Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




1957

As montras exibiam cromos soberbos da rainha

Por ocasião da visita oficial do Príncipe Carlos a Portugal, visita que se iniciou segunda-feira, 28 de Março, recordamos, em vídeo, alguns momentos da primeira deslocação da Rainha Isabel II a Portugal, em Fevereiro de 1957. O “principezinho” Carlos acompanhava a mãe, há 54 anos.
"Pode-se dizer que Isabel II conquistou o coração de Lisboa, mesmo antes de desembarcar. As montras — na Baixa, sem uma excepção — exibiam cromos soberbos da rainha, ou fosse vestida com trajo de passeio, ou de cerimónia com a faixa azul da Jarreteira, ou com a coroa real. A fotografia, de qualquer maneira, tinha sempre uma característica comum - a de retratar uma senhora de grande formosura."

1957

Lisboa recebe Isabel II, Rainha de Inglaterra

Por ocasião da visita oficial do Príncipe Carlos a Portugal, visita que se iniciou segunda-feira, 28 de Março, recordamos, em vídeo, alguns momentos da primeira deslocação da Rainha Isabel II a Portugal, em Fevereiro de 1957. O “principezinho” Carlos acompanhava a mãe, há 54 anos.
"Lisboa também sentiu a atracção do Tejo. Desde Belém, torre à vista, até à Ribeira das Naus, os cais, os pontos altos, as praias, os recantos donde se abrangesse o rio, não importava de que maneira, ficaram negros de gente e pejados de automóveis. Estar à beira-rio representava uma oportunidade de espreitar a rainha."

1 A 3 DE AGOSTO DE 1798

Batalha do Nilo

A Batalha do Nilo teve lugar entre 1 e 3 de Agosto de 1798, na baía de Abukir, perto da foz do rio Nilo, no mar Mediterrâneo, costa do Egipto. A batalha colocou frente-a-frente uma frota da Marinha Real Britânica e uma da Marinha Francesa. Este combate naval foi o ponto alto da campanha de três meses no Mediterrâneo, durante a qual uma expedição francesa, de grandes dimensões, comandada pelo general Napoleão Bonaparte, partiu de Toulon para Alexandria via Malta.

4 DE AGOSTO DE 1526

Morre Juan Sebastián Elcano

Juan Sebastián Elcano (Getaria, Guipúscoa, 1476 — Oceano Pacífico, 4 de agosto de 1526) foi um navegador e explorador Espanhol. Completou a primeira circum-navegação do mundo organizada por Fernão de Magalhães. Elcano assumiu o comando após a morte de Magalhães em 1521 nas Filipinas e comandou a nau Victoria, o único navio a regressar a Espanha após dar a volta ao mundo. Em 1525 partiu para a segunda volta ao mundo liderada por Loaísa, enviado para reclamar as Molucas para o rei Carlos I da Espanha, vindo a morrer de escorbuto no Oceano Pacífico.

5 DE AGOSTO DE 1779

Fundada a Academia Real da Marinha

A Academia Real da Marinha foi fundada em Lisboa por decreto de 5 de agosto de 1779, por sugestão do Conde de São Vicente, que foi o seu presidente.
Tinha como funções dar aos oficiais da marinha de guerra e da marinha mercante os conhecimentos julgados de interesse na ciência náutica e fortificação para a sua formação. Para isto, era ministrado um curso de Matemática com a duração de três anos, dado por três professores. Ao primeiro professor estava incumbida a Aritmética, Geometria e Trigonometria Plana; ao segundo a Álgebra aplicada à Geometria, os Cálculos Diferencial e Integral e os princípios da Física (Estática, Dinâmica, Hidrostática, Hidráulica e Ótica) e ao terceiro estava confiada a Trigonometria Esférica e a Navegação Teorética e Prática.

