Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

COMISSÃO DE TRABALHADORES DOS ENVC:

Se negócio com Venezuela não avançar será «crime»

A Comissão de Trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) disse esta segunda-feira que se a construção de dois navios contratados pela Venezuela por 128 milhões de euros não avançar será um «crime».

«Se isso acontecer é um crime ainda pior do que o que foi o negócio com os navios para a Atlânticoline [Açores], que é um crime nacional, que devia envergonhar todos os políticos», apontou esta segunda-feira António Barbosa, no final de um plenário de trabalhadores.

Em causa está a necessidade de os ENVC, que já receberam a primeira «tranche» do negócio, de 13 milhões de euros, garantirem a aquisição do aço e motores para os dois navios asfalteiros encomendados pela empresa de petróleos de Venezuela (PDVSA).

«Para recebemos a segunda tranche [de 13 milhões de euros, em Abril] os estaleiros precisam de ter três milhões de euros disponíveis para garantir estas aquisições», explicou António Barbosa, porta-voz da Comissão de Trabalhadores, citado pela Lusa.

Trata-se de um negócio de 128 milhões de euros, rubricado pelo próprio presidente da Venezuela, Hugo Chavéz, em Outubro de 2010, durante uma visita à empresa de Viana do Castelo.

«Inexplicavelmente ainda não estamos a trabalhar nessa encomenda porque nos falta uma reserva de tesouraria para activar a compra de 50 por cento do aço e dos motores propulsores, o dinheiro pode vir de onde vier, nós queremos é trabalhar», sublinha o porta-voz.

Esta encomenda para a Venezuela é de resto a única firme na carteira dos estaleiros, mas seria suficiente para manter a empresa a laborar.

«Ninguém percebe, o país não vai perceber, porque é que, estando parados, porque não nos dão o que fazer, tendo um contrato que nos vai ocupar três anos, esse contrato não avança. O que é que pretendem?», questionou António Barbosa.

O assunto foi abordado também hoje pelo deputado comunista Honório Novo, que visitou a empresa.

«Se nada for feito, em Abril teremos um contrato denunciado, enquanto que na mesma altura os ENVC podem receber mais uma tranche de 10 por cento do valor total do contrato», afirmou o deputado, anunciando ainda a apresentação de uma proposta na Assembleia da República para »recomendar» ao Governo o «urgente» desbloqueio dos três milhões de euros necessários.

Fonte da administração dos estaleiros admitiu um «atraso na construção» uma vez que o primeiro pagamento «não foi aplicado, pela anterior administração dos ENVC, na aquisição do material necessário».

 







Artigos relacionados:

  • Estaleiros Navais de Viana deverão conhecer futuro até final do mês
  • Venezuela renegoceia contrato de aquisição de dois navios asfalteiros
  • Estaleiros de Viana precisam de 57 milhões de euros já no início de 2012
  • Grupo italiano reforça lista de interessados nos ENVC
  • Privados poderão comprar entre 35% e 65% dos Estaleiros de Viana
  • Estaleiros de Viana sem liquidez para pagar totalidade dos ordenados
  • Venezuela perfila-se como potencial parceiro dos Estaleiros de Viana do Castelo
  • «Não há milagres» nos Estaleiros de Viana
  • Trabalhadores dos Estaleiros de Viana garantem que empresa pode construir ferries para os Açores
  • Atlânticoline admite avançar com pedido para penhora aos ENVC
  • Atlânticoline relançou concurso para a construção de dois ferrys
  • Russos interessados nos Estaleiros
  • Lula da Silva admite interesse nos estaleiros de Viana do Castelo
  • Decisão sobre futuro dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo adiada para Outubro
  • A Ver Navios - DOCUMENTÁRIO DA SIC SOBRE OS ENVC
  • Entrada de grupo europeu pode ser solução para Estaleiros de Viana
  • Ferry «Atlântida» realizou provas de mar e já está em Lisboa
  • Galiza teme avanço de Viana do Castelo
  • Prejuízos de 20 anos consecutivos nos Estaleiros de Viana somam 179 milhões
  • Manutenção de iates de luxo? Ou infra-estruturas para energias renováveis?
  • Estaleiros de Viana são discutidos hoje no Parlamento
  • Estaleiros Navais de Viana do Castelo
  • Estaleiros Navais de Viana do Castelo - Filme de 1952
  • Brasil, eólica e navios militares entre os cenários de futuro dos estaleiros de Viana
  • «O transporte em navio Ferry entre Açores, Madeira e continente é viável»
  • Lançada petição para linha por navio ferry entre Ponta Delgada-Açores, Madeira e Continente