Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Plano de Negócios vai ajudar o CCMar a rentabilizar o conhecimento que produz

O Centro de Ciências do Mar (CCMar), unidade de investigação associada à Universidade do Algarve pode, a médio prazo, gerar 70 por cento das suas necessidades de financiamento anuais. Esta é a perspetiva da proposta de Plano de Negócios para uma Central de Tecnologias e Serviços do CCMar apresentada por cinco alunas da Lisbon MBA, que venceu um concurso lançado pelo centro de investigação a nível nacional.

Será que a chave para a imortalidade está nas medusas?

Conhecidas como "turritopsis nutricula", as medusas poderão conseguir com que as suas células regridam até um estado mais jovem, nunca chegando a morrer. Já há quem acredite que a vida eterna poderá estar a caminho. De acordo com a National Geographic, o ciclo da vida de uma medusa não chega ao fim, já que em vez de morrerem conseguem reverter as suas células vezes sem conta. A "habilidade" faz com que as medusas possam ultrapassar a morte, tornando-as biologicamente imortais.

Investigadores portugueses descobrem três novas epécies de lampreias

Uma equipa formada por cientistas de diferentes unidades de investigação portuguesas descobriu três novas espécies de lampreia que apenas ocorrem em Portugal Toda a logística do projeto pertenceu ao Fluviário de Mora e a sua descrição vai ser, a breve prazo, publicada na revista Contributions to Zoology.

Água do mar subiu sete centímetros nos últimos 20 anos

Nos últimos anos, a comunidade científica publicou pelo menos 29 estimativas diferentes sobre a quantidade de camadas de gelo que tem contribuído para a subida do nível do mar. Os resultados oscilavam entre 1,9 e os 0,2 milímetros anuais.
A nova estimativa, realizada por alguns dos mais prestigiados cientistas do clima e recentemente publicada na «Science», situa a contribuição da fusão do gelo da Gronelândia e Antárctida em 0,59 milímetros por ano, em média, desde 1992.

ESPOSENDE

Mapa actualizado do fundo do mar

O primeiro mapa do fundo do litoral de Esposende nos últimos cem anos aponta aquela costa como sendo de "grande potencial" para o turismo de mergulho, identificando vários locais propensos à actividade, novas espécies e dois navios naufragados. Existe um grande potencial desta área para campanhas de mar dedicadas ao turismo. Encontramos fundos altamente agradáveis e condições fantásticas para o mergulho", explicou o autor do estudo, Vasco Ferreira.

POTENCIAL MARINHO

Biólogos brasileiros estudam substâncias químicas das esponjas

Elas são bem antigas - estão na Terra há mais de 500 milhões de anos -, mas podem ser empregadas em pesquisas de ponta, como as de células-tronco, fibras ópticas ou novos medicamentos. São as esponjas marinhas, que, apesar da aparência de planta, são animais, chamados cientificamente de poríferos. Existem cerca de 10 mil espécies conhecidas no mundo, das quais pelo menos 500 no Brasil, das mais variadas formas, cores, texturas e tamanhos. Mas não é por isso que elas chamam a atenção dos pesquisadores e sim por seu potencial científico e económico.

Novos fármacos a partir do mar

Os oceanos são uma fonte rica em diversidade tanto biológica como química. Cobrem mais de 70% da superfície terrestre e contêm mais de 300.000 espécies descritas de invertebrados e algas - e acredita-se que isto seja apenas uma pequena percentagem do número total de espécies que ainda estão por descobrir e descrever! Um número relativamente pequeno de organismos marinhos que foram estudados até ao momento - principalmente algas e invertebrados - já produziu milhares de novos compostos químicos, mas apenas uma pequena percentagem destes químicos foi estudada relativamente ao seu potencial como fármaco.

EXPERIÊNCIA CIENTÍFICA

Tsunami «invade» a costa

Um tsunami semelhante ao provocado pelo terramoto de 1755, com ondas que podem chegar aos nove metros de altura na ponta de Sagres foi simulado nos computadores em rede dos centros de alerta de 19 países do nordeste do Atlântico, incluindo Portugal.

ESPANHA

«EL VIGIA» destaca a situação nos portos portugueses

A edição electrónica do jornal espanhol "El Vigia" dá hoje destaque à situação nos portos portugueses, resultado das prolongadas greves dos estivadores.

Das espinhas de bacalhau, cientistas portugueses querem fazer próteses

O que fazer ao que sobra do bacalhau? A pele, a água da salga ou, neste caso concreto, as espinhas? Uma parceria entre uma empresa e uma unidade de investigação encontrou uma resposta. Aliás, várias.

