Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




HISTÓRIAS DO MAR EM VÍDEOS

Paquete Príncipe Perfeito | Férias no Mar (1971)

Vídeo publicitando os cruzeiros a bordo do Paquete Príncipe Perfeito (Produção RIVUS PATHÉ MAGAZINE 1971). Documento histórico da secção “História da Marinha de Comércio e Pesca Portuguesa”, do site da Escola Náutica Infante D. Henrique (ENIDH). 

VÍDEO

Paquete Príncipe Perfeito - Chegada a Lisboa (1968)

Filme amador reportando a chegada do Paquete Príncipe Perfeito a Lisboa, vindo de Lourenço Marques (actual Maputo, capital de Moçambique). Filmagens do Cte. Palma. Documento histórico da secção “História da Marinha de Comércio e Pesca Portuguesa”, do site da Escola Náutica Infante D. Henrique (ENIDH). 

OS GRANDES RIVAIS

«Infante D. Henrique» versus «Príncipe Perfeito»

Concebidos para se rivalizarem, os dois navios tinham características semelhantes. Por um lado, o Infante D. Henrique (acima) media 195,6 metros de comprimento e possuía 24.400 toneladas de deslocamento com alojamentos para 1.020 passageiros sendo 160 em primeira classe e 860 nas outras classes. O Príncipe Perfeito, por sua vez (imediatamente abaixo), media 190,4 metros de comprimento e possuía 20.200 toneladas de deslocamento com alojamentos para 1.000 passageiros: 200 em primeira classe e 800 nas outras classes.
 

3 DE MAIO DE 1939

Inaugurado o Arsenal do Alfeite

Em 1928 é iniciada a construção do Arsenal do Alfeite, financiada pelas indemnizações alemãs da 1ª Guerra Mundial, após a assinatura do acordo de Versalhes. As obras de construção foram concluídas em Dezembro de 1937 e entrou em plena laboração em 1938, mas só a 3 de Maio de 1939, o Arsenal do Alfeite foi formalmente inaugurado. O Arsenal do Alfeite, criado pelo Decreto-Lei n.º 28 408, de 31 de Dezembro de 1937, foi considerado, então, um dos maiores e melhores apetrechados estabelecimentos do género.
 

NAVIOS DO DESPACHO 100

O cargueiro «Alcobaça»

Luís Miguel Correia revisita, na "Revista de Marinha", mais uma estória da marinha mercante portuguesa. Disponível aqui.

AEROPORTO MARÍTIMO, JÁ OUVIU FALAR?

É verdade, Lisboa teve um...

Aos trabalhos de construção do Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo presidiu o bom gosto, a singeleza e a segurança . Tudo quanto de mais moderno existia em aparelhagem de protecção à navegação aérea e em material para a amarração e reabastecimento estava reunido naquela base . E, pormenor curioso: as instalações de terra foram desenhadas segundo o velho estilo português, o que era deveras interessante para o passageiro que, vindo da América do Norte, desembarcava em Lisboa .

Titanic naufragou há 99 anos

Na madrugada de 14 de abril de 1912 naufragou aquele que era apelidado de "navio inafundável". Quase cem anos depois, relembre, nesta fotogaleria do "EXPRESSO", o transatlântico Titanic

A história do TITANIC

A história do Titanic e dos dois outros navios gémeos começa num jantar na mansão londrina de James P. Morgan, sócio maioritário dos maiores estaleiros do mundo, Harland & Wolff. Nesse jantar do dia 10 de Junho de 1907 com Bruce Ismay, presidente da “White Star Line”, foi decidida a construção dos três maiores navios do mundo: O Olympic, o Titanic e o Jagantic que, após a tragédia com o Titanic, seria rebaptizado de Britanic.

 

O Titanic e a rádio

Domingo, 14 de Abril de 1912, cerca das 23 horas, viagem de inauguração do maior e mais luxuoso navio jamais construído. Na sala de comunicações do navio está uma estação Marconi de 5kW e dois operadores da companhia Marconi. Estavam tão ocupados a comunicar com Cape Race, Terra Nova, que nem sequer notaram um ligeiro som agudo...
 

APRESENTAÇÃO

Estaleiros Navais do Mondego

Apresentação dos ENM – Estaleiros Navais do Mondego | Grupo COTNSA. A empresa, fundada em Setembro de 1944, fica localizada no Porto Comercial da Figueira da Foz.
Ao longo da sua existência, os ENM construíram pontões, baraças, embarcações de trabalho portuário, gruas lutuantes, dragas, rebocadores, embarcações de pesca, nvios mercantes (carga geral, tanques e ferries), bem omo nvios de guerra, no total de 256 construções.

BENJAMIM FRANKLIN

Óleo para acalmar o mar

(...) Um dos documentos é uma carta de Benjamin Franklin, o cientista e político norte-americano que fez diversos estudos em electricidade, fala de uma observação que fez durante uma viagem no oceano. “Ele vê óleo a ser atirado para o mar por um cozinheiro do navio e observa as águas a acalmarem-se”, descreveu Moore.
Franklin tinha o hábito de pensar logo numa aplicação prática quando observava um fenómeno novo. Neste caso, o cientista sugere a utilização de óleo para acalmar o mar perto da costa em situações de salvamento de pessoas.

