Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Praia artificial de Mangualde com retorno de 13 milhões de euros

A praia artificial de Mangualde, que vai ser inaugurada a 15 de Junho, terá um impacto de 13 milhões de euros na região durante os próximo seis anos. As contas são da consultora Wkb, a quem a empresa responsável pela praia, Live It Well Events, encomendou um estudo do impacto económico que a Live Beach terá naquela zona do Interior.

O projecto, que deverá criar 120 postos de trabalho directos, está a ser questionado pelos deputados municipais do PSD, que na sexta-feira entregaram um requerimento para saberem quais os encargos que a Câmara de Mangualde terá.

Ao i, o administrador da Live It Well Events, Rui Braga, explicou que não foi pedido "um tostão" ao erário público e que todo o financiamento é privado - cerca de um milhão de euros. Segundo o responsável, a participação da Câmara de Mangualde resume-se à cedência dos 22 mil metros quadrados de terreno, onde a praia já está a ser construída.

Quando estiver pronta, daqui a três meses, a Live Beach vai ter uma rede própria e exclusiva de transportes e levará ao Interior do país os nomes mais sonantes da música pop e electrónica da cena mundial. É a primeira praia artificial da Europa que tem como principal chamariz o conceito musical: "A Live Beach não é uma infra-estrutura turística", indica Rui Braga, adiantando que o conceito está registado internacionalmente e é um mix entre praia, espaço para concertos, restauração e zona VIP. Só o espaço da praia será carregado com 6500 toneladas de areia e perto de um milhão de litros de água salgada.

A Live It Well Events vai dinamizar o espaço durante os três meses de Verão, o que representa "15 fins-de-semana para animar", com nomes nacionais e internacionais da música e vários DJ. No entanto, a empresa afasta a colagem aos festivais de Verão: "A câmara vai tornar o espaço operacional todo o ano", indica, referindo que esta é uma das zonas mais populosas do Interior e que no Verão se enche de emigrantes.

No que respeita à infra-estrutura, a areia vai ser disposta em declive, para simular o desnível natural da praia, e haverá um simulador de horizonte. As entradas vão custar cinco euros até às 19h00, altura em que passa a ser gratuita (no entanto, antes dessa hora, cada três pessoas pagam apenas duas entradas).

"A rentabilidade estará nos consumos internos", adianta Rui Braga, referindo que o espaço dá para 35 mil espectadores nos concertos e que os estudos de viabilidade apontam para 2400 pessoas por dia para gozar a praia. A restauração vai ocupar 725 metros quadrados cobertos e será composta por um restaurante a la carte e cinco de comida rápida, todos explorados pela própria Live It Well Events.

FONTE: DIÁRIO I







Artigos relacionados: