Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Tavira espera que obra do porto de pesca esteja no PIDDAC 2012

A Câmara Municipal de Tavira aguarda com expectativa que a obra do porto de pesca da cidade esteja incluída no PIDDAC (Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central) para o próximo ano, com verba suficiente para que possa ser adjudicada a empreitada.

Jorge Botelho, presidente da Câmara de Tavira, diz ter «informações seguras» de que a obra está contemplada no PIDDAC, mas desconhece com que montante, uma vez que esse programa, parte integrante do Orçamento de Estado, ainda não foi divulgado pelo governo.

«Foi uma luta muito grande que tivemos com o anterior governo, para que fizesse a abertura do concurso público para esta obra», da responsabilidade do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), disse Jorge Botelho ao Sul Informação.

Mas o concurso fez-se e agora «estamos na fase de adjudicação. Há uma empresa selecionada, mas é preciso que este governo confirme o avanço da obra, inscrevendo dinheiro para ela no PIDDAC», acrescentou o autarca.

«Trata-se de uma obra muito importante no contexto de Tavira e do Sotavento algarvio, já que neste momento somos o único porto de pesca sem condições, em que ainda se atraca os barcos ao lado uns dos outros, mesmo para fazer descargas de peixe», sublinhou Botelho.

As informações iniciais de que o autarca socialista dispunha indicavam que o PIDDAC 2012 poderia contemplar 2,1 milhões de euros para esta obra da responsabilidade do IPTM, o que, na sua opinião, «já dava para adjudicar a empreitada e iniciar a obra».

Mas informações posteriores obtidas por Jorge Botelho e ainda não confirmadas, uma vez que continua a não se conhecer o teor do PIDDAC para 2012, indicam que a verba inscrita poderá ter sido reduzida.

O novo Porto de Pesca custará perto de 10 milhões de euros e ficará localizado na margem direita do Rio Gilão, junto ao Mercado Municipal e à Ponte dos Descobrimentos, e ocupará uma área de 4,8 hectares, com capacidade para 72 embarcações, de 12 a 18 metros, e 10 pequenas embarcações.

Contempla ainda um estaleiro, armazéns de aprestos, armazéns para comerciantes, lota, edifício administrativo, rampa e posto de abastecimento de combustíveis.

Além disso, a estrutura permitirá a criação de um novo cais para as carreiras fluviais regulares com destino à Ilha de Tavira, reduzindo o impacte de pessoas e viaturas junto à zona das Quatro Águas.

No âmbito desta empreitada está igualmente prevista a dragagem do Gilão e a alteração da via de acesso às Quatro Águas, cujo trajeto passa a ser feito pelo acesso do mercado municipal.

«Além de permitir arrumar os barcos, o porto de pesca irá dar-nos um cais com condições de trabalho e permitirá que Tavira se possa expandir para o mar, dando outra imagem à zona ribeirinha», salientou Jorge Botelho.

FONTE