Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Exportações escapam à crise e ajudam a reduzir défice externo

As exportações parecem fintar a crise, com o Banco de Portugal (BdP) a prever subidas de 7,7% em 2011 e 6,6% em 2012. Ainda assim, os dados apontam para uma desaceleração comparando com os dados de 2010 (8,8%). Juntando isso às quebras anuais das importações, a economia vai conseguir reduzir o défice externo de forma significativa.

"As exportações foram revistas em alta, reflectindo a actualização das hipóteses relativas à procura externa dirigida à economia portuguesa, bem como o impacto da informação mais recente que se revelou mais favorável do que o antecipado", avança o Boletim Económico de Verão, publicado hoje pelo BdP. O documento avança ainda que as projecções "apontam para que as exportações se mantenham como a componente mais dinâmica da procura global, embora em abrandamento, apresentando um crescimento de cerca de 7% no período 2011-2012".

A revisão em alta das exportações acaba por ser a melhor notícia do boletim hoje publicado, tendo em conta que a austeridade a que o País está obrigado vai arrasar a procura interna, que terá um contributo negativo para o PIB de seis pontos percentuais este ano. Ainda assim, o comportamento das exportações, aliado à quebra das importações, é insuficiente para evitar uma recessão, já que o contributo da procura externa será positivo, mas apenas em quatro pontos percentuais. Contas feitas, o PIB deverá recuar 2% este ano, indo ao encontro dos números já avançados pela 'troika'.

Défice externo deverá cair para 4,4% do PIB em 2012 O sinuoso caminho da consolidação vai acabar por dar frutos não só em termos de défice orçamental e dívida pública. A concretizarem-se as previsões do BdP, o bom desempenho das exportações nos próximos dois anos, aliado a quebras anuais de 4% e 1,2% das importações, vai permitir à economia reduzir o défice externo de forma significativa.

"As actuais projecções contemplam uma redução das necessidades de financiamento da economia, medidas pelo saldo conjunto das balanças corrente e de capital, de 8,8% do PIB em 2010, para 6,4 e 4,4% do PIB em 2011 e 2012, respectivamente" pode ler-se no relatório, que frisa o contributo significativo do saldo da balança de bens e serviços para o efeito.

FONTE: DIÁRIO ECONÓMICO