Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




De Sines para o resto da Europa. Olaf Scholz defende gasoduto em Portugal

António Costa responde: Alemanha pode contar a 100% com o empenho de Portugal

O chanceler da Alemanha defende a construção de um gasoduto em Portugal, que servirá para garantir o abastecimento dos países europeus mais dependentes da Rússia em termos energéticos.
Olaf Scholz considera que esta infraestrutura seria capaz de ajudar a atenuar a dependência energética em relação à Rússia.

António Costa já respondeu, garantindo que "a Alemanha pode contar a 100% com o empenho de Portugal para a construção do gasoduto".
Segundo o chefe do executivo, até à concretização desse gasoduto, “o Porto de Sines poderá ser utilizado como plataforma logística para acelerar a distribuição de Gás Natural Liquefeito (GNL) para a Europa”.
 

Porto de Sines estuda terminal para movimentação de gases renováveis

O Porto de Sines está a estudar a possibilidade de transformar uma "ponte-cais" multiusos num terminal para movimentação de gases renováveis, prevendo um investimento de cerca de 20 milhões de euros.

"Vamos fazer alguns investimentos para melhorar as condições de um pequeno cais e prepará-lo para, no futuro, fazer a movimentação de gases renováveis e, eventualmente, bancas para abastecimento a navios", avançou esta terça-feira à agência Lusa, o Presidente da Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), José Luís Cacho.

Japoneses admitem investimento em Sines para gás natural e hidrogénio liquefeito

O know-how nipónico em terminais de gás natural e de hidrogénio liquefeito pode ajudar Portugal a desenvolver um hub pioneiro no trânsito de gases renováveis na Europa. A Kawasaki Heavy Industries está de olho no projeto

O Japão está atento ao complexo de Sines, e a Kawasaki Heavy Industries admite a possibilidade de desenvolver um terminal portuário para hidrogénio liquefeito (LH2) ), que comporte também gás natural liquefeito(LNG). A informação foi dada à CNN Portugal por Filipe Costa, Presidente executivo do Conselho de Administração da AICEP Global Parques. Durante a semana passada, o CEO da empresa esteve no Japão, em contactos para estreitar a colaboração entre os dois países e procurar investimento em Portugal nas áreas da transição energética e digital.

Porto de Sines participa na «Japan Energy Summit 2022», em Tóquio

O Porto de Sines participa na Japan Energy Summit 2022, que decorre em Tóquio até 4 de Agosto. Esta missão é enquadrada pela iniciativa Invest in Alentejo, coordenada pela ADRAL, e conta também com a participação da aicep Global Parques, entidade gestora da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS).

Von der Leyen conta com Sines para fornecer gás natural à Europa

A Presidente da Comissão Europeia defende que Sines pode ser a porta de entrada para o gás natural na União Europeia. Ursula Von der Leyen admite que o carvão pode ser usado temporariamente para produzir energia e proteger a região dos cortes da Rússia.

“Sabemos que Portugal está a trabalhar no aumento da sua capacidade de transbordo de remessas de GNL [gás natural liquefeito], através do porto de águas profundas de Sines, para outros Estados-membros, a fim de os ajudar a garantir um aprovisionamento suficiente de gás e, ao mesmo tempo, contribuir para os esforços de poupança de eletricidade e gás à escala da UE. Isto seria verdadeiramente a solidariedade europeia em ação”, referiu Von der Leyen em entrevista publicada este sábado no Diário de Notícias.

ANTÓNIO COSTA NA INAUGURAÇÃO DA GIGABATERIA DA IBERDROLA

Solidariedade de Portugal com a Europa passa pelo Porto de Sines

António Costa realçou que Portugal é “solidário” no apoio ao bloco europeu através do reforço da capacidade de transbordo, no Porto de Sines, de navios que transportem gás natural liquefeito (GNL) para os países mais dependentes.

“Quando nos pedem solidariedade, somos solidários. Estamos a montar a partir do Porto de Sines uma operação de logística que aumenta a capacidade de de transshipment [transbordo] para acelerar o fornecimento de gás natural aos países que dependem dos portos altamente congestionados no norte da Europa ou nos Países Bálticos”, disse o primeiro-ministro.