ESTA SEXTA-FEIRA, NO FORTE DE S. JULIÃO DA BARRA

Seminário sobre o Sistema de Monitorização de Correntes Costeiras (SIMOC)

Esta sexta-feira decorre, no Forte de S. Julião da Barra, em Oeiras, um seminário sobre o Projecto SIMOC - Sistema de Monitorização de Correntes Costeiras. O início dos trabalhos está previsto para as 11:00.

PONTO DE INTERROGAÇÃO

Como é que o peixe-arqueiro lança jactos seis vezes superiores à sua força muscular?

Uma equipa de cientistas italianos diz ter desvendado o mistério do peixe-arqueiro, que cospe um jacto de água seis vezes superior à sua força muscular para caçar. Ele aproveita movimento da água, pelo que a força dos jactos deve-se à dinâmica da água e não só aos órgãos do peixe.
Este mistério dá que falar há quase 250 anos, desde o primeiro relato deste comportamento, em 1764

HOJE E AMANHÃ, EM LISBOA | TIAGO PITTA E CUNHA PRESIDE AOS TRABALHOS

«Um mar de oportunidades» é o mote do congresso da APDC

Exemplificar como a indústria das TIC e new media poderá ser uma plataforma para acelerar os outros sectores de atividade, com destaque para o mar, é um dos principais eixos do próximo congresso da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), que se realiza, a 21 e 22 de novembro, no Centro de Congressos de Lisboa.

Peixes geneticamente modificados para serem cor-de-rosa

Uma equipa de investigadores de Taiwan anunciou o desenvolvimento dos primeiros peixes cor-de-rosa, geneticamente modificados para obterem a cor e brilharem sem a necessidade de luz negra
Os novos peixes foram desenvolvidos a partir dos pomacanthidae, os chamados "peixe-anjo", nativos do Rio Amazonas, que atravessa algumas regiões da América do Sul. Os cientistas utilizaram um gene de uma proteína cor-de-rosa fluorescente extraída dos corais acropora por Chen Ming-Chyuan, da Universidade Nacional de Taiwan.

1.º artigo sobre telemetria de peixes de montes submarinos

Foi publicado mais um artigo do grupo de biotelemetria do IMAR/UA, desta vez relatando as primeiras descobertas sobre os estudos de residência de goraz no monte submarino do Condor, Açores.
Estes estudos baseiam-se na utilização de telemetria acústica passiva, e são os primeiros a empregar esta técnica em espécies de montes submarinos, como os que povoam a região.

Atuneiros de volta aos Açores

A safra do atum começou cedo em 2012 – em Fevereiro já se descarregava peixe nas lotas Açorianas. Os observadores do POPA iniciaram a cobertura no princípio do mês de Maio e registaram capturas significativas de “patudo” até ao mês de Julho. No entanto, em Agosto, foi notória a ausência tanto de patudo como de bonito, facto que levou a que praticamente todas as embarcações interrompessem a sua actividade.

Campanha de demersais no banco Condor

Decorreu durante 15 dias mais uma campanha de monitorização das espécies demersais e de profundidade do banco Condor. Foram marcados algumas dezenas de peixes, entre eles, gorazes, boca negras e congros.
Foram também recolhidos parasitas de várias espécies de tubarões de profundidade num estudo em parceria com a Universidade do Connecticut tendo para esse efeito participado na campanha a Dr. Maria Pickering.

Portugal e França estudam dunas submarinas

Navio oceanográfico francês "Pourquois Pas?" está de passagem por Lisboa, terminada mais uma campanha para estudar dunas submarinas. Venha conhecer o navio e este projeto de investigação científica.

Participação do Instituto Hidrográfico em missão do SHOM

Entre os dias 8 e 24 de Outubro de 2012 o Instituto Hidrográfico (IH) participou na campanha PROTEUS DUNES 2012 (Chefe de Missão: Thierry Garlan), que decorreu no navio de investigação da Marinha Francesa e do IFREMER “Pourquoi Pas?, enquadrado no projeto de investigação em curso no Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Marinha Francesa (SHOM), o qual se dedica ao estudo da dinâmica de um vasto campo de dunas hidráulicas no Mar Céltico, Canal da Mancha e norte do Golfo da Biscaia, com uma extensão equivalente a um terço da área de Portugal Continental.

MIT diz que dióxido de carbono corrói glaciares

Um estudo levado a cabo pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) revela que a força e a dureza dos blocos de gelo que se encontram nas zonas polares diminuem sob concentrações elevadas de dióxido de carbono (CO2), um dos gases causadores do aquecimento global.

Total: 123
1 2 3 4 [5] 6 7