Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

AETP de Lisboa alerta que prolongar da greve levará a despedimentos

A Associação de Empresas de Trabalho Portuário de Lisboa (AETPL) confirmou quinta-feira, junto dos seus associados, que o prolongar da greve parcial dos estivadores no porto da capital levará "inevitavelmente" a medidas do lado da despesa, nomeadamente a despedimentos.

Em nota enviada aos seus sete associados, a A-ETPL aponta que a "única forma de se ultrapassar" o desvio negativo previsto para 2013 entre receitas e despesas, "para além da eventual revisão da tabela de faturação", passa pela "tomada de medidas céleres pelo lado das despesas, com redução drástica de custos com pessoal". Isso, segundo a entidade, "conduzirá inevitavelmente à redução de pessoal excedentário através da sua dispensa com recurso a instrumentos previstos no Código do Trabalho". Segundo as contas da administração da A-ETPL o défice operacional da empresa para o próximo deverá ascender a 1,36 milhões de euros.

Caldas Simões, administrador da ETP, referiu à Lusa que para já não existe "nenhum plano de despedimento ou prazos para tal", mantendo confiança no reverter da greve.

fonte

VEJA A SEGUNDA GALERIA DE FOTOS DO VI CONGRESSO DA APLOP







Artigos relacionados:

  • Empresas denunciam perda de vendas com greve nos portos
  • Estivadores estudam contra-proposta ao acordo de compromisso
  • Movimento cresce em Outubro apesar da greve
  • Estivadores antecipam novas formas de luta
  • Estivadores pedem inconstitucionalidade da nova lei
  • A greve dos estivadores
  • Lei laboral dos portos ainda pode entrar em vigor este ano
  • Transporte de mercadorias caiu 6,3% no terceiro trimestre
  • Podem faltar bens de Natal nas lojas este ano
  • Estivadores estrangeiros aderem ao protesto de quinta-feira
  • Governo, patronato e sindicatos defendem a actual Lei de Portos em Bruxelas
  • Mais um prolongamento
  • Greve nos portos prolongada por mais uma semana
  • Carga movimentada por portos do continente aumentou 2,29% em Outubro
  • Movimento dos portos caiu 10% em Setembro com as greves
  • A estiva
  • Guerra no Cais
  • Greve nos portos do continente afecta Boxlines
  • Porto de Vigo a lucrar com a greve em Portugal
  • Porto de Viana do Castelo a funcionar em pleno
  • Em Espanha corre tudo mal, excepto a greve nos portos portugueses
  • Autoeuropa e Mitsubishi admitem recorrer a portos em Espanha