Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

CARLOS CÉSAR AVISA GESTORES DE NÚCLEOS DE RECREIO NÁUTICO

Marinas devem «criar riqueza e ser estruturas de negócio e não parques de estacionamento»

O presidente do Governo dos Açores considera que os núcleos de apoio ao recreio náutico existentes nos Açores não devem ser encarados como “parques de estacionamento ou estruturas de lazer”, mas antes como “estruturas que podem e devem servir para criar riqueza, para criar valor, para suscitar e motivar negócios com benefícios para todos em cada uma das nossas ilhas”.

Carlos César, que falava na cerimónia de inauguração do Núcleo de Recreio Náutico do porto das Lajes, na ilha das Flores, sublinhou que a melhoria da oferta turística decorrente dos investimentos governamentais que têm sido feitos em marinas e núcleos de recreio náutico ultrapassa essa simples, embora dispendiosa, estruturação das zonas portuárias.

Para o governante, “é um esforço que se estende a todas as ilhas, mas que se estende, também, à própria população pelo que ela possa ser capaz de propiciar em termos de acolhimento afectivo, como, também, naturalmente, no plano comercial e na prestação de serviços correlacionado.”

O Núcleo de Recreio Náutico e o edifício polivalente de apoio, ontem inaugurados, inserem-se no conjunto de infra-estruturas que, na visita estatutária que o governo efectua à ilha das Flores, passaram a estar ao serviço da população, como são os casos do pavilhão desportivo da Escola Maurício de Freitas, a câmara hiperbárica do Centro de Saúde e a ampliação do matadouro local, numa lógica de melhoramento das atractividades, das condições de vida e das oportunidades de negócios na ilha que possam contribuir para contrariar a tendência de redução populacional.

MAIS DETALHES AQUI