Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




TERMINA ESTA QUARTA-FEIRA

Exposição «Do Mar Aberto ao Mare Internum» desvenda investigações arqueológicas na Boca do Rio e Martinhal

“Do Mar Aberto ao Mare Internum” é o título da exposição que se encontra patente no Centro de Interpretação de Vila do Bispo e na Fortaleza de Sagres, no âmbito das comemorações do dia do município de Vila do Bispo.

O evento resulta de uma parceria entre a Direcção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve e a Câmara Municipal de Vila do Bispo, co-produzida com a Associação Livre Fotógrafos do Algarve (ALFA).

Comissariada por João Pedro Bernardes, a exposição dá conta dos principais resultados das investigações arqueológicas desenvolvidas pela Universidade do Algarve nos últimos anos nos sítios romanos da Boca do Rio e do Martinhal no âmbito do projeto Ceratonia – «A Exploração dos Recursos Marinhos no Algarve durante a época Romana».

PASTA 76 E 76-A - PARTICIPAÇÕES DOS GUARDAS DA JARBA E AVULSOS – 1925-1949

Do denunciado Imaginário ao João que era da Jacinta

Havia denunciados, denunciantes, testemunhas. O João Naia da Jacinta trabalhava na J.A.R.B.A. , testemunha; o padeiro João Casqueira foi denunciado, assim como Alberto Gomes da Luz (O Imaginário). Assim como José Labareda. Maria da Glória surge como transgressora; Manuel Lopes Fião é o camarada do arraes...

PORTUGAL

Museus Marítimos

Listamos alguns sítios de museus de Portugal referentes ao Mar e às actividades com ele relacionadas.

BICICLETA APREENDIDA

O infractor ameaçou cortar uma perna ao guarda do porto

O infractor ameaçou cortar uma perna ao guarda do porto caso este o impedisse de passar e, ainda, desrespeitou o chefe do Porto. Como consequência do seu acto, foi apreendida a bicicleta como garantia de pagamento da multa tendo-se verificado que o veículo pertencia a Alberto Ferreira Martins, também da Gafanha da Cal da Vila, que se responsabilizou pelo pagamento da coima em caso de incumprimento do infractor.

VIAJANDO PELA HISTÓRIA DO PORTO DE SETÚBAL

Marégrafo

A Junta Autónoma Autónoma das Obras do Porto e Barra de Setúbal e do Rio Sado adquiriu, em 1927, o marégrafo da marca alemã A.Ott à empresa Pimental & Casquilho, Lda, representante do fabricante em Lisboa, pelo valor de 5.347$29.
O equipamento permitia registar o nível das águas no Porto de Setúbal, dados que posteriormente e com regularidade eram enviados para o Instituto Hidrográfico.

SUGESTÃO DE VISITA

Museu do Mar-Rei D. Carlos

O Museu do Mar-Rei D. Carlos está sediado no espaço do antigo Sporting Club de Cascaes, fundado em 1879, por iniciativa do então Príncipe Carlos (futuro D. Carlos I). Durante várias décadas do século XX, este edifício, também conhecido por Clube da Parada, foi palco de muitos acontecimentos sociais, lugar de lazer e de divertimento.

 

SUGESTÕES PARA AS SUAS FÉRIAS

Visite o Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão, em Faro

Fundado em 1931, este museu reflecte a história do mar e a importância que este teve para a comunidade.
Desde a pesca aos descobrimentos, existem inúmeros artefactos de interesse cultural e tradicional.
Existe uma exposição da fauna marinha e o quanto esta foi importante para o desenvolver das pescas na região.
 

PORTO DE AVEIRO PARCEIRO DA INICIATIVA

Centro de Investigação e Empreendedorismo do Mar já foi inaugurado

O Centro de Investigação e Empreendedorismo do Mar já foi inaugurado. Em construção está o aquário de bacalhaus. A inauguração do Centro de Investigação e Empreendedorismo do Mar (CIEMar-Ílhavo) do município de Ílhavo é o “primeiro de grandes momentos” da celebração dos 75 anos do Museu Marítimo de Ílhavo, afirma o presidente da Câmara, Ribau Esteves, que recusou o argumento da crise para não fazer obra.

