Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

QUASE DEZ ANOS DEPOIS DA CATÁSTROFE AMBIENTAL

Julgamento do derrame do Prestige começa esta terça-feira, 16 de Outubro

Quase dez anos depois do acidente que derramou 77 mil toneladas de fuelóleo na costa espanhola, o caso vai a tribunal.

Devido à complexidade do caso, estima-se que o julgamento se prolongue por sete meses, ou seja, até 29 de maio de 2013.

Estão acusados o capitão do navio, Apostolos Mangouras, o chefe de máquinas, Nikolaos Argyropoulos, o primeiro oficial, Ireneo Maloto, por crimes contra os recursos naturais e o meio ambiente, e o então diretor geral da Marinha mercante, José Luis Lopez-Sors González.

Foram ainda imputadoscomo responsáveis civis a seguradora The London Steam-Ship Owners Mutual Insurance Association Limited e o Fundo Internacional de Compensação por Danos, e como responsáveis civis subsidiários a proprietária do navio, a Universe Maritime, e o próprio Estado espanhol.

Reclamam-se 1.264 milhões de euros por danos e prejuízos em matéria de responsabilidade civil.

A 13 de Novembro de 2002, o Prestige foi apanhado numa tempestade ao largo do Cabo Finisterra, na Galiza, e sofreu um rombo de 35 metros no casco. Seis dias depois afundou-se a 270 quilómetros da costa. Mais de 2600 quilómetros da costa espanhola foram afectados nos meses seguintes pelo fuelóleo derramadas pelo petroleiro.

fonte

MAIS DETALHES







Artigos relacionados:

  • PRESTIGE: À procura de um culpado
  • Três meses depois os efeitos continuavam devastadores
  • «Prestige» provoca catástrofe ambiental de grandes proporções
  • O acontecimento da semana
  • Máfia, lavagem de dinheiro, empresas fantasmas, paraísos fiscais
  • Veja os vídeos