Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

APDL INVESTE NO FORNECIMENTO ELÉCTRICO AOS NAVIOS NO CAIS DA RÉGUA

A APDL vai promover a eletrificação do cais da Régua, no seguimento do projeto piloto implementado anteriormente no Leverinho, de fornecimento do chamado OPS (Onshore Power Supply), de um dos mais movimentados cais da via navegável, investimento que ronda os 300 mil euros.
A execução deste projeto irá permitir que os navios permaneçam acostados no cais da Régua com os geradores desligados, eliminando, neste período, as emissões de gases poluentes e o respetivo ruido associado ao seu funcionamento.

Nas palavras do Presidente da APDL, Nuno Araújo, “Este é um importante passo na direção da descarbonização e da melhoria da qualidade de vida das populações Durienses, em particular da Régua.”
O projeto prevê a reformulação das redes de água e elétrica para o cais da Régua, possibilitando a alimentação elétrica e abastecimento de água a navios hotel e demais embarcações que operem no rio Douro.

Está prevista a interligação do sistema de gestão das tomadas de fornecimento de eletricidade e água (por cais/local), com o RIS Douro assim como interface gráfico (SCADA) de monitorização, comando e gestão dos fornecimentos de eletricidade e agua (em tempo real), possibilita a gestão dos consumos de eletricidade e água e manutenção remota.

O objetivo é melhorar os acessos aos respetivos serviços de forma mais célere e intuitiva complementado com o aumento dos locais atendendo ao movimento que o respetivo cais detém.

Ressalva-se que, no ano de 2019, antes da pandemia, os movimentos no cais da Régua registavam mais de 400 escalas de navegação representando movimentos de navios/embarcações no referido cais nos meses de verão, de embarque/desembarque.