UM DELES DEU ORIGEM, ANOS MAIS TARDE, AO MAIS PEQUENO «PAÍS» DO MUNDO

Os fantasmagóricos fortes de Guy Maunsell no Tamisa

Com a eclosão da II Guerra Mundial, o Porto de Londres passou a ser o mais movimentado do mundo. Grande parte dos suprimentos para o Reino Unido entrava por barcos que navegavam no rio Tamisa. Em consequência, a Marinha alemã tentou estrangular este itinerário, tendo, para este fim, utilizado uma nova arma secreta - a mina de influência magnética. Embora houvesse diversas variantes desta mina, em termos simplistas, podemos dizer que a mina era detonada pela presença de um objecto de grande carga magnética - como um casco de aço do navio - que passasse nas proximidades, sem ter que haver contacto físico.
 

A RÁDIO QUE EMITIA DO ALTO MAR

Caroline

Os sinais da lendária Radio Caroline começaram a ser transmitidos em março de 1964 e encerraram em 1967, em pleno flower power. A ideia partiu de um produtor de bandas chamado Ronan O'Rahilly , decepcionado com a falta de apoio e domínio soberano da BBC.
O projecto causou uma explosão sem precedentes na cultura dos adolescentes ingleses, elevando as audiências para números impensáveis à época.  

RADIO CAROLINE

A história em vídeos

Nos primeiros meses de emissão, bandas como os Beatles, Rolling Stones e Who tiveram um grande sucesso graças à emissora instalado num barco em águas internacionais. Isso representou um novo movimento na música, na moda e nos comportamentos da juventude inglesa.

Otto Hahn – O cargueiro com propulsão nuclear

Começou por chamar-se Otto Hahn; foi um dos quatro navios de carga com propulsão nuclear até hoje construídos. O nome era uma homenagem ao químico alemão e Prémio Nobel da Química Otto Hahn, que recebeu o prémio por ter descoberto a fissão nuclear do urânio em 1938.
Começou a operar em 1968 e acabou os seus dias em 2009, com o nome "Madre".

1957

Isabel II, Rainha de Inglaterra, entrou em Lisboa pelo Tejo

Por ocasião da visita oficial do Príncipe Carlos a Portugal, visita que se iniciou segunda-feira, 28 de Março, recordamos, em vídeo, alguns momentos da primeira deslocação da Rainha Isabel II a Portugal, em Fevereiro de 1957. O “principezinho” Carlos acompanhava a mãe, há 54 anos.
"O espectáculo maior, que enchia e encantava os olhos, era o próprio cenário oferecido pela cidade. Começava na teoria de mastros, nas correntezas e correntezas de bandeiras e pavilhões, os da Grã-Bretanha alternando com os de Portugal, e as esferas armilares em troca sucessiva com as armas reais britânicas; alongava-se, depois, na série infindável de panejamentoss coloridos e de colgaduras, verdadeiros quadros de cinemascópio".
 

1957

As montras exibiam cromos soberbos da rainha

Por ocasião da visita oficial do Príncipe Carlos a Portugal, visita que se iniciou segunda-feira, 28 de Março, recordamos, em vídeo, alguns momentos da primeira deslocação da Rainha Isabel II a Portugal, em Fevereiro de 1957. O “principezinho” Carlos acompanhava a mãe, há 54 anos.
"Pode-se dizer que Isabel II conquistou o coração de Lisboa, mesmo antes de desembarcar. As montras — na Baixa, sem uma excepção — exibiam cromos soberbos da rainha, ou fosse vestida com trajo de passeio, ou de cerimónia com a faixa azul da Jarreteira, ou com a coroa real. A fotografia, de qualquer maneira, tinha sempre uma característica comum - a de retratar uma senhora de grande formosura."

1957

Lisboa recebe Isabel II, Rainha de Inglaterra

Por ocasião da visita oficial do Príncipe Carlos a Portugal, visita que se iniciou segunda-feira, 28 de Março, recordamos, em vídeo, alguns momentos da primeira deslocação da Rainha Isabel II a Portugal, em Fevereiro de 1957. O “principezinho” Carlos acompanhava a mãe, há 54 anos.
"Lisboa também sentiu a atracção do Tejo. Desde Belém, torre à vista, até à Ribeira das Naus, os cais, os pontos altos, as praias, os recantos donde se abrangesse o rio, não importava de que maneira, ficaram negros de gente e pejados de automóveis. Estar à beira-rio representava uma oportunidade de espreitar a rainha."

No Mar Morto, cientistas procuram registos de meio-milhão de anos

Cientistas decidiram perfurar no centro do Mar Morto porque supunham que o sedimento que se havia acumulado ali esteve sempre sob a água, melhor preservado por nunca ter sido exposto à atmosfera. A oito quilómetros da margem, quase no centro do Mar Morto, um grupo internacional de cientistas tem perfurado o fundo marinho em busca de registos das mudanças climáticas e de uma história sísmica de meio milhão de anos.

Cidade mítica

Cientista diz ter descoberto Atlântida em Espanha

Atlântida, a "cidade perdida", pode ter sido encontrada em Espanha e, segundo um cientista, foi destruída por um tsunami há milhares de anos.
A teoria é de Richard Freund, da Universidade de Hartford, que defende que a mítica cidade de Atlântida ficou submersa depois de ter sido atingida por um tsunami, na zona de Cádiz, no Sul de Espanha, há cerca de nove mil anos atrás.

Total: 717