Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Berlengas classificadas Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO

A Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura atribuiu esta semana a classificação de Reserva Mundial da Biosfera ao arquipélago das Berlengas.

O anúncio oficial ocorreu a 30 de Junho, em Dresden, na Alemanha, após a finalização dos trabalhos da 23.ª sessão do Conselho de Coordenação Internacional do programa "O Homem e a Biosfera" (MAB), ao qual a Câmara de Peniche concorreu em 2009.

"Trata-se de um justo reconhecimento do enorme potencial e valor do património natural do arquipélago das Berlengas, e que, em simultâneo, aumenta as responsabilidades de quem usufrui deste território singular", afirmou à agência Lusa António José Correia, presidente da Câmara de Peniche, que em 2009 apresentou a candidatura.

As Berlengas são a quinta Reserva Mundial da Biosfera do país, depois das ilhas do Corvo, Flores e Graciosa (Açores) e do Paul do Boquilobo (na bacia hidrográfica do Tejo).

Com a classificação obtida, o município pretende valorizar os recursos naturais, compatibilizando-os com atividades como a pesca ou o turismo e com a ocupação humana e passa a ter uma maior responsabilidade na defesa da biodiversidade como garantia da sustentabilidade do território.

"A aprovação desta candidatura demonstra igualmente um reconhecimento acerca dos problemas de conservação e de desenvolvimento, assim como a existência de acções para fazer face a tais constrangimentos", disse o autarca.

Os principais usos do arquipélago são o turismo (visitas às grutas, observação de aves, mergulho) e a exploração de recursos naturais, como o percebe, levando a que haja no verão uma ocupação intensa da principal ilha do arquipélago.

O projecto pretende dotar a ilha de meios de geração e armazenamento de energia a partir de fontes renováveis, bem como de produção de água potável e tratamento de águas residuais e resíduos sólidos.

A autarquia tem também em vigor o plano de ordenamento da reserva natural, que prevê investimentos em obras de conservação e recuperação de espaços, erradicação e controlo de espécies invasoras, monitorização e repovoamento de espécies protegidas.

As Berlengas já estão classificadas desde 1981 como Reserva Natural.

A importância da conservação desta área natural à escala Europeia foi reconhecida em 1997, ao ser classificada como Sítio da Rede Natura 2000 ao abrigo da Directiva Habitats.

Em 1999 foi classificada como Zona de Protecção Especial para as Aves Selvagens ao abrigo da Directiva Aves.