Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ABC MERCADO CHINA - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 27 E 28 DE JUNHO

Demasiado Grande para ignorar!

Em apenas três décadas, a China passou de nota de rodapé, a potência económica global nas estatísticas económicas mundiais.

Com 1,3 mil milhões de habitantes – dos quais mais de 300 milhões pertencem a uma classe média com elevado poder de compra, forte propensão para o consumo e apreciável preferência por produtos europeus – a China é hoje um dos players do Comércio Internacional e ocupa, há já um decénio, o 2.º lugar na captação dos fluxos mundiais de investimento estrangeiro

Em 2011, as exportações portuguesas para a China aumentaram 46,5% face a 2010, atingindo o valor mais elevado de sempre, tornando-se no mercado onde Portugal mais cresceu e ficando a China entre os nossos dez maiores parceiros comerciais. Actualmente, mais de 500 empresas portuguesas fazem negócio com este mercado.

A China tem vindo a superar as crises económicas e financeiras que se fazem sentir particularmente no Ocidente e o 12.º Plano Quinquenal, recentemente aprovado pelo Governo, faz prever novas oportunidades de negócio.

As opções do plano chinês dão prioridade, nos próximos cinco anos, aos seguintes sectores: preservação e tratamento do meio ambiente (fornecimento das águas, tratamento de resíduos, soluções urbanísticas, entre outros), energias através de fontes não fósseis; TIC’s e indústrias de ponta; novas matérias-primas; biotecnologia, industria farmacêutica, serviços de saúde e apoio à terceira idade; automóveis eléctricos.

Destacam-se ainda sectores como: a fileira moda, casa, agro-alimentar, vinhos, moldes, maquinaria, componentes para indústria automóvel, entre outros, os quais se estima que terão grande procura. Importa salientar que com o crescente poder de compra da classe média urbana chinesa, a procura de oferta tenderá a aumentar dentro de um segmento abaixo do super luxo, sendo precisamente neste que a oferta portuguesa deve apostar.

Assim, ninguém pode ficar indiferente a um mercado com mais de mil milhões de habitantes, a sua empresa também não!

MAIS DETALHES