Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Porto de Lisboa prepara aeródromo naval no Tejo

A APL-Administração do Porto de Lisboa, SA., no âmbito do centenário da Primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul, por Sacadura Cabral e Gago Coutinho, que se assinala este domingo, dia 3 de abril, iniciou os procedimentos necessários para a certificação de um aeródromo naval no rio Tejo, na zona do Mar da Palha. Uma iniciativa que permitirá dar resposta ao número crescente de entidades na área do Turismo que têm manifestado interesse nesta atividade, em Lisboa.

Ricardo Medeiros, administrador da APL, recorda a propósito que «ao longo dos anos temos vindo a receber manifestações de interesse de entidades privadas que pretendem realizar voos turísticos em hidroavião, dando a conhecer a cidade de Lisboa e arredores de uma forma diferente aos turistas». Desta forma, conclui Ricardo Medeiros «recriamos, de certa forma, uma atividade que em tempos já aconteceu no rio Tejo, quer na Doca do Bom Sucesso, quer na Doca dos Olivais!».
Esta infraestrutura será gerida pela APL e o processo de certificação envolverá um conjunto alargado de entidades de onde destacamos a ANAC, a CML, CPL, etc. O futuro aeródromo naval não terá qualquer barreira física, sendo apenas uma área de referência na zona do Mar da Palha. Só haverá descolagem ou amaragem com boa visibilidade e espaço livre e suficiente para a operação em segurança.

Todas as operações de voo serão realizadas com planos de voo submetidos, aprovados e controlados pelas autoridades aeronáuticas. Quando o hidroavião amarar, comporta-se como qualquer embarcação respeitando as regras náuticas como as restantes embarcações, sem qualquer diferença ou conflito com a restante navegação marítima.

Durante a fase de voo o controlo será responsabilidade das autoridades aeronáuticas e, na fase em que se desloque no espelho líquido, será a APL a controlar, tal como faz com a restante navegação, mantendo-se as respetivas competências separadas e sem conflitos.