ÍLHAVO

Navio-Museu Santo André reabre ao Público

Após um período de intervenção de recuperação da infra-estrutura, com relevo para os trabalhos de reparação e pintura do costado e dos mastros, assim como isolamento do convés, o Navio Museu Santo André reabriu ao público no passado domingo, dia 1 de abril, já com o novo horário de Verão (terça a sexta-feira – 10.00h às 18.00h; sábado a domingo – 14.00h às 18.00h), com um conteúdo expositivo em renovação, valorizando a celebração dos 75 anos de vida do MMI.

INAUGURA HOJE, 3 DE ABRIL, NO CENTRO CULTURAL DA GAFANHA DA NAZARÉ

«PASTA 76 e 76-A - Participações dos guardas da Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro e avulsos – 1925-1949»

Hoje, 3 de Abril, pelas 21:00, vai proceder-se, no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, à inauguração da exposição “PASTA 76 e 76-A - Participações dos guardas da Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro e avulsos – 1925-1949”.
Depois de ter estado patente no Museu da Cidade de Aveiro, a exposição inicia, na Gafanha da Nazaré, o seu circuito de itinerância.
A inauguração integra as comemorações do "Dia do Porto de Aveiro", fazendo também parte do programa da edição de 2012 do "Dia Internacional de Monumentos e Sítios".
 

CIEMAR-ÍLHAVO

Inauguração este sábado, 31 de Março

Este sábado, 31 de Março, vai proceder-se à inauguração do CIEMar-Ílhavo. Trata-se da primeira unidade de investigação a ser constituída em Portugal em estreita articulação com um Museu Marítimo e, desde logo, em articulação com as Universidades e centros académicos de investigação de reconhecida competência na área marítima, conferindo-lhe um carácter inovador e promissor.

ESTE SÁBADO, EM ÍLHAVO

Lançamento do Prémio de Estudos em Cultura do Mar Octávio Lixa Filgueiras/MMI

Este sábado, no Museu Marítimo de Ílhavo, vai proceder-se ao anúncio do Prémio de Estudos em Cultura do Mar Octávio Lixa Filgueiras/MMI.
O Prof. Arquitecto Octávio Lixa Filgueiras foi mentor da Arqueologia subaquática em Portugal ao longo de mais de três décadas, destacando-se o seu contributo nesta área enquanto delegado português na reunião do Conselho de Ministros da Comunidade Económica Europeia sobre a defesa do Património Cultural Subaquático (Paris, 1979) e no Grupo de Trabalho de redacção da respectiva Convenção Europeia (Estrasburgo, 1980-85).
 

VISITE ALGUNS MOINHOS DE MARÉ - HOJE É O ÚLTIMO DIA

Dia dos Moinhos Abertos de Portugal - 2012

Dias 30, 31 de Março e 1 de Abril, no âmbito do Dia Nacional dos Moinhos (que se assinala a 7 de Abril), decorre o "Dia dos Moinhos Abertos de Portugal". Estarão abertos ao público dezenas de Moinhos, por todo o país, para visitas grátis. Se as condições naturais o permitirem (vento, caudal de ribeiras, etc...), muitos destes Moinhos estarão em funcionamento.
Do leque de aderentes, destacamos o Moinho de Maré de Corroios e o Moinho de Maré do Sítio das Fontes.

LAGOA, ALGARVE

Moinho de Maré do Sítio das Fontes

O Sítio das Fontes localiza-se num esteiro da margem esquerda do rio Arade, perto da vila de Estombar, no concelho de Lagoa, Algarve. Aqui encontra-se instalado o Parque Municipal do Sítio das Fontes, que alia a descoberta da paisagem e das características naturais desta região, a alguns aspectos da sua cultura popular, sem esquecer os equipamentos de recreio e lazer.
Integrado neste espaço encontra-se um moinho de maré recuperado e em funcionamento, com dois casais de mós, assim como a respectiva casa do moleiro.

