Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

HOJE, 10 DE JULHO, EM ESPINHO

Vir a banhos 2011

A Câmara Municipal de Espinho promove hoje, domingo, 10 de Julho, a recriação de uma praia de inícios do século XX onde serão encenados os diferentes modos de estar na praia e em que participarão dezenas de personagens que, a par com os banhistas, vestidos a preceito, frequentavam as praias de então : vendedores de água, tremoços, doces, vira-ventos; fotógrafos à la minuta; as tão habituais companhias de teatro de robertos, e contorcionistas .

Recriam-se também divertidos jogos com que as pessoas ocupavam o tempo, muitos dos quais chegaram aos nossos dias: cabra-cega, salto ao eixo, as tétulas ( jogos com pedrinhas), o prego, castelos de areia e lançamentos de papagaios de papel.

Os fidalgos, nome por que eram conhecidos os veraneantes que pertenciam a uma burguesia endinheirada, dedicavam-se a actividades mais recatadas e por isso no VIR A BANHOS podemos vê-los sentados em amena conversa, a passear, ler ou até a pintar. Mesmo na hora do banho, onde se cumprem as prescrições médicas, as personagens se distinguem: uns, em grande alarido, levantam as saias ou arregaçam as calças, outros, vestidos a preceito, entregam-se nas mãos do rigoroso banheiro que lhes dará tantos mergulhos quantos os recomendados pelo senhores doutores, que bem conheciam os benefícios terapêuticos dos banhos de mar.

Esta recriação conta com a participação de mais de uma centena de figurantes de várias Associações Culturais do Concelho: Associação Espinho Vida, Classe de Ginástica Rítmica de Competição da Associação Académica de Espinho, Grupo Cultural e Recreativo Semente, Rancho Folclórico Santiago de Silvalde, Rancho Folclórico Nª Srª dos Altos Céus, Rancho Regional Recordar é Viver, Teatro Popular de Espinho – Coop. Nascente.


VIR A BANHOS: 10 de JULHO, PELAS 15.30H NA PRAIA DA BAÍA Banhistas vestidos a preceito, vilões, fidalgos, teatro de robertos, contorcionistas, músicos, fotógrafo à la minuta e vendedores ambulantes, numa divertida recriação que pretende evocar a importância fundamental do veraneio no desenvolvimento e crescimento de Espinho.


DESFILE DE FATOS DE BANHO DE 1900: 10 de JULHO, PELAS 18.00H NA PRAIA DA BAÍA : Mais de figurantes, senhoras, cavalheiros e crianças desfilarão em fatos de banho construídos a partir de modelos dos finais do séc. XIX a inícios do séc XX.







Artigos relacionados:

  • A moda de ir à praia
  • Descobertos os benefícios do Sol, estes «autorizam» mulheres mais descobertas
  • «Nazaré: Memórias de uma Praia de Banhos»
  • Em 1803 o Bispo de Coimbra já tinha por hábito ir a banhos à Ericeira
  • A moda de ir à praia começou como recomendação médica
  • D. João VI dentro de um barril com medo dos caranguejos