Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

COM CRESCIMENTO DE 21.8%

Excedente da balança turística portuguesa fica próximo de mil milhões de euros

O excedente entre o que gastaram em Portugal os visitantes estrangeiros e o que os portugueses despenderam no exterior em viagens e turismo atingiu quase mil milhões de euros no primeiro quadrimestre deste ano, em alta de 16,4% relativamente ao período homólogo de 2010, segundo os dados do Banco de Portugal divulgados dia 22.

A informação do banco central indica que a despesa em Portugal dos turistas estrangeiros atingiu 1.924,3 milhões de euros nos primeiros quatro meses deste ano, em alta de 8,7% face a 2010, enquanto a despesa dos portugueses em viagens e turismo no estrangeiro teve um modesto aumento em 2,1%, para 961,4 milhões de euros.

O excedente cifrou-se, assim, em 962,93 milhões de euros, que é o melhor resultado de sempre para um primeiro quadrimestre, situando-se 0,8% ou 7,78 milhões acima dos primeiros quatro meses de 2008 que eram, até este ano, o melhor começo de um ano civil.

Em relação a 2010, o aumento é de 16,4% ou 135,35 milhões de euros, e em relação a 2009, ano marcado pela crise económico-financeira mundial, o aumento é de 23,4% ou 182,37 milhões.

Esta evolução do excedente é marcada pelo desempenho em termos de receitas, que atingiram o nível mais elevado de sempre para um primeiro quadrimestre, ultrapassando em 6,7% ou 35,77 milhões de euros o anterior melhor registo, dos primeiros quatro meses de 2008.

A receita cresce 8,7% ou 154,67 milhões de euros em relação ao primeiro quadrimestre de 2010 e em relação a 2009 o aumento é de 14,3% ou 240,4 milhões.

CONTINUE A LER A NOTÍCIA AQUI