Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Governo quer reduzir factura portuária em 25%

O Governo quer reduzir a factura portuária em 25% a 30%, para dar mais competitividade às empresas nacionais e aumentar as exportações. Para isso, são cinco as medidas que a Secretaria de Estado das Obras Públicas tem previsto começara concretizar ainda este ano, procurando desta forma contornar as consequências da crise em Espanha, sabe o Negócios.

A revisão do regime do trabaIho portuário que está cm vigor há quase 20 anos - e que pesa 8O /o na estrutura de custos - começou na semana passada a ser negociada com os sindicatos. Ainda este ano o Executivo pretende não sóaprovara nova Lei do trabalho portuário, flexibilizando as relações laborais, mas também lançar o primeiro contrato de nova geração com opcradorcs. Esta é outra das medidas que visa diminuir os custos portuários, sendo que as alterações passarão, por exemplo, pela mudança de regime de tarifas das concessões. Ou seja, taxas portuárias fixas mais baixas e unia componente variável em função das movimentações de mercadorias, de formaque promova urna maior utilização do porto.

CONTINUE A LER ESTA NOTÍCIA AQUI