Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Colheres do Titanic e desenho de Rubens avaliados pela Christie’s no Estoril

Colheres do navio Titanic, porcelanas, jóias, pintura e um desenho atribuído ao artista flamengo Rubens estiveram esta terça-feira entre as dezenas de peças avaliadas por peritos da leiloeira internacional britânica Christie´s, no Estoril.
A iniciativa da leiloeira, inédita em Portugal por não ter custos para os proprietários, destinou-se a angariar peças de arte e joalharia para vender em leilões em Londres e Amsterdão, e atraiu muitos interessados que se deslocaram logo de manhã ao Palácio Estoril Hotel.

TELEVISÃO FRANCESA VEIO A PORTUGAL PARA REPORTAR A ESTÓRIA

Talheres do Titanic em Ílhavo?

Talheres do “Titanic” em Ílhavo? À primeira impressão pareceria descabido, mas o que é certo é que uma equipa de reportagem da France 3 (Programa Thalassa), esteve em Ílhavo três dias, para gravar depoimentos e recolher imagens de talheres do infausto navio, bem como acerca do fascínio que em torno dele se tem vindo a gerar.
A estória é contada, com profusos detalhes, por Ana Maria Lopes, Vice-presidente dos Amigos do Museu Marítimo de Ílhavo e ex-Directora do MMI.

Mulheres do Mar Português

No caso da pesca, a forte contingência da morte do homem, frequentemente por naufrágio, com a viuvez precoce das mulheres, endividadas e sem outra forma de garantirem o sustento da família, poderá ser apontada como a principal razão para vermos mulheres embarcarem a bordo de embarcações com tarefas de pescador em muitas das nossas comunidades litorais.

LES PORTUGAISES - VEJA O VÍDEO

Ostras do Sado | «Rosários» de estórias e memórias

Uma a uma, milhares de cascas de ostras, enfiadas como pérolas em arame, adensam-se nas margens do rio, formando um emaranhado de colares, rosários, onde se aninhavam as novas ostras para ganhar casca e, assim, resistir à corrente. As mulheres (coisas de mulheres, como não poderia deixar de ser …), também lhes chamavam “berços”, embalando na metáfora a ideia de sobrevivência.

 

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

«Rede da Senhora» e lenços da mulher, filhas e noivas nos mastros

Cada barco tinha a “Rede da Senhora”, iniciativa piedosa criada pela religiosidade de homens que vivendo em permanente risco de vida, se arrimavam à sua fé nos momentos de maior perigo. O produto dessa rede revertia, na proporção da sua importância - lanchas e barcos sardinheiros -, a favor da Irmandade que, por via dessa contribuição, se tornou na mais próspera e rica da Póvoa.
Uma das formas tradicionais dos pescadores mostrarem o profundo sentimento religioso que dedicam à sua padroeira consiste em colocarem no cimo dos mastros dos seus barcos os melhores lenços da sua mulher, filhas e noivas.
 

VIRAGEM NA BATALHA DO ATLÂNTICO | COM VÍDEO

Chegada dos ingleses à Ilha Terceira - 8 de Outubro de 1943

É um facto conhecido que, devido à sua invejável posição estratégica, os Açores assumiram uma excepcional importância durante a Batalha do Atlântico, que durou desde o Verão de 1940 até ao fim da guerra na Europa, em Maio de 1945.
Nesse Verão de 1940 a Alemanha dominava toda a linha de costa atlântica da Europa continental, com a excepção da Península Ibérica. Com bases nessa costa os submarinos alemães, assim como unidades de superfície, ameaçavam seriamente as linhas de abastecimento entre a América e a Inglaterra.
Em Janeiro de 1943 a armada alemã dispunha de 393 submersíveis, dos quais 212 operacionais. Destes, 36 actuavam nos mares dos Açores, apoiados por duas "vacas leiteiras", ou seja submarinos de reabastecimento.
 

Titanic Universe

Na madrugada de 14 de Abril de 1912 naufragou aquele que era apelidado de "navio inafundável". No ano em que se evoca o centenário da tragédia, divulgamos alguns recursos sobre o transatlântico disponíveis na web.

PAQUETE «INFANTE D. HENRIQUE»

Lançado à água em 1960, era uma das jóias da coroa da CCN

A 29 de Abril de 1960, por encomenda da Companhia Colonial de Navegação (CCN) e tendo por madrinha a esposa do seu presidente do conselho de administração (D. Maria Teresa Soares da Fonseca), era lançado à água, na Bélgica, o paquete Infante D. Henrique.

 

PAQUETE «INFANTE D. HENRIQUE»

Os últimos dias

O paquete "Infante D. Henrique" realizou o seu último cruzeiro ao Funchal de Dezembro de 1976 a 3 de Janeiro de 1977, ficando fundeado no mar da Palha até Maio de 1977, ano em que o GAS ( Gabinete da área de Sines) o adquiriu para acomodar alguns dos milhares de trabalhadores do complexo da área de Sines. Foi colocado numa lagoa artificial tornando-se uma presença bizarra e cara por terras alentejanas, degradando-se rapidamente.

NOS 89 ANOS DA CCN

Família Oliveira a bordo do Paquete «Infante D. Henrique» [VÍDEO]

Família Oliveira a bordo do Paquete "Infante D. Henrique", de 25 de Novembro a 14 de Dezembro de 1969, de Lourenço Marques (actual Maputo) para Lisboa. Documento histórico da secção “História da Marinha de Comércio e Pesca Portuguesa”, do site da Escola Náutica Infante D. Henrique (ENIDH).

