Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

MINISTRO SANTOS PEREIRA:

«Bitola europeia melhorará competitividade da economia portuguesa»

Numa conferência subordinada ao tema "O Estado e a Competitividade da Economia Portuguesa", organizada em Lisboa pela Antena 1 e pelo Jornal de Negócios, Álvaro Santos Pereira voltou a destacar o "modelo de ferrovia de bitola europeia" que, na sua opinião, ajudará a "melhorar a competitividade da economia" portuguesa ao tornar as exportações mais baratas.

Sobre a reestruturação do setor empresarial do Estado e, em especial, do setor dos transportes, Santos Pereira considerou a medida como "verdadeiramente histórica", enaltecendo que o plano de privatizações é "fundamental para diminuir o papel do Estado na economia e torná-la mais dinâmica e competitiva".

O ministro da Economia referiu que "há vida para além da austeridade" e que não mais voltará o tempo dos subsídios para promover a competitividade da economia, tendo esta de basear-se em reformas estruturais: "Há vida para além da austeridade e a isso chama-se combater a subsídio-dependência, reformar sem medos e receios contra lóbis e proteccionismos".

Santos Pereira realçou que "o relançamento do crescimento económico através de subsídios e medidas de curto prazo, não é mais possível", pelo que "Portugal tem de levar a cabo as reformas estruturais de que precisa", voltando a refeir que Portugal não pode voltar a obras públicas "faraónicas".

FONTE: CARGO







Artigos relacionados:

  • Linhas Orientadoras do Plano Estratégico dos Transportes
  • Porta Atlântica da Europa vai entrar nos carris?
  • Plano Estratégico dos Transportes é apresentado hoje
  • Contributo para um Plano Integrado de Transportes Nacional
  • Plano Estratégico de Transportes está concluído
  • Santos Pereira defende criação de duas linhas ferroviárias rápidas entre Portugal e Espanha
  • Santos Pereira defende que bitola europeia deve ir para além de Madrid