Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Fernando Ribeiro e Castro repudia novo concurso para aquisição de ferries pela Atlânticoline

O secretário-geral do Fórum Empresarial da Economia do Mar, Fernando Ribeiro e Castro, repudia o novo concurso para a aquisição de ferries lançado pela Atlânticoline, empresa detida pelo Governo da Região Autónoma dos Açores. Neste novo concurso, a empresa define como requisitos mínimos para as propostas que os candidatos tenham construído e entregue nos últimos três anos, pelo menos dois navios monocasco, com comprimento mínimo de 30 metros, assim como um volume de construção anual médio, nesses mesmos três anos, igual ou superior a quinze milhões de euros.

Estes dois requisitos excluem assim toda a indústria naval portuguesa.

“A actual situação económica do país não permite que uma empresa do próprio Estado ‘ofereça’ a empresas de fora um negócio de 18,7 milhões de euros, excluindo os estaleiros nacionais de poderem concorrer”, assegura Ribeiro e Castro. “Isto é caso único no Mundo, onde, pelo contrário, e como é natural, as empresas públicas colocam entraves a propostas de estaleiros estrangeiros. Esperamos que o Governo intervenha para que seja retirada esta exclusão dos estaleiros nacionais.”
 







Artigos relacionados: