Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

AOS 80 ANOS

Edifício da Capitania de Viana do Castelo vai sofrer obras de beneficiação

O edifício da Capitania de Viana do Castelo vai sofrer obras de beneficiação já contratadas pelo ministério da Defesa para permitir, entre outras melhorias, recuperar as instalações sanitárias.
"Era uma grande preocupação nossa. De facto, as instalações sanitárias não tinham condições, ainda eram as de origem, por assim dizer", explicou à agência Lusa o comandante da Capitania do Porto de Viana do Castelo, Gonçalves da Silva.

A obra, que já se encontra contratada pelo ministério da Defesa, representa um investimento de 26.750 euros e prevê várias intervenções de reabilitação no edifício central da Autoridade Marítima em Viana do Castelo, com cerca de 80 anos.

"Além das instalações sanitárias, vamos reabilitar a garagem para guardar as viaturas da capitania e, muito importante, recuperar o telhado do edifício, que também já precisava de obras há algum tempo", admitiu ainda Gonçalves da Silva.
Naquele edifício da Capitania, de estilo característico do Estado Novo, em pleno centro da cidade, trabalham atualmente 19 elementos, incluindo uma força da Polícia Marítima, e três civis.