9 DE AGOSTO DE 1960

Inaugurado o Padrão dos Descobrimentos

O espaço fronteiro ao Mosteiro dos Jerónimos foi outrora praia onde arribavam as naus para fazer aguada. Em 1938, este local foi escolhido para a realização da Exposição do Mundo Português pois a sua proximidade do Mosteiro e da Torre de Belém, bem como do Palácio de Belém, marcava a ideia do império ultramarino. Iniciam-se então as demolições no bairro de Belém e cria-se um espaço ajardinado fronteiro ao Mosteiro dos Jerónimos que permitisse valorizar aquele monumento. A praça ajardinada foi inaugurada em 1940 com planos da autoria de Cottinelli Telmo e Vasco Lacerda Marques sendo a concepção da fonte de António Lino.
Reergueu-se também o Padrão dos Descobrimentos, agora em betão revestido de pedra rosal de Leiria. O monumento foi inaugurado a 9 de Agosto de 1960.
 

29 DE JULHO DE 1871

Naufrágio da escuna inglesa «Eleanor Francis», ao largo de Cascais

Chegaram a bordo do brigue inglês “Nautilus”, à baía de Cascais, no dia 29 às 12.22 horas, 8 elementos da equipagem da escuna inglesa “Eleonor Francis”, a qual foi abandonada pela tripulação, por estar desarvorada e a fazer água. A escuna que se viria a afundar a oeste da baía de Cascais, encontrava-se sob o comando do capitão John Francis, procedia de Huelva e transportava um carregamento de minério.
(In jornal “Comércio do Porto”, de 1 de Agosto de 1871)

No Mar Morto, cientistas procuram registos de meio-milhão de anos

Cientistas decidiram perfurar no centro do Mar Morto porque supunham que o sedimento que se havia acumulado ali esteve sempre sob a água, melhor preservado por nunca ter sido exposto à atmosfera. A oito quilómetros da margem, quase no centro do Mar Morto, um grupo internacional de cientistas tem perfurado o fundo marinho em busca de registos das mudanças climáticas e de uma história sísmica de meio milhão de anos.

Cidade mítica

Cientista diz ter descoberto Atlântida em Espanha

Atlântida, a "cidade perdida", pode ter sido encontrada em Espanha e, segundo um cientista, foi destruída por um tsunami há milhares de anos.
A teoria é de Richard Freund, da Universidade de Hartford, que defende que a mítica cidade de Atlântida ficou submersa depois de ter sido atingida por um tsunami, na zona de Cádiz, no Sul de Espanha, há cerca de nove mil anos atrás.

Navios em cartões-postais

Kenneth Denton Shoesmith era o pintor oficial da Royal Mail Line (Mala Real Inglesa), uma das maiores e mais conceituadas armadoras britânicas, e viajou por todos os mares nos navios da companhia, contratado para fazer os cartões-postais que a armadora distribuía aos passageiros.

FÁTIMA SEQUEIRA DIAS

Navegação de cabotagem nos Açores no Sec. XIX

Desde os alvores dos tempos modernos, a integração do arquipélago dos Açores na economia do Atlântico contribuíu para a internacionalização dos seus portos, mas também motivou o aparecimento de persistentes efeitos de dualismo, dependência e desarticulação nas relações económicas das ilhas entre si e destas com os mercados externos, patentes, nomeadamente, no comportamento da navegação.
As funções económicas ditadas pela coroa para as ilhas açorianas determinariam relações marítimas de complementaridade insular, de abastecimento das armadas e das praças portuguesas do Norte de África e de exportação de produções agrícolas para os mercados da Europa desenvolvida, conforme as épocas.

MOÇAMBIQUE

Plano hydrografico da barra e porto do rio Chinde - 1889

Plano hydrografico da barra e porto do rio Chinde (1889). Levantado de Junho a Agosto de 1889, sob a direcção do camandante da canhoeira Liberal Manoel Lourenço Vasco de Carvalho, pelos officiaes da armada, L. Caetano Pereira, Alvaro Andrea e A. da Costa Rodrigues ; L. Couceiro, des.

