Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

Reinaldo Oudinot por Aveiro, Póvoa do Varzim e Funchal

A ideia de construção da Barra de Aveiro surgiu pelo facto de, noutros tempos, os rigorosos Invernos degradarem a Barra de Aveiro com areia, afectando os campos e salinas tornando-os em pântanos levando à decadência da economia da região, uma vez que da Barra dependiam o sal, a pesca na ria, o tráfego comercial, o movimento da frota bacalhoeira e, em tempos mais remotos, a apanha do moliço.

Em 1802, o Coronel Engenheiro Reinaldo Oudinot e o Capitão Engenheiro Luís Gomes de Carvalho, foram encarregados de elaborar um plano para a criação de uma nova Barra. Os planos foram feitos e aprovados ainda nesse mesmo ano.

Em 1927 a Junta Autónoma, presidida por Homem Cristo, contratou o Eng.º João Henrique von Hafe para dirigir as obras. Este apresentou um projecto de melhoramentos na Barra que consistia na construção de um molhe norte, paralelo ao molhe sul, mas prolongado 250 metros até ao oceano.
Em Julho de 1958 foram lançados os últimos blocos na super estrutura e, assim deu-se conclusão a uma das etapas da Engenharia Nacional, que é a Barra de Aveiro.

fonte

Em homenagem ao trabalho desenvolvido por Reinaldo Oudinot, conducente à abertura da Barra de Aveiro, a 3 de Abril de 1808, o Porto de Aveiro mantém no Facebook uma página dedicada ao insigne engenheiro.

Reinaldo Oudinot (França no lugar de S. Pignei (Sepignes), bispado de Verdun, 1747 - Ilha da Madeira, 17 de Fevereiro de 1807) foi Brigadeiro de Engenharia que serviu no Exército Português, tendo vindo para Portugal no ano de 1766.

Foi Governador das Armas da Cidade do Porto por ocasião das campanhas da Guerra das Laranjas.

Como Engenheiro e distinto que foi, realizou diversos Estudos e Projectos, tendo dirigido várias Obras em diversos locais, nomeadamente, construções na Póvoa de Varzim, a actual Câmara Municipal e a Praça do Almada e no Porto, o Quartel de S. Ovídio na Praça da República e Edifício do actual Governo Civil. No entanto, foi na área da Hidráulica que mais se notabilizou, com alguns melhoramentos que introduziu no Porto da Póvoa de Varzim e muito particularmente nos trabalhos muito difíceis realizados nas Barras do rio Douro no Porto (ver Farolim de Felgueiras e Forte de São João Baptista da Foz) e do rio Vouga associado à ria em Aveiro. Atendendo à notoriedade do seu engenho nesta área, o Governo de Portugal solicitou-lhe mais uma vez o seu contributo para a solução de emergência surgida com as inundações no Funchal - Ilha da Madeira (ver Reduto da Alfândega do Funchal), que provocaram centenas de mortos, após fortes trombas de água e consequente enchimento das ribeiras provocando uma aluvião. Faleceu na Ilha da Madeira, para onde tinha sido nomeado a prestar uma comissão de serviço em 30 de Novembro de 1803.