Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Administrador da CGD defende criação de fundo para apoiar iniciativas sobre economia do mar

Um administrador executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD) propôs a criação de um fundo para financiamento de actividades do Mar e desafiou os empresários do sector a procurar o banco do Estado para se financiarem.

Nuno Fernandes Thomaz, que falava à agência Lusa à margem de uma conferência sobre economia do Mar na Universidade do Algarve, em Faro, considerou que a criação do fundo seria “uma belíssima ideia”, garantindo que, a concretizar-se, a CGD apoiará activamente a iniciativa.

“Seria uma ideia não só para investimento privado mas também para, através dele, ir buscar investimento público aos fundos comunitários, para investir em vários subsectores do mar, como a náutica de recreio e a aquicultura, entre muitos outros”, disse.

O gestor assegurou que, apesar das restrições ao crédito, a CGD continua a financiar a economia e “tem dinheiro para financiar bons projetos no setor marítimo”.

“Temo-lo feito [conceder crédito], infelizmente fizemo-lo pouco porque não há muitos projetos que venham a nós. Venham eles e sejam viáveis que nós com certeza financiaremos”, garantiu Nuno Fernandes Tomás, ex-secretário de Estado dos Assuntos do Mar do Governo do 16º Governo Constitucional, liderado por Pedro Santana Lopes.

Na conferência, promovida pela CGD e pelo Jornal de Negócios, o assessor da Presidência da República para as questões do Ambiente, Ciência e Mar, Tiago Pitta e Cunha, considerou que a economia do Mar portuguesa “é ainda subdesenvolvida” e lamentou a inexistência de um “cluster” do setor.

“Temos que aproveitar o mar que temos, o país tem que ser atrativo para a economia do Mar e temos que ter empresas competitivas, sublinhou, recordando que Portugal é o 110º país do Mundo em dimensão terrestre, mas se encontra entre os 10 primeiros no que respeita à dimensão das suas águas territoriais.

O seminário que decorreu ontem contou também com a participação de empresários do setor que contaram as suas experiências.

FONTE