atlântico norte. Ao choque e à incredulidade pela notícia, soma-se agora, no rescaldo da acachapante tragédia, a ânsia pelas respostas às perguntas que não querem calar. Comoé que um gigante do porte do Titanic pode ter simplesmente afundado pelo choque com um iceberg? Porque o maior e mais moderno navio de nosso tempo não oferecia plenas condições de segurança a todos os seus passageiros?

10 ITENS MENOS CONHECIDOS A BORDO DO TITANIC

Gaita de foles

O irlandês Eugene Patrick Daly, de 29 anos, era um passageiro de terceira classe para Nova York. Quando embarcou, estava com uma gaita de foles irlandesa, instrumento tradicional do país, e diz-se que tocou “Lament Erin” para os seus companheiros. Mais tarde, Daly pediu 87 reais pela perda do instrumento. Décadas mais tarde, um conjunto de gaitas de foles, possivelmente pertencentes a Daly, foi recuperado no local do naufrágio.

No Cais do Sodré há mais do que uma praia escondida debaixo do asfalto

A descoberta tem menos de um mês. Os arqueólogos encontraram uma enorme rampa de lançamento de barcos do séc. XVI junto ao mercado da Ribeira, em Lisboa. Feita com troncos de madeira sobrepostos, a estrutura ocupa 300 metros quadrados e data de uma época em que a cidade sofria os efeitos de sucessivos surtos de peste e epidemias, graças aos contactos com outras gentes proporcionados pelos Descobrimentos.

VEJA AS MANCHETES DO «ESTADO DE S. PAULO»

Malvinas: uma guerra de opereta

Num último acto, tão dramático quanto improvável, o debilitado governo militar argentino, conhecido pela sua impiedosa máquina de repressão e a sua retórica salvacionista, ao ver a sobrevivência ameaçada pela grave crise económica e pela crescente insatisfação popular, tentou reunir o povo à volta de uma causa e consequentemente de si. Para tal, desenterrou uma querela antiga e provocou uma potência ao ponto de transformá-la num inimigo externo.

MALVINAS/FALKLAND

30 anos após a guerra entre o Reino Unido e a Argentina, a retórica substituiu os canhões

Nas águas geladas do Atlântico Sul não se avistam manobras militares, nem se fazem planos para uma ofensiva. Mas a tranquilidade é apenas aparente neste recanto do mundo, onde há 30 anos começou o último grande conflito entre duas nações ocidentais - a guerra entre Argentina e Reino Unido pelo controlo das ilhas Malvinas (Falklands, para os britânicos). Agora, em vez de disparos de artilharia, trocam-se acusações, numa disputa territorial que, apesar do discurso patriótico inflamado, tem cada vez mais a ver com os anunciados recursos do arquipélago.

GUERRA DAS MALVINAS

Conheça a história das ilhas

Em 1520 o espanhol Esteban Gómez, capitão de um dos navios da frota de Fernão de Magalhães, vê de longe ilhas que poderiam ser as Malvinas. O arquipélago ficaria dentro do lado espanhol da divisão feita entre Espanha e Portugal no Tratado de Tordesilhas. Primeiro episódio de uma extensa cronologia animada da história das Ilhas Malvinas, num especial do jornal brasileiro "O Estado de S. Paulo".

TITANIC

Ementa da última refeição arrematada por 91 mil euros

Uma ementa datada de 14 de Abril de 1912, dia em que o navio afundou no Atlântico Norte depois de embater contra um iceberg, foi vendida dia 31 de Março, em leilão.
A ementa estava entre centenas de objetos leiloados no âmbito das várias iniciativas que assinalam o centenário da tragédia e mostra que pratos foram servidos naquele fatídico dia aos passageiros que viajaram em primeira classe, como ovos Argenteuille e frango à Maryland.