“Somos solidários quando disponibilizamos no Porto de Sines a capacidade de um grande [navio] metaneiro poupar quatro dias numa viagem [de ida e volta] até Roterdão, aumentando a capacidade dos grandes metaneiros de fornecer gás natural aos países que se estão a tentar libertar da dependência Rússia”, acrescentou, frisando no entanto que esta ajuda não se traduz em “custos suplementares para compensar o atraso em que outros se colocam quando podia e deviam ter feito o investimento em renováveis”.

Futuro da transição energética joga-se no mar

Os oceanos podem ter a resposta para ajudar a resolver a atual crise energética e o sector privado terá um papel importante nesse objetivo, segundo especialistas.

A economia azul tem sido apontada como uma bóia de salvação para a preservação e desenvolvimento dos oceanos. E ao mesmo tempo como estratégica para a transição energética, nomeadamente através da produção de energia eólica e solar offshore. Estes investimentos têm sido feitos maioritariamente por privados, e nos próximos anos vão ter de acelerar para se conseguir cumprir as metas de neutralidade zero estipuladas pela Europa, e não só. Uma aposta que não pode, contudo, ser feita a qualquer preço. E é preciso ter cuidado com o greenwashing. Os alertas foram feitos por um conjunto de especialistas numa conferência promovida pela EDP e pelo Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (BCSD Portugal), no Convento do Beato, em Lisboa, com o objetivo de debater a abordagem do setor privado ao oceano.

Governo diz ser momento certo para libertar UE da dependência de energia russa

É altura de passar das palavras aos actos!

Tiago Antunes diz que está na altura de reduzir a dependência energética da Rússia e destaca o Porto de Sines como uma fonte alternativa de entrada alternativa de gás e fornecimento à Europa.

EDP quer investir 1,5 mil milhões de euros em projetos renováveis no oceano até 2025

A EDP planeia investir 1,5 mil milhões de euros em projectos renováveis no oceano até 2025. Num comunicado divulgado no seu site, a empresa fala na intenção de fortalecer o caminho de transição energética através da “aposta na energia eólica offshore.”

A empresa chama a atenção para o Plano Estratégico apresentado em 2021, em que refere o objectivo de adicionar capacidade eólica à Ocean Winds (OW) – na qual a EDP tem uma participação de 50% -, nomeadamente no sector eólico offshore.

Gasoduto para hidrogénio verde arranca em Sines até 2025

No valor de 28,5 milhões de euros, o projecto será desenvolvido pelo consórcio H2 Green Valley, liderado pela REN, um dos 51 escolhidos para ser financiado pelo PRR. Tem capacidade para crescer até uma produção de 2GW de hidrogénio em Sines.

Primeiro-ministro afirma que Portugal não terá escassez de energia e reforça importância do Porto de Sines

No final da reunião do Conselho Europeu, o Primeiro-Ministro sublinhou que Portugal não corre riscos de escassez de energia. António Costa volta a reforça a importância do Porto de Sines para a exportação de gás.

No dia em que os líderes da UE discutiram questões sobre a atual crise energética agora acentuada pela guerra da Ucrânia, António Costa apontou que “os riscos são globais” relativos ao fornecimento do gás à Europa, embora destacando a baixa de dependência de Portugal.

PORTO DE AVEIRO

Projecto-piloto abastece lancha de pilotos com biocombustível

O Porto de Aveiro avança com o abastecimento de uma lancha dos pilotos com biocombustível, anunciou a administração portuária liderada por Fátima Alves. Este é o primeiro abastecimento ao abrigo de um projetco-piloto em parceria com a empresa Prio Energy para a utilização de biocombustíveis em equipamentos portuários e embarcações.

Porto de Setúbal no ENVE 2022

O Porto de Setúbal participou no Encontro Nacional de Veículos Elétricos, ENVE 2022, no Largo José Afonso, numa organização da Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos (UVE) e da Câmara Municipal de Setúbal e que, este ano, contou, para além da apresentação dos veículos automóveis, com a participação de embarcações elétricas, desde destinadas ao setor maritimo turístico, à náutica de recreiro e ao lazer como sejam bicicletas aquáticas e pranchas movidas a eletricidade.

Durante o ENVE 2022, o Porto de Setúbal divulgou a sua estratégia, reforçando o lema “Onde a Sustentabilidade Encontra o seu Porto”, e destacando alguns dos compromissos da APSS, em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU: reduzir consumo de energia e emissões em 40% ate 2030; apostar na transição energética e neutralidade carbónica; promover a intermodalidade sustentável; aprofundar a ligação cidade porto; proteger o ambiente e salvaguardar o capital natural e os serviços dos ecossistemas do estuário do Sado e zonas adjacentes.

