Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Greve dos estivadores causou quebra de 61% na actividade do Porto de Lisboa, diz administração

"A redução do número de contentores no Porto de Lisboa no mês de novembro, por comparação com idêntico mês de 2011, foi de 61%, o que corresponde exclusivamente aos efeitos da greve dos estivadores neste período", diz a administração do porto num comunicado de imprensa.

De acordo com o comunicado, em novembro registaram-se "acentuadas reduções nos granéis sólidos (menos 32,8 % do que em novembro de 2011) e nos granéis líquidos (menos 35,2 %).

"A situação no Porto de Lisboa tem vindo a agravar-se a cada mês. O efeito da greve dos estivadores e o modo como ela tem vindo a ser concretizada desde Agosto tem prejudicado não só os tráfegos cativos (granéis sólidos) mas sobretudo o tráfego da carga contentorizada", afirmou a administração portuária.

A administração do porto de Lisboa salientou que o regime de greve parcial adotado (apenas um turno de trabalho, 5 dias da semana) obriga, no caso dos granéis sólidos, a estadias prolongadas dos navios, "com todos os sobrecustos que daí advêm, que acabam por ser refletidos, primeiro no importador e depois no cliente final"

"Nos contentores a situação é particularmente grave", acrescentou, referindo os congestionamentos, que têm levado os armadores a optar pelo cancelamento de escalas, devido ao risco de estadias prolongadas em porto, e à adoção de outras soluções logísticas pelos importadores e exportadores.

No Porto de Lisboa os principais tipos de cargas movimentadas são a carga geral contentorizada e os granéis sólidos, sobretudo os agroalimentares, e com menor expressão os granéis líquidos (combustíveis, produtos químicos e óleos alimentares).

A carga geral fracionada tem menor peso.

De acordo com a administração do Porto de Lisboa, as greves dos estivadores "apenas não afetam a movimentação dos granéis líquidos, uma vez que a grande maioria deles são operados em terminais especializados que dispensam mão-de-obra portuária".

Os estivadores, que têm vindo a cumprir paralisações sucessivas desde setembro, vão estar em greve, parcial e total, até ao final do ano em protesto contra o novo regime de trabalho portuário.

Lusa

 












Artigos relacionados:

  • Estivadores estudam contra-proposta ao acordo de compromisso
  • Movimento cresce em Outubro apesar da greve
  • Estivadores antecipam novas formas de luta
  • Estivadores pedem inconstitucionalidade da nova lei
  • A greve dos estivadores
  • Lei laboral dos portos ainda pode entrar em vigor este ano
  • Transporte de mercadorias caiu 6,3% no terceiro trimestre
  • Podem faltar bens de Natal nas lojas este ano
  • Estivadores estrangeiros aderem ao protesto de quinta-feira
  • Governo, patronato e sindicatos defendem a actual Lei de Portos em Bruxelas
  • Mais um prolongamento
  • Greve nos portos prolongada por mais uma semana
  • Carga movimentada por portos do continente aumentou 2,29% em Outubro
  • Movimento dos portos caiu 10% em Setembro com as greves
  • A estiva
  • Guerra no Cais
  • Greve nos portos do continente afecta Boxlines
  • Porto de Vigo a lucrar com a greve em Portugal
  • Porto de Viana do Castelo a funcionar em pleno
  • Em Espanha corre tudo mal, excepto a greve nos portos portugueses
  • Autoeuropa e Mitsubishi admitem recorrer a portos em Espanha