PAQUETE «INFANTE D. HENRIQUE»

Álbum de recordações

Fotos de festas a bordo, de um exercício de baleeiras, diversões na piscina; algum recortes, capa de uma lista de passageiros e o que mais se verá... 

RELANCE DA HISTÓRIA ECONÓMICA DE AVEIRO

«Soluções para o seu problema marítimo, a partir do século XVII»

O Comandante Silvério Ribeiro da Rocha e Cunha proferiu, a 14 de Junho de 1930, uma conferência subordinada ao tema “Soluções para o seu problema marítimo, a partir do século XVII”, soluções obviamente referentes a Aveiro.
A extensa conferência veio ainda em 1930 a ser publicada em opúsculo, com um total de 62 páginas e profusamente ilustrada.
Integrando o espólio do Arquivo Histórico-Documental do Porto de Aveiro, passa a estar agora disponível para todos os interessados, na web.

A música que se ouvia no Titanic

“Nearer, My God, to Thee", "Danúbio Azul”, “Let Me Call You Sweetheart” e “Maple Leaf Rag” eram algumas das músicas ouvidas no infausto transatlântico. Um CD, à venda na web, inclui 17 faixas para quem quiser recuar musicalmente a 1912, alto mar, quando ninguém antevia a tragédia...

Mistério Inexplicado: O Mar do Diabo (Triângulo do Dragão)

Localizado próximo da costa japonesa no Oceano Pacífico está o terrível vórtice do Triângulo do Dragão ou Mar do Diabo. Como o nome indica, a área estende-se num triângulo entre o Japão e as Ilhas Bonin, incluindo a porção maioritária do Mar das Filipinas. Tão infame reputação para esta área oceânica não foi ganha actualmente, mas há décadas ou até séculos, se forem tomados em consideração alguns relatos.

SILVÉRIO RIBEIRO DA ROCHA E CUNHA, III CONGRESSO REGIONAL DAS BEIRAS, 1928

«O Pôrto de Aveiro – Sua função local e regional»

“Meus Senhores: - Não podem existir políticas de portos que sejam diferentes e sejam igualmente úteis; de todas será melhor aquela que se harmonizar com as condições geográficas do país e com as necessidades da economia interna e suas possibilidades de expansão”.
Assim iniciava a sua intervenção, no III Congresso Regional das Beiras, Silvério Ribeiro da Rocha e Cunha, à data capitão do Porto de Aveiro.
O magno encontro, que ficou para a história como o “Congresso de Aveiro”, decorreu nesta cidade de 13 a 16 de Maio de 1928.
 

17 TONELADAS DE MOEDAS DE OURO E PRATA

Tesouro da fragata Las Mercedes regressa a Espanha 200 anos depois

Esteve 200 anos perdido, mas agora o tesouro de cerca de 600 mil moedas de ouro e prata regressou a casa. Tinha-se afundado numa batalha em que a fragata espanhola Nuestra Señora de Las Mercedes foi abalroada, ao largo do Algarve.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

Recordando os cargueiros de Viana para a Colonial

Dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo saíram, ao longo de décadas, muitos navios destinados a armadores portugueses que prestaram muitos e bons serviços ao País.
Vivia-se uma época em que havia consciência da importância dos transportes marítimos para a economia nacional e procurou-se sempre ao mesmo tempo apoiar e desenvolver os estaleiros nacionais.

PARCERIA PORTO DE AVEIRO/COMUNIDADE PORTUÁRIA DE AVEIRO

Milhares de documentos do Arquivo Histórico digitalizados nos próximos meses

O Porto de Aveiro e a Comunidade Portuária de Aveiro iniciaram, em Janeiro de 2012, um segundo processo de digitalização de documentos existentes no Arquivo Histórico-Documental da APA, S.A (AHDAPA). Este processo surge na sequência dos resultados positivos obtidos com a preservação, digitalização, catalogação e inventariação de milhares de documentos do AHDAPA, aquando do bicentenário da abertura da Barra de Aveiro, em 2008.

Guardia Civil escolta tesouro recuperado pela Odyssey

Agentes da Guardia Civil e peritos em património vão viajar para os EUA para supervisionar a transferência do tesouro do navio 'Nuestra Señora de las Mercedes' para Espanha, a bordo de dois aviões Hércules. A fragata, afundada em 1804 no oceano Atlântico frente à costa do Algarve, foi descoberta em 2007 pela empresa norte-americana Odyssey.
Foram recuperadas 17 toneladas de materiais, incluindo quase 595 mil moedas (a maior parte de prata) com a efígie do rei espanhol Carlos IV, cunhadas em Lima em 1796. As moedas estão avaliadas em 380 milhões de euros.

NUESTRA SEÑORA DE LAS MERCEDES

Batalha ao largo do Algarve

No ano de 1804, quatro fragatas espanholas que viajavam de Montevideu para Cadiz transportando enorme tesouro, foram interceptadas ao Sul do Algarve por quatro fragatas inglesas; era o dia 5 de Outubro. O tesouro tinha como destino a França, e potencialmente podia ser usado contra os britânicos.
O comandante inglês, Graham Moore, ordenou aos espanhóis que se rendessem e se entregassem, o que o almirante espanhol recusou. Iniciou-se a Batalha do Cabo de Santa Maria e, em menos de dez minutos, a fragata “Nuestra Señora de Las Mercedes” foi afundada, morrendo perto de 300 dos seus tripulantes

Total: 801