Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PARA AUMENTAR O NÚMERO DE GOLFINHOS

Assunção Cristas defende que despoluição do Sado é fundamental

A Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, Assunção Cristas, defende que o trabalho de despoluição do Sado é fundamental para o aumento da população de golfinhos no rio.

No âmbito do Dia Internacional da Biodiversidade, Assunção Cristas embarcou num galeão no Porto de Setúbal para observar a comunidade de golfinhos do estuário do Sado, que actualmente conta com 27 indivíduos. "Portugal tem aqui um exemplo da riqueza marinha que pode ser divulgado tanto aos portugueses como aos estrangeiros. Tem havido um esforço para despoluir esta zona, mas ainda há muito a fazer", afirmou a governante aos jornalistas.

Nesse sentido, Assunção Cristas referiu que o Governo tem procurado dialogar com as indústrias existentes no estuário do Sado para procurar um "equilíbrio entre as atividades económicas e o Ambiente" e que não está prevista nenhuma limitação à atividade.

"Nos últimos anos temos visto um esforço muito significativo. Penso que existe vontade e envolvimento das diversas entidades que desenvolvem atividade industrial no Sado para que a coexistência com o Ambiente seja o mais harmoniosa possível", apontou.

fonte