Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Docapesca adjudica trabalhos de limpeza dos fundos do Porto de Pesca de Sines

A Docapesca adjudicou os trabalhos de limpeza e remoção de resíduos na bacia do porto de pesca de Sines, a realizar por equipa de mergulhadores.

Esta intervenção tem como objetivo a melhoria das condições ambientais na área molhada concessionada à Docapesca, no seguimento de uma inspeção subaquática realizada no passado mês de março, onde foi identificada a necessidade de realização desta operação de limpeza.

MS WORLD VOYAGER

Segundo navio oceânico «made in Viana» já navega no Atlântico

O segundo navio oceânico de fabrico inteiramente português – MS World Voyager – já zarpou dos estaleiros da West Sea (subconcessionária dos extintos Estaleiros Navais de Viana do Castelo) e realiza os primeiros testes de navegação que vão ocorrer ao longo de quatro dias, anunciou Mário Ferreira, dono da empresa Douro Azul.

Explosão como a do Líbano foi evitada no Recife em 1985

No dia 12 de Maio de 1985 o Recife poderia ter sido atingido por uma explosão de proporções parecidas com aquela ocorrida no Porto de Beirute, capital do Líbano, a 4 de Agosto de 2020. A atitude corajosa de Nelcy da Silva Campos, porém, evitou a catástrofe. O prático da barra do Porto do Recife levou um navio em chamas para alto mar, afastado o risco da capital pernambucana.

O navio petroleiro Jatobá, da companhia de navegação Flumar, estava atracado no Porto do Recife transportando 1,5 mil toneladas de gás de cozinha. Havia três tanques armazenados na casa de máquinas, cada um com 250 toneladas de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). À 1h20 da madrugada um dos tanques explodiu. Uma escotilha chegou a ser atirada para fora do navio tamanha a força da explosão e atravessou a parede do Armazém 1 do Cais do Porto, onde estava atracado.

O fogo ameaçava explodir 153 mil metros quadrados do produto inflamável, já que o porto estava cheio.

Entreposto Frigorífico da Horta será requalificado com investimento de 4 milhões

O entreposto frigorífico da Horta, no cais de Santa Cruz na ilha do Faial, nos Açores, será requalificado. Uma obra que terá o custo de 4 milhões de euros, estando prevista a sua conclusão até Setembro de 2021, segundo Vasco Cordeiro, Presidente do Governo Regional dos Açores.

Esta aposta surge no âmbito da estratégia de valorização das pescas, que inclui as áreas das infra-estruturas, da aplicação do conhecimento científico à sustentabilidade dos recursos e do reforço da qualificação dos pescadores.

Figueira da Foz investe 100 mil euros em novo cais flutuante no rio Mondego

O município da Figueira da Foz tem em curso uma obra de implementação de um novo cais flutuante no rio Mondego, um investimento de 100 mil euros pensado para melhorar as condições de prática de desportos náuticos.

O novo cais, uma estrutura flutuante com 40 metros de extensão, está em fase de montagem na zona da Fontela, freguesia de Vila Verde, nas instalações do Centro Náutico do Ginásio Clube Figueirense (GCF), localizadas, em linha recta, a cerca de três quilómetros a montante da baixa da cidade.

Leixões tem plano de investimento de 700 milhões de euros

O Douro vai ter um terminal de cruzeiros. O projeto da APDL — Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo assentará numa plataforma de 25 mil metros quadrados na marginal de Gaia, em cima do rio, e está a ser pensado como um espaço multifunções, pronto a receber 12 navios em simultâneo e dar resposta às necessidades do mercado.

APROFUNDAMENTO E ALARGAMENTO DO CANAL DE NAVEGAÇÃO DO PORTO DE PORTIMÃO

Visita da Comissão de Avaliação do Estudo de Impacte Ambiental

No âmbito da visita da Comissão de Avaliação do Estudo de Impacte Ambiental do Aprofundamento e Alargamento do Canal de Navegação do Porto de Portimão, o CNANS realizou uma visita aos sítios arqueológicos (naufrágios, âncoras, achados isolados, entre outros) que foram relocalizados e identificados no âmbito dos trabalhos arqueológicos deste projecto.

