Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Movimento de contentores acelera em Julho

Depois de ter dado sinais de fraqueza em Junho, o movimento de contentores nos principais portos nacionais começou o segundo semestre em força, puxado por Sines e por Lisboa. Contando com Leixões, movimentaram-se 130 425 TEU, um ganho de 14%.

Sines esteve em destaque, com o melhor registo de sempre, nos 43 986 TEU. Um salto de quase 42% que lhe permitiu disputar com Lisboa a posição de primeiro porto nacional na movimentação de contentores.

Os números do porto da capital ainda não são oficiais mas os dados disponíveis apontam para a movimentação de 44 329 TEU, o que representa uma subida homóloga de cerca de 9%.

Em Leixões, a APDL reportou a movimentação de 42 110 TEU em Julho, contra os 42 391 de há um ano. Os números do TCL são ligeiramente diferentes e apontam para um aumento homólogo de 1%.

Globalmente positivo, o comportamento dos três principais portos em Julho contrastou com o que fizeram no mês imediatamente anterior. Em Sines, Junho traduziu-se numa quebra de mais de 15% na movimentação dos contentores, enquanto Lisboa ficou praticamente a zero em termos de variação. E foi Leixões a puxar pelos números, com uma subida homóloga de 8%.

Em termos acumulados, e considerando os dados disponíveis, no final de Julho Lisboa liderava a movimentação de contentores com 302 072 TEU, mas era o que menos crescia: 3,9%. Seguia-se Leixões, com 299 023 TEU, a subir 8,6%. E Sines estava cada vez mais perto, com 245 054 TEU (mais 25%).

FONTE: TRANSPORTES E NEGÓCIOS