Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Mais 750 metros de ferrovia para servir o Porto de Aveiro

“Os próximos meses geram ainda incerteza face ao contexto da pandemia global, mas estamos optimistas que vamos conseguir, para cumprir o desígnio de desenvolvimento e crescimento com todos os parceiros e atores da comunidade portuária”.

Palavras de esperança deixadas por Fátima Alves, presidente do Porto de Aveiro, a pretexto do arranque do programa comemorativo do 213ª aniversário do porto, que é assinalado a 3 de abril, data atribuída à abertura da barra.

Por força das restrições, o Porto de Aveiro irá divulgar, em várias iniciativas durante abril, através das redes sociais, os seus projetos “mais emblemáticos” e apostas a pensar no desenvolvimento portuário.

A “visão estratégica” traçada pela administração portuária, segundo explicou Fátima Alves,que tomou posse há dois anos, está orientada para “um futuro mais robusto, sustentável, não só económico e ambientalmente, mas também organizacional e socialmente”.

Um ano depois do embate pandémico, surgiram indicadores animadores na atividade do porto. 2021 arrancou com 545 mil toneladas, o janeiro com maior crescimento de sempre.

Os eixos dos investimentos prioritários para a próxima década passam pela melhoria das condições de navegabilidade, o reforço da conetividade marítimo ferroviária e a capacitação da Zona de Atividades Logísticas e Industriais (ZALI).

O porto pretende continuar a preparar-se para corresponder à necessidade de receber navios de maior dimensão e boca, bem como reforçar a segurança e fiabilidade dos serviços.

“Fundamental” é a conclusão da infraestruturação da ZALI (45 hectares em 800 metros de cais). Avançará, ainda, a revisão do terminal intermodal ferroviário, com mais 750 metros de comprimento.

O próximo triénio irá ficar marcado, igualmente, pelo empenho na transição energética e digitalização para Aveiro assumir-se como um ‘green & smat port’.

A ZALI é assumida como “a maior aposta para a expansão do porto”, disponibilizando 14 parcelas a infraestruturar, de primeira e segunda linha de cais, permitindo ter uma oferta “ímpar” no país, com 73 hectares dotados de ligações maritimo ferroviárias e condições de maior competitividade, incluindo cais privativos.

A ambição é tornar a ZALI “a primeira zona industrial de carbono zero” em 2050, para além de aumentar o investimento privado, reforço das exportações e a criação de novos postos de trabalho.

FONTE