PRONTO A OPERAR EM JULHO DESTE ANO

Maior parque solar flutuante da Europa está em Portugal

É uma estrutura com o tamanho de 4 campos de futebol e que em julho deste ano estará pronta para começar produzir energia. Segundo informações, este é o maior parque flutuante solar da Europa e irá gerar 7,5 gigawatts-hora por ano.

2 E 3 DE JUNHO

Sines recebe conferência para discutir energia e transição justa

Uma conferência sobre energia e transição justa vai juntar em Sines (Setúbal), esta quinta e sexta-feira, 2 e 3 de junho, especialistas e investigadores em torno de áreas como a energia solar e eólica, hidrogénio e gases renováveis. A conferência realiza-se no Centro de Artes de Sines, no âmbito do "Energy & Climate Summit", promovido pelo projeto Guardiões, que junta o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), o Fórum Energia e Clima (FEC) e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA).

O evento, que conta com a presença do Secretário de Estado do Ambiente e da Energia, João Galamba, e da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, junta diversos especialistas do sector privado e investigadores.

António Costa diz que «Alemanha necessita de gás» e porto de Sines é «ajuda»

O Primeiro-Ministro defendeu esta segunda-feira que a "Alemanha necessita de gás", sendo o abastecimento através do porto de Sines uma "oferta que ajuda" Berlim, mas não revelou se Scholz mostrou interesse na distribuição de gás a partir de Portugal.

Falando aos jornalistas depois de ter visitado vários 'stands' nacionais na feira de Hannover -- que escolheu este ano Portugal como país parceiro --, António Costa abordou o jantar que teve com o chanceler alemão, Olaf Scholz, no domingo à noite, que foi fechado à comunicação social.

Gouveia e Melo diz que Sines tem um papel «essencial» para uma Europa em mudança

O Chefe de Estado-Maior da Armada, o almirante Gouveia e Melo considerou no diaa 23 que Sines é “essencial” numa Europa “que está em mudança” e para um Portugal que “se quer atlântico”.

“Há duas coisas que determinam o futuro: uma é a geografia e outra é a história. Quem se esquecer disso vai de certeza errar o futuro e Vasco da Gama é exemplo disso. É a nossa história associada a uma geografia, esta geografia é Sines” que “hoje é essencial, mas será muito mais essencial com uma Europa que está em mudança e para um Portugal que se quer atlântico”, afirmou Gouveia e Melo.

JOSÉ LUÍS CACHO À ANTENA 1:

Porto de Sines garante ter capacidade para ser autoestrada do gás natural

O Porto de Sines tem capacidade para ajudar a reduzir até 20% a dependência energética da Europa em relação à Rússia. É o que diz à Antena 1 o administrador do Porto de Sines. José Luís Cacho coordenou o grupo de trabalho que avaliou as condições para transformar este porto marítimo numa espécie de autoestrada de gás natural para a Europa e garante que, do ponto de vista técnico, Sines tem capacidade para exercer esse papel.

O administrador do Porto de Sines diz à Antena 1 que será necessário fazer algum investimento para que Sines possa servir de entreposto de gás natural.

Portugal investe 35 milhões em Sines para reexportar gás

Até ao final do ano estarão a sair de Sines navios metaneiros de pequena dimensão, em direcção aos portos do centro e Norte da Europa, carregados de gás natural liquefeito. Daqui a dois anos o Terminal da REN contará com novo depósito de armazenamento que custará 30 milhões.

Porto de Sines em destaque no «Le Figaro»

O Porto de Sines, o maior de Portugal, poderá duplicar a capacidade do seu terminal de gás em menos de dois anos, disse o Presidente da APS à France Press (AFP), enquanto Lisboa e Madrid defendem uma rota de abastecimento alternativa ao gás russo.

Localizado na costa sudoeste de Portugal, o porto europeu de águas profundas mais próximo dos Estados Unidos recebeu as primeiras entregas de gás natural liquefeito americano para a União Europeia em 2016. Desde então, os volumes de gás transportados, principalmente dos Estados Unidos e da Nigéria, aumentaram acentuadamente, para cerca de 4 milhões de toneladas anuais.

Total: 205
1 [2] 3 4 5 6 7 8 9 10 11