Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

1 DE MAIO DE 1940

Primeiro navio construído no Alfeite

Sob chuva torrencial foi lançado à água no Arsenal do Alfeite o primeiro navio inteiramente construído naqueles estaleiros. Projectado por engenheiros do País, o D. João de Castro, navio oceanográfico da Marinha, teve como madrinha a filha do Chefe de Estado Cesaltina Carmona e Costa.

O general Óscar Carmona chegou aos estaleiros recebido pela guarda de honra e a banda da Armada e ainda por uma multidão de operários e populares abrigados da intempérie por um mar de guarda-chuvas negros. Houve bênção solene, A Portuguesa soou várias vezes e uma salva de 21 tiros de vasos de guerra saudou a nova embarcação lançada à água com a seguinte invocação da sua madrinha: "Vai com Deus a bem da Nação!"

O Chefe de Estado condecorou três operários que se distinguiram pela sua dedicação ao trabalho nesta obra com as insígnias de cavaleiro da Ordem de Mérito Industrial. A reportagem do DN enumera, ao estilo da época, o rol de altas individualidades presentes, registando-se naquele ano de 1940 - em plena II Guerra Mundial - a presença dos adidos navais da Itália, da Alemanha e da Grã-Bretanha. Pormenor de reportagem: quem andava num virote nos acertos da cerimónia era o almirante engenheiro inglês Robert Hugill, director técnico do Arsenal.

fonte







Artigos relacionados:

  • Navio hidrográfico «D. João de Castro» descobre baixio lendário nos Açores
  • O encalhe do navio hidrográfico «D. João de Castro» nas águas de Cabo Verde
  • D. João de Castro também deu nome a um Banco
  • Inaugurado o Arsenal do Alfeite