Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Porto de Sines em destaque no «Le Figaro»

O Porto de Sines, o maior de Portugal, poderá duplicar a capacidade do seu terminal de gás em menos de dois anos, disse o Presidente da APS à France Press (AFP), enquanto Lisboa e Madrid defendem uma rota de abastecimento alternativa ao gás russo.

Localizado na costa sudoeste de Portugal, o porto europeu de águas profundas mais próximo dos Estados Unidos recebeu as primeiras entregas de gás natural liquefeito americano para a União Europeia em 2016. Desde então, os volumes de gás transportados, principalmente dos Estados Unidos e da Nigéria, aumentaram acentuadamente, para cerca de 4 milhões de toneladas anuais.

“Sines pode chegar a dez milhões de toneladas”, revelou o presidente da administração portuária, José Luis Cacho, em entrevista à AFP. “Seria preciso dobrar a infraestrutura actual para atingir esses números, mas os investimentos são relativamente pequenos e, se uma decisão fosse tomada hoje, poderíamos alcançá-los em um ou dois anos”, disse.

À semelhança da vizinha Espanha, que dispõe de seis terminais de gás para regaseificação e armazenamento de gás natural liquefeito (GNL) transportado por via marítima, ou seja, a maior rede da Europa, Portugal procura convencer os seus parceiros europeus a investir no desenvolvimento de gasodutos de ligação à Península Ibérica para a França e o resto da Europa. Segundo o responsável do Porto de Sines, os dois países poderão transportar até 20% das necessidades de gás da Europa, tanto por via marítima como através de um gasoduto ligado à Argélia.

fonte