Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ÂNFORAS DO SÉC. VI TINHAM SIDO DESCOBERTAS «HÁ VÁRIAS SEMANAS»

Assessor de Putin revela que descoberta no Mar Negro foi uma encenação

A meio de Agosto, o primeiro-ministro russo foi filmado a retirar duas ânforas gregas do fundo de uma baía do Mar Negro. O vídeo mostrava um Putin aventureiro, em plena busca ao tesouro. Houve quem denunciasse que se tratava de um embuste e agora, menos de dois meses depois, um assessor confirma: foi tudo uma encenação.

Os objectos de cerâmica foram encontrados por uma equipa de arqueólogos que trabalhavam naquela zona, conhecida como a “Atlântida Russa”. A descoberta aconteceu “vários dias ou semanas antes”, afirmou Dmitri S. Peskov, assessor de imprensa de Vladimir Putin, numa entrevista citada pelo The New York Times.

“Naturalmente, foram deixadas ali, ou alguém as pôs lá”, acrescentou Peskov, esta terça-feira, em declarações à Dozhd TV, um canal de televisão russo que opera online. “Isto é completamente normal. Não é de todo motivo para gozo”, sublinhou o assessor.

O objectivo de Peskov não foi desmascarar Vladimir Putin. Limitou-se a sorrir, a admitir a encenação e, de forma indirecta, a aplaudir a ideia. O assessor disse que estava de férias na altura em que o vídeo do mergulho foi feito e que ele próprio “não teria conseguido inventá-lo”.

O assessor sugere, aliás, que o encenador do vídeo realizado na parte submersa da antiga cidade grega de Fanagoria, perto da península de Tamán, foi o primeiro-ministro russo. Isto porque, segundo Peskov, a maior parte das acções de promoção de Putin são pensadas e executadas pelo próprio Putin.

“Em geral, a propósito da sua ‘lenda’ e etc., Putin não precisa de assessores de imprensa, consultores de imagem, empresas de relações públicas ou de qualquer outra pessoa”, frisou. “Na verdade, na maior parte das vezes, é ele que o faz [trata da sua imagem pública].”

FONTE: PÚBLICO