Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

C&W apresenta ranking dos operadores logísticos

A consultora imobiliária global Cushman & Wakefield associou-se à revista Logística Moderna na realização de um inquérito aos operadores logísticos activos no mercado nacional, do qual resultou o "Ranking dos Operadores Logísticos".
Segundo o estudo, as 76 empresas inquiridas ocupam uma área média de 11.000 m2, tendo os armazéns uma idade média de 10 anos.

Verifica-se uma forte internacionalização dos operadores, com 41% a corresponder a empresas com capitais maioritariamente estrangeiros. Há uma concentração de 82% dos espaços na região da Grande Lisboa, especialmente na zona considerada prime da Grande Lisboa, o Eixo Alverca - Azambuja, que conta com cerca de 300.000 m2 de espaço ocupado.

No que respeita à propriedade dos imóveis, verifica-se um mercado ainda pouco profissionalizado em termos imobiliários, com um peso considerável dos operadores a deterem a posse dos espaços que ocupam. Os operadores logísticos que têm arrendamento reportam valores médios de renda na ordem dos 4,1EUR/m2/mês, sendo os mais elevados praticados na Região da Grande Lisboa: 4,6 EUR/m2/mês.
Relativamente às grandes infra-estruturas anunciadas pelo Governo, cerca de 80% das empresas acredita que estas vão ter pouco ou nenhum impacto na actividade logística nacional, com o TGV (Linha Ferroviária de Alta Velocidade) a ter o resultado mais baixo, com cerca de 42% dos operadores a afirmarem que não afectará em nada a sua actividade.

A maioria dos inquiridos considera que o programa do governo "Portugal Logístico" vai ser benéfico para o mercado. A combinação da maior qualidade da oferta com a descida esperada dos valores de mercado irá conduzir a um aumento da competitividade das empresas e do País. No entanto, para alguns operadores este programa entra no mercado tarde de mais.

O eixo Alverca-Azambuja (zona 1) foi eleito por cerca de 25% dos inquiridos como a melhor localização do mercado logístico nacional.

Em relação a expectativas futuras é surpreendente o optimismo da grande maioria dos inquiridos apesar do enquadramento económico actual, com perto de 80% a antever um crescimento do seu negócio no futuro e apenas 1% a prever um decréscimo.

Fonte: C&W