Os mergulhos contaram com a colaboração da APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, da OpenWaters e da APA - Agência Portuguesa do Ambiente.

Obras no Porto da Figueira da Foz terão financiamento em 2021, assegura o Governo

Na sequência das notícias que dão conta do adiamento da intervenção estrutural – orçada em cerca de 17 milhões de euros – no Porto da Figueira da Foz, o Ministério das Infra-estruturas e da Habitação veio assegurar que as obras em causa terão financiamento disponível em 2021.

Governo lança novo subsídio para apoiar pequena pesca artesanal e costeira

Foi publicado em Diário da República o decreto-lei que estabelece as condições para atribuição, ainda este ano, de um subsídio de apoio às atividades de pequena pesca artesanal e costeira. O objetivo é a redução do preço final da gasolina consumida por embarcação.

“Atentas as dificuldades enfrentadas pelo setor, agravadas pela conjuntura atual que o país enfrenta devido à emergência de saúde pública ocasionada pelo vírus SARS-CoV-2, responsável pela doença Covid-19, torna-se necessário adotar, no mais curto espaço de tempo, as medidas apropriadas e proporcionais neste setor específico”, lê-se no documento.

COM ÁUDIO

Tecnovia Açores é a nova proprietária da Naval-Canal

A Tecnovia Açores foi a única empresa a concorrer à compra da Naval Canal. O negócio envolve a aquisição da totalidade da empresa, bem como a concessão do espaço dos Estaleiros Navais da Madalena do Pico até 2045. Declarações de Miguel Costa, Presidente da Portos dos Açores.

ANA CUNHA:

Investimento no Porto de Ponta Delgada vai aumentar a sua operacionalidade

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas dos Açores garante que o investimento em curso no Porto de Ponta Delgada terá consequências diretas na capacidade operacional deste porto.

Ana Cunha visitou a obra de reperfilamento do cais -10m (ZH), onde se inclui a repavimentação do terrapleno portuário, a beneficiação das redes técnicas e a dragagem da bacia portuária, no Porto de Ponta Delgada, tendo constatado que os trabalhos estão a decorrer a bom ritmo, nomeadamente no que diz respeito à dragagem da bacia portuária, que foi alvo de visita pormenorizada.

DE 21 A 23 DE AGOSTO

Dunas de São Jacinto voltam a servir de cenário para festival

Ainda não está fechado o cartaz, no entanto, as datas já foram confirmadas para o Festival Dunas de São Jacinto deste ano, que vai decorrer de 21 a 23 de Agosto. Segundo o município de Aveiro, dadas as circunstâncias extraordinárias da pandemia da COV1D-19, o festival vai decorrer num formato adaptado. À semelhança de anos anteriores, este é um evento que não se esgota na vertente musical, tendo vindo a surpreender de ano para ano pelo extenso programa Recorde-se que São Jacinto é uma península com o centro urbano na margem direita do canal da Ria, a praia marítima do lado oposto que acompanha a Reserva Natural das Dunas.

Leixões investe 13,5 milhões de euros em rebocadores de 70 toneladas de força de tracção

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) acaba de lançar o procedimento de um concurso internacional para a aquisição de dois rebocadores de 70 toneladas de força de tracção. O investimento de 13,5 milhões de euros vai dotar o Porto de Leixões de equipamentos inovadores, permitindo que a infraestrutura portuária possa servir navios de maior dimensão.

JANELA ÚNICA LOGÍSTICA

Um projecto inovador rumo à liderança dos processos de digitalização

Artigo de opinião de Cláudio Pinto, Gestor de Projecto JUL e Gestor dos Sistemas e Tecnologias de Informação no Porto de Sines, texto publicado no "Observador".

