Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PORTO DA NAZARÉ

Aprovadas verbas para reabilitação dos armazéns de aprestos

Foi aprovada a candidatura a fundos comunitários, no valor de 650 mil euros, para a reabilitação e ampliação dos armazéns de aprestos do Porto da Nazaré. O anúncio foi feito por Ricardo Esteves, representante do Instituto Portuário e Transportes Marítimos (IPTM), a armadores e pescadores da Nazaré, durante a sessão da entrega de coletes de salvação que teve lugar dia 19 de Março.

O IPTM vai proceder a obras de reabilitação e ampliação dos dois blocos onde se situam os 48 armazéns de aprestos do Porto da Nazaré, com o objectivo de colmatar algumas deficiências da construção original, datada de 1983, e dotar aquelas infra-estruturas de novas funcionalidades. O projecto contempla, entre outras intervenções, o revestimento das fachadas e a substituição das coberturas com materiais modernos, a substituição dos portões de acesso, a ampliação para execução de instalações sanitárias privativas e execução de redes de abastecimento de água, esgotos e electricidade.

Estas obras pretendem dar uma resposta adequada às necessidades da comunidade piscatória local, melhorando as suas condições de trabalho e de acondicionamento dos aprestos.