NÚMEROS DE BALDAQUE DA SILVA

A Pesca e os Pescadores em Portugal no ano de 1886

Divulgamos as páginas de Baldaque da Silva contendo as estatísticas da Pesca e dos Pescadores em Portugal no ano de 1886. Documento difundido pelo Centro de Estudos do Mar e das Navegações Luís Albuquerque (CEMAR).

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

À falta de um ferry-boat...

REPORTAGEM FOTOGRÁFICA NA WEB

«A Barra e os Portos da Ria de Aveiro» em Salamanca

Já se encontra disponível na web site com a reportagem fotográfica da inauguração, a 11 de Fevereiro, em Salamanca, da exposição "A Barra e os Portos da Ria de Aveiro". Trata-se da nona etapa de itinerância da exposição, sendo a terceira em Espanha (esteve antes em Madrid e Valladolid). O site, do Arquivo Histórico-Documental do Porto de Aveiro, integra 122 fotografias.

VÍDEOS JÁ DISPONÍVEIS NO YOUTUBE

«A Barra e os Portos da Ria de Aveiro» em Salamanca

Já se encontram disponíveis no Canal do Porto de Aveiro no Youtube, os vídeos que reportam a inauguração, esta sexta-feira, 11 de Fevereiro, em Salamanca, da exposição "A Barra e os Portos da Ria de Aveiro". Trata-se da nona etapa de itinerância da exposição, sendo a terceira em Espanha (esteve antes em Madrid e Valladolid). O Canal do Porto de Aveiro no Youtube disponibiliza actualmente 417 vídeos, que somam 212 mil visualizações.

INAUGURAÇÃO É HOJE, SEXTA-FEIRA, 11 DE FEVEREIRO

«A Barra e os Portos da Ria de Aveiro» em exposição na cidade de Salamanca

Hoje, 11 de Fevereiro, vai proceder-se, na “Sala de Exposiciones de Santo Domingo de la Cruz”, em Salamanca, à inauguração da exposição “A Barra e os Portos da Ria de Aveiro 1808 – 1932, no Arquivo Histórico da Administração do Porto de Aveiro”.
A abertura está prevista para as 12:00 locais, contando com a presença de destacadas personalidades portuguesas e espanholas nos campos empresarial, governamental e cultural. A apresentação está a cargo do Prof. Doutor João Garcia.
 

ARQUIVO HISTÓRICO-DOCUMENTAL DO PORTO DE AVEIRO

Preservando a memória de um porto e de uma região

O Porto de Aveiro disponibiliza, desde 3 de Abril de 2009, na web, o portal do Arquivo Histórico-Documental da APA (AHDAPA). São milhares de documentos de inegável valia histórica à disposição de todos os cibernautas, numa iniciativa pioneira em Portugal, no que reporta às administrações portuárias.

CONSTRUÍDO EM 1958, NOS EUA

Primeiro navio ro-ro do mundo foi o N/M COMET

O primeiro navio ro-ro, o N/M comet, foi construído em 1958 nos EUA para transportar veículos militares. Este navio foi o protótipo para vários projectos que surgiram pouco depois nos EUA e na Europa.

Bandeiras Navais Portuguesas

O uso de bandeiras como forma de distinguir nacionalidades é relativamente moderno. No início do séc. XV os navios portugueses distinguiam-se pelas formas do casco, tipo de aparelho e pela cruz vermelha da Ordem de Cristo que traziam pintada nas velas. Os navios de combate arvoravam os estandartes reais, e mais frequentemente os guiões e as bandeiras dos seus capitães. A partir do reinado de D.João II, que fixou definitivamente a forma do escudo de armas, e com o desenvolvimento da navegação, tornou-se necessário o uso de bandeiras distintivas da nacionalidade portuguesa.

Total: 769