Docapesca reforça segurança dos portos de pesca de Quarteira e Olhão

A Docapesca lançou dois concursos públicos que visam o reforço das condições de segurança dos portos de pesca de Quarteira e de Olhão, com preços base que totalizam 58 mil euros.

O concurso para o porto de pesca de Quarteira, com o preço base de 31 mil euros, prevê o fornecimento e montagem no molhe interior de oito colunas com luminárias LED e a expansão do atual sistema de videovigilância (CCTV) com a instalação de mais seis câmaras (3 fixas e 3 móveis).

PROGRAMA DA RÁDIO TERRA NOVA | PORTO DE AVEIRO

Entrevista a André Baroet, da Resgatílhavo

Barra e Costa Nova viram hasteadas as bandeiras símbolo de qualidade balnear. Está aí a nova época balnear, em pleno. Foi o dia em que a autarquia formalizou o protocolo com a Administração do Porto de Aveiro e a Associação de Nadadores-Salvadores “RESGATÍLHAVO” para Vigilância e Segurança Balnear de 2020 nas Praias da Barra, da Costa Nova e do Jardim Oudinot.

Arrancou a expansão do Terminal XXI

A PSA Sines, concessionária do Terminal de Contentores do Porto de Sines (Terminal XXI), lançou o concurso para a expansão desta infraestrutura portuária. A fase da ampliação compreende a construção de mais 204 metros de cais por forma a dotar o terminal de um cais corrido com 1.150 metros até ao final de 2021, representando um investimento de 16,5 milhões de euros. Esta é a primeira fase de expansão após processo de renegociação da concessão do Terminal XXI que, na sua configuração final, apresentará um cais com 1.750 metros a serem construídos de forma faseada.

O Terminal XXI está inserido nas principais rotas marítimas internacionais nas quais estão alocados os maiores navios de contentores do mundo em operação, sendo que este investimento vem reforçar a capacidade do terminal em receber vários navios megacarriers em simultâneo e assim aumentar a sua oferta operacional.

VIANA DO CASTELO

Criação de centro de energia das ondas em consulta pública

A Administração do Porto de Viana do Castelo iniciou a discussão pública da utilização privativa da infraestrutura para a instalação de um centro de produção de energia das ondas, de acordo com edital publicado em Diário da República.

Em causa está um investimento de 16 milhões de euros da tecnológica CorPower Ocean na criação de um centro de Investigação e Desenvolvimento (I&D) naquele porto de mar, para desenvolver conversores de energia das ondas.

A 8 DE AGOSTO | INICIATIVA DO MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

Lançamento online de «O Homem Tranquilo», por Alexandre Sampaio

Projecto fotográfico de Alexandre Sampaio, “O Homem Tranquilo” dialoga com a obra do pintor e escultor Cândido Teles, no acervo da representação da Costa Nova do Prado integrante na doação de João Teles ao Museu Marítimo de Ílhavo, em 2020. “O Homem Tranquilo”, designação pela qual o artista foi conhecido, é também um apontador para a sua identidade e relação da obra com este território onde inicia o percurso artístico, hoje tão iconográfico, autorrepresentado e morfologicamente distinto.

PRIMEIRO SEMESTRE DE 2020

Porto da Figueira da Foz cresce 11,2% na movimentação de mercadorias

No primeiro semestre de 2020, o Porto da Figueira da Foz registou um incremento, face ao período homólogo, de 11,2 % na movimentação total de mercadorias e de 5 % no número de navios que escalaram o porto.

Relativamente à movimentação das principais tipologias de carga, verificou-se um aumento de 25,8 % na carga geral, impulsionado pelo crescimento da pasta química de papel (+33%) e dos produtos florestais (+31%), e de 5,6 % nos granéis sólidos incrementado pelo vidro (+ 31%).