Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

«UMA AMERICANICE PARA ESQUECER»

Mais…e mais contentores

Quando há pouco mais de 50 anos o americano Mac Lean fez o embarque, em navios de carga, dos primeiros contentores pouca gente acreditava no futuro destas novas caixas estivadoras de mercadorias.
À época, quando chegaram a Leixões os cinco primeiros contentores, embarcados no convés dum cargueiro, criou-se nos operadores daquele porto um enorme número de preocupações.

Aquelas caixas de medidas desproporcionadas, em relação até às habitualmente usadas, não cabiam pelas escotilhas. Empachavam a manobra ao pessoal. Eram muito difíceis de estivar e pear. Arriscavam-se a cair ao mar com os balanços do navio. Não eram fáceis de ser movimentadas pelos guindastes portuários de então. Ocupavam muito espaço nos cais. Não cabiam na maior parte das portas dos armazéns portuários. E finalmente poucos meios de transporte (camiões e vagões) as podiam fazer sair dos cais a caminho dos clientes.
Então quase todos os peritos do transporte marítimo diziam-nos: mais uma "americanice" a esquecer. Estas caixas não têm futuro nos navios.

Cinquenta anos depois foi o que se viu. Os navios construíram-se adaptando-se ao seu transporte quer nos porões quer sobre o convés. A maior parte dos navios de carga geral actuais são porta-contentores, para tal construídos. Os cais derrubaram a maior parte dos armazéns tornando-se parques de contentores. Os pórticos e gruas substituíram os guindastes.

CONTINUE A LER ESTE ARTIGO AQUI

Artigo de Joaquim Ferreira da Silva, publicado na "Revista de Marinha".
 







Artigos relacionados:

  • Keith Walton Tantlinger morreu aos 92 anos, a 27 de Agosto de 2011
  • ITS 2011 destaca logística e arte em exposição inédita
  • Barreira contra pó da estilha de Leixões próxima da conclusão
  • Ode Marítima, de Álvaro de Campos
  • Liscont patrocina exposição de arte contemporânea com contentores
  • Como serão os contentores em 2060?
  • CMA CGM com mais contentores ecológicos
  • CMA CGM pioneira nos contentores «amigos do ambiente»
  • Estilha protegida no final de Julho
  • Eu contenho, tu contêineres
  • Viver em contentores com estilo e elegância
  • CONTENTORES: Uma resposta para habitação no Haiti?
  • MHI projecta porta-contentores gigante com casco «lubrificado a ar»
  • Novo contentor é dobrável e feito de plástico
  • Contentores Fashion
  • Barreira de contentores será novo espaço de expressão artística de Matosinhos
  • Contentores vão tapar a estilha em Leixões