NA RESERVA NATURAL DO ESTUÁRIO DO SADO

Moinho de maré da Mourisca

Implantado na Reserva Natural do Estuário do Sado, funciona actualmente como sala de visitas desta área protegida. Situado na Herdade da Mourisca, está rodeado de antigas salinas e terrenos onde se cultivou o arroz. Tendo em conta a lápide que se encontra no seu interior, a sua data de construção remonta ao ano de 1601.
Depois de muitas transformações e reconstruções, encontra-se totalmente recuperado e parcialmente funcional para a actividade moageira. A sua visita permite uma excelente perspectiva das características deste tipo de sistema de moagem.

PARTICIPAÇÕES DOS GUARDAS DA JARBA

Desventuras de um surdo-mudo

"Exmo. Snr. Enginheiro Diretor dou conhecimento a V. Exa. de que o arrematante Manuel Barbosa da quinta do Loureiro trazia homens no corte das ramagens de amieiro e frança de choupo um dêles que era mudo e surdo não ouvindo os outros falar cortou duas pontas de choupo sêcas a onde eu cheguei e perguntei ao encarregado do Snr. Barbosa quem ao trizou cortar as pontas onde êle me disse que tinha sido o mudo depois eu foi ter com o Barbosa e contei-lhe o resoltado..."

Tavira, Patrimónios do Mar

"Tavira, patrimónios do mar" analisa a relação da cidade com o mar, numa perspectiva cronológica, com preocupações informativas e educativas, uma exposição desenvolvida a partir de espólio arqueológico e objectos artísticos, cartas e mapas, modelos tridimensionais e peças multimédia.

PASTA 76 E 76-A - PARTICIPAÇÕES DOS GUARDAS DA JARBA E AVULSOS – 1925-1949

Geolocalização – Do ancoradouro da Gafanha ao Rio Novo do Príncipe

Ancoradouro da Gafanha, Fermelã, Cais de Ovar, Gafanha da Cal da Vila, Lugar das Cabeças, Ponte de Água Fria, Praia de Assequim, Quinta do Gato, Malhada da Praça do Peixe, Mamarrosa, Mataduços, Desembarcadouro do Telhadouro, Ouca, Salreu, Muro-cais da Malhada da Pega , Rio Novo do Príncipe …
Eis alguns dos lugares-cenário das deliciosas estórias narradas nos documentos patentes no Museu da Cidade de Aveiro, integrando a exposição “PASTA 76 e 76-A - Participações dos guardas da Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro e avulsos – 1925-1949”.

Guarda das margens do Rio Novo do Príncipe é um nome bonito.

A função de António Dias da Silva e dos outros guardas da J.A.R.B.A. talvez não. Só gosta dos guardas quem deles se socorre e eram poucos; muitos mais os denunciados, autuados, despedidos.

A Junta Autónoma era ao tempo gorda de poderes, era da Ria e da Barra de Aveiro.
Os guardas escreviam cartas contando os sucessos da jorna, denunciando albertos com alcunha de espantar – “O Imaginário”.
Arregimentavam blademiros para atazanar a vida ao Labareda e ao Espeta. Havia os que eram delas, também: o João da Jacinta, o Manoel da Laura.
Havia murros e houve tiros de susto: cresceram para mim todos os três indivíduos | descarreguei um tiro | atira para o meu cú.

PASTA 76 E 76-A - PARTICIPAÇÕES DOS GUARDAS DA JARBA E AVULSOS – 1925-1949

Palavras-chave

A Bem da Nação, atitude tão desmanchada, conchas de berbigão, cresceram para mim todos os 3 indivíduos, descarreguei um tiro, eliminar os que forem considerados indesejáveis, faina da brincadeira, meios suasórios, morosidade demasiadamente prolongada, proceder energicamente contra os “meneurs” da greve, trabalhar mais e converçar menos, propaganda subterrânea de carácter comunista, pensado pelo enfermeiro…
Eis algumas das palavras-chave extraídas das dezenas de documentos patentes no Museu da Cidade de Aveiro, integrando a exposição “PASTA 76 e 76-A - Participações dos guardas da Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro e avulsos – 1925-1949”.

Total: 214
1 2 3 4 5 6 [7] 8 9 10 11