Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ESTALEIROS NAVAIS DE VIANA DO CASTELO

Noruegueses garantem que proposta de compra foi enviada antes do prazo

O representante em Portugal do grupo norueguês interessado nos Estaleiros de Viana do Castelo garante que a proposta de compra da empresa, que previa manter 200 dos 630 trabalhadores, foi enviada 35 minutos antes do prazo limite.

"É uma situação muito desagradável colocar-se em causa um nome como o da Volstad Maritime, dizendo que se atrasou. A proposta saiu dos servidores da empresa responsável pela assessoria financeira do nosso projeto pelas 09:25 e, estranhamente, só deu entrada pelas 10:17", disse à agência Lusa Ricardo Caliço.

O prazo para entrega de propostas vinculativas de compra dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), no âmbito da reprivatização em curso, terminou na segunda-feira, às 10:00, tendo a Empordef recebido três propostas dos quatro grupos convidados.

No entanto, segundo esclareceu à Lusa fonte da "holding" pública que tutela as indústrias de Defesa, a proposta do grupo norueguês Volstad Maritime deu entrada depois da hora limite, pelo que foi excluída do processo.

"Estamos a ver o que ainda podemos fazer, porque temos certeza da forma como foi feito o envio da proposta, por correio eletrónico. Tratava-se de trazer para Portugal investidores noruegueses, com tecnologia de ponta, do melhor que há no mundo. É um processo que já leva um ano", disse ainda o representante da Volstad Maritime.

Segundo Ricardo Caliço, a proposta norueguesa no âmbito da reprivatização dos ENVC previa a manutenção de cerca de 200 trabalhadores - dos atuais 630 - e a colocação, "logo no dia zero", de dois navios em construção em Viana do Castelo.

"Não estamos a falar de navios comuns, à base apenas de ferro, mas sim altamente tecnológicos. Por isso, entendemos que se devia pensar se, nesta altura, existem propostas válidas para os estaleiros", explicou ainda o responsável.

Constituída em 1952 e especializada na construção de navios tecnologicamente avançados e de apoio às atividades "offshore", como prospeção de petróleo, a Volstad Maritime foi um dos quatro grupos convidados pelo Governo para a última fase da reprivatização dos estaleiros.

Depois desta exclusão e de os portugueses da Atlantic Shipbuilding não terem avançado com qualquer proposta, alegando um "problema técnico", na corrida à aquisição de 95 % do capital social dos estaleiros continuam assim dois grupos internacionais.

Responsável por operações marítimas no Brasil e na Argentina, a Rionave Serviços Navais, com sede no Rio de Janeiro, apresentou uma proposta vinculativa de compra dos ENVC e representa vários interesses dentro da área, desde armadores a construtores navais.

O grupo JSC River Sea Industrial Trading, de origem russa, mas desconhecido no setor, fecha este lote de duas empresas que formalizaram ofertas finais dentro do prazo estipulado.

Depois de concluída esta fase, a Empordef terá três dias para realizar uma avaliação técnica.

A comissão de fiscalização liderada pelo presidente do grupo Frezite, José Manuel Fernandes, terá que se pronunciar sobre o processo nos cinco dias seguintes.

Ou seja, a partir de 14 de novembro o Governo terá condições para avaliar as propostas, sendo o objetivo concluir o processo de reprivatização até final do ano.

VISITE OS RECURSOS DA APLOP (ASSOCIAÇÃO DOS PORTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA), NA WEB
 

 







Artigos relacionados:

  • APL promoveu Regata Troféu Porto de Lisboa 2012
  • Noruegueses excluídos da venda dos Estaleiros de Viana
  • José Manuel Fernandes escolhido para chefiar fiscalização da reprivatização dos Estaleiros
  • Francisco Van Zeller demite-se da Comissão de Acompanhamento da Reprivatização dos ENVC
  • Prazo para propostas de compra alargado até 25 de Outubro
  • Trabalhadores consideram reprivatização «erro estratégico»
  • Grupo português confirma que vai apresentar proposta para compra da empresa
  • Navio dos Estaleiros de Viana desperta interesse internacional
  • Interessados na reprivatização dos Estaleiros de Viana do Castelo podem apresentar propostas de compra até 12 de Outubro
  • Trabalhadores indignados dizem que os ENVC vão ser «vendidos por um euro»
  • Escolhidos quatro candidatos para aquisição dos ENVC
  • Reprivatização dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo
  • «Atlântida» está há um ano ancorado em Lisboa e ainda sem destino
  • Governo quer vender Estaleiros Navais por 30 milhões de euros
  • Venda dos Estaleiros de Viana concluída até Setembro
  • Autarca de Viana espera manutenção dos postos de trabalho
  • Renegociação do contrato dos asfalteiros pode ficar concluída este mês
  • Caderno de encargos concluído e avaliado em Conselho de Ministros este mês
  • Multinacional alemã admite adiantar financiamento
  • Estaleiros de Viana vão continuar parados devido à reprogramação dos asfalteiros
  • Portugal procura apoio do governo brasileiro para investimento nos Estaleiros de Viana
  • Passivo agravado com perdas de 22,7 milhões de euros em 2011
  • Situação dos Estaleiros de Viana debatida no Parlamento
  • ENVC lança concursos para bens e serviços
  • Consórcio da Martifer com NavalRia constrói dois navios-hotel para a Douro Azul
  • Construção de asfalteiros para a Venezuela não está em causa
  • ENVC tenta encaixe com leilão de aço e quilómetros de cabos
  • Salários de Janeiro totalmente pagos até hoje
  • Presidente da EMPORDEF pediu ajuda a Mota Amaral
  • Grupo interessado nos Estaleiros de Viana apresenta plano até final do mês
  • Estaleiros Navais de Viana deverão conhecer futuro até final do mês
  • Venezuela renegoceia contrato de aquisição de dois navios asfalteiros
  • Estaleiros de Viana precisam de 57 milhões de euros já no início de 2012
  • Grupo italiano reforça lista de interessados nos ENVC
  • Privados poderão comprar entre 35% e 65% dos Estaleiros de Viana
  • Estaleiros de Viana sem liquidez para pagar totalidade dos ordenados
  • Venezuela perfila-se como potencial parceiro dos Estaleiros de Viana do Castelo
  • «Não há milagres» nos Estaleiros de Viana
  • Trabalhadores dos Estaleiros de Viana garantem que empresa pode construir ferries para os Açores
  • Atlânticoline admite avançar com pedido para penhora aos ENVC
  • Atlânticoline relançou concurso para a construção de dois ferrys
  • Russos interessados nos Estaleiros
  • Lula da Silva admite interesse nos estaleiros de Viana do Castelo
  • Decisão sobre futuro dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo adiada para Outubro
  • A Ver Navios - DOCUMENTÁRIO DA SIC SOBRE OS ENVC
  • Ferry «Atlântida» realizou provas de mar e já está em Lisboa
  • «Viana quer voltar a ser terra de marinheiros»
  • «O transporte em navio Ferry entre Açores, Madeira e continente é viável»
  • Lançada petição para linha por navio ferry entre Ponta Delgada-Açores, Madeira e Continente