Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Mercadorias em Leixões aumentam 3% em 2010

O porto de Leixões movimentou 14,6 milhões de toneladas em 2010, superando o registo de 2009 mas ficando abaixo do máximo de 2008 (15,6 milhões de toneladas).

 

Relativamente ao ano anterior, o resultado de Leixões em 2010 representa um avanço de 3%, ou um pouco mais de 400 mil toneladas. Entre os principais tipos de carga, os granéis líquidos – os primeiros em volume – foram os únicos a contrariar a tendência de recuperação e a evitarem um resultado melhor.

 

A carga contentorizada destacou-se por crescer 10%, mas também por fixar um novo recorde, com 4,99 milhões de toneladas, mais de 300 mil toneladas acima do anterior máximo, de 2008. O movimento de contentores, já se sabia, também atingiu um novo máximo, na casa dos 488 mil TEU.

 

A carga fraccionada registou o maior crescimento homólogo, ao avançar 72% para as 596 mil toneladas. Ainda assim, não foi o suficiente para superar os números de 2008 (647 mil toneladas) e de 2007 (740 mil toneladas, um recorde).

 

Em 2010, Leixões movimentou 2,2 milhões de toneladas de granéis sólidos, 7% acima do realizado em 2009. Para encontrar um melhor registo é preciso recuar a 2005 (2,3 milhões de toneladas).

 

Os granéis líquidos caíram 5% para os 6,7 milhões de toneladas movimentadas. É o pior registo dos últimos 20 anos e a segunda ocasião nesse período em que fica abaixo dos 7 milhões. Mas é sabido que as cargas/descargas de produtos petrolíferos em Leixões (como em Sines) dependem mais das estratégias da Petrogal, e até das vicissitudes do clima, do que daquilo que os portos possam fazer.

 

Ao longo de 2010 o porto de Leixões foi escalado por 2 539 navios, menos dez do que em 2009. Menos navios mas maiores, como o atesta o aumento de 4% na tonelagem bruta global das embarcações.

 

FONTE: TRANSPORTES & NEGÓCIOS