BELFAST

Novo museu Titanic com recriação multimédia do naufrágio

Há vários museus e homenagens ao Titanic, mas Belfast reivindica um lugar na história e oferece a experiência superlativa, incluindo uma recriação multimédia do naufrágio e até uma réplica do salão, que pode ser alugado para casamentos.
O "Titanic Belfast" foi inaugurado no sábado, 31 de Março de 2012, na cidade onde o navio foi desenhado e construído ao longo de três anos, o mesmo tempo que levou o espaço a estar concluído.

ACUSADO DE COBARDE E EGOÍSTA

Livro revela vida conturbada do dono do Titanic depois do naufrágio

Uma biografia sobre o dono do Titanic revela que J. Bruce Ismay teve uma vida atormentada após ter fugido numa lancha com mulheres e crianças, durante o naufrágio do navio, deixando milhares de pessoas para trás. A autora do livro, Frances Wilson, conta no jornal britânico The Daily Telegraph que o presidente da companhia que construiu o grande transatlântico foi duramente castigado pela imprensa da época, que o rotulou de "cobarde" e "egoísta".

OPERAÇÃO DE DESMONTAGEM COMEÇA ESTA TERÇA-FEIRA

Titan do Porto de Leixões vai ter nova localização

O guindaste TITAN do Molhe Sul do Porto de Leixões, peça única de arqueologia industrial e verdadeiro ex-libris de Leixões, vai sofrer obras de reabilitação que obrigarão ao seu desmantelamento temporário e consequente “desaparecimento” do horizonte da linha de praias de Matosinhos Sul.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

O Mar e as Lágrimas

A partida das naus era precedida por cerimónias religiosas diante da Senhora de Belém (confissões, missa, procissão), na ermida do Restelo. Depois, a dolorosa despedida dos embarcados e dos que ficavam em terra era muitas vezes feita já perto da barra, no alto da capela da Senhora da Boa Viagem, dos frades arrábidos. Como nos lembram Camões, Gil Vicente ou João de Barros, desfraldadas as velas e iniciada a viagem, uns oravam e outros gritavam da margem: Boa Viagem!

ESPOSENDE

Romaria de São Bartolomeu do Mar

Romaria secular, com testemunhos anteriores ao século XVII, mistura o sagrado e o profano, produzindo um ritual invulgar.
É celebrada principalmente no dia 24 de Agosto porque, diz a crença popular, é a data em que o Diabo anda à solta. Assim, os romeiros começam por se dirigir até à Capela de São Bartolomeu onde, acompanhados pelas crianças, dão três voltas ao templo com galinhas ou galos pretos. Os mais novos são depois encaminhados até à praia e mergulhados três vezes consecutivas nas águas do mar, num Banho Santo que "afasta o mal" e cura as doenças relacionadas com a "possessão demoníaca", como a gaguez, a gota ou a epilepsia.

GUERRA DAS MALVINAS

O que eles disseram...

“Las malvinas son y serán argentinas” (“As Malvinas são e serão argentinas”), slogan repetido à exaustão nas escolas primárias do país latino-americano aos alunos a partir dos seis anos de idade.

“Que venga el principito!” (“Que venha o principezinho!”), General Menéndez, ao saber, durante a guerra, que o príncipe Andrew, filho da Rainha Elizabeth II, faria parte da Task Force.

“Es la pelea de dos calvos por un peine” (“É a briga de dois carecas por um pente”), Jorge Luis Borges, sobre a futilidade de uma guerra por um arquipélago árido.

Guerra das Malvinas no «Diário de Lisboa»

A comunicação social portuguesa acompanhou, com atenção, o inusitado conflito das Malvinas. O vespertino "Diário de Lisboa" trouxe o assunto a manchete. Sob o antetítulo "Londres corta com Buenos Aires", manchetava-se: "Soberania argentina decretada sobre Malvinas, Georgias e Sanduiches".

3 DE ABRIL DE 1982

Polémica nas pescas abre rombo no Governo

O Primeiro-Ministro Francisco Pinto Balsemão demitiu o Secretário de Estado das Pescas, Eng. Gonçalves Viana. Um acordo de pescas com a Espanha terá estado na origem da polémica. Para ler, com detalhe, no "Diário de Lisboa" de 3 de Abril de 1982.

Total: 717