Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

OMT DIVULGA BARÓMETRO MUNDIAL DO TURISMO

440 milhões de turistas viajaram no 1º Semestre

As chegadas internacionais de turistas aumentaram 4,5% no primeiro semestre do ano, para 440 milhões de turistas, o que representa mais 19 milhões, em comparação com período homólogo em 2010, diz a actualização do Barómetro Mundial de Turismo, divulgado pela Organização Mundial do Turismo (OMT).
À excepção da África do Norte (-13%) e do Médio Oriente (-11%), pela situação política que se tem vivido desde o início do ano, registaram crescimentos.

A Europa registou um comportamento “melhor do que esperado”, com um crescimento de 6% despoletado pela recuperação da Europa do Norte (+7%), a Europa Central e de Leste (+9%) e uma “temporária redestribuição de viagens” para o Sul da Europa e o Mediterrâneo (+7) devido à situação no Norte de África e Médio Oriente.

Por outro lado, a África Sub-Sahariana registou um crescimento de 9%. As Américas, com um crescimento de 6%, ficaram “ligeiramente acima da média”, por um crescimento “notável” da América do Sul (+15%).
Já a região da Ásia & Pacífico registou um abrandamento no crescimento para 5%, mas que “consolida” o crescimento de 13% em 2010.

Destinos que foram recentemente afectados por diversos eventos, nomeadamente, o Egipto, Tunísia ou o Japão estão a registar uma recuperação na procura, diz ainda a OMT.
O crescimento nas chegadas internacionais tem estado em linha com as previsões da OMT que aponta para um crescimento anual de cerca de 4%, que refere ainda que este ano deverá ver uma melhoria nas receitas turísticas. No entanto, o crescimento a partir do segundo semestre deverá abrandar, devido às incertezas económicas e à confiança do consumidor.

“Devemos ficar cautelosos uma vez que a economia global está a dar crescentes sinais de volatilidade”, afirmou o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, em comunicado.
“Muitas economias avançadas ainda enfrentam riscos colocados por fracos crescimentos, problemas fiscais e uma persistente alta taxa de desemprego.

Simultaneamente, sinais de excesso de aquecimento tornaram-se aparentes em algumas economias emergentes. Retomar um crescimento sustentado e equilibrado mantém-se uma tarefa importante”.
Em 2010 as chegadas internacionais cresceram 6,6% para 940 milhões de turistas, e as receitas cresceram 4,7% para 693 mil milhões de euros.

FONTE: PRESSTUR