Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Cargueiro onde marinheiro português foi encontrado morto está registado na ilha da Madeira

O cargueiro "Autoprestige", onde foi encontrado morto um marinheiro português, tem registo na ilha da Madeira e tem como armador a empresa United European Car Carriers, Unipessoal Lda., disse fonte da Marinha Portuguesa à Agência Lusa.

A Marinha Portuguesa, a pedido da Agência Lusa, conseguiu identificar o registo e o armador do cargueiro comercial, que, segundo o portal de informações russo Fontanka, citando uma fonte do comité de investigação de transportes local, tinha uma tripulação de 14 elementos e transportava mercadorias (viaturas).

A embarcação partiu de Zebrugg, na Bélgica, a 09 de dezembro, e encontrava-se atracada no cais n.º 46 do porto de São Petersburgo, na Rússia, desde domingo. Na segunda-feira, foi encontrado morto um marinheiro português que seguia a bordo.

"O corpo do marinheiro português, de 40 anos, sem indícios de morte violenta, foi descoberto a bordo de um cargueiro com pavilhão português no porto de São Petersburgo", indicou o serviço de imprensa do comité de investigação russo.

A Direção de Investigação do Sudoeste da Rússia, contactada pela Agência Lusa, adiantou que "no corpo não havia quaisquer sinais externos de morte violenta", prometendo dados mais concretos "depois da realização da autópsia".

Contactada a sede da United European Car Carriers, Unipessoal Lda., na ilha da Madeira, ninguém sabia do caso.

A Agência Lusa pediu informação ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, mas ainda não recebeu qualquer resposta.

fonte