Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

INVESTIMENTO SUPERIOR A MEIO MILHÃO DE EUROS

Silopor instala 1650 painéis solares fotovoltaicos na Trafaria

A Silopor encontra-se a instalar, nos seus silos da Trafaria, 1650 painéis fotovoltaicos, num investimento total superior a quinhentos mil euros.
Em virtude da sua localização e condições próprias da estrutura dos silos portuários, prevê-se que esta Unidade de Produção para Autoconsumo possa suprir toda as necessidades do edifício central do terminal portuário.

Esta infraestrutura significa uma potência instalada de 528 KW que corresponderá, potencialmente, a uma produção anual de energia de 770 000 KW.

Além da redução significativa das emissões de CO2, o novo investimento vai também permitir uma redução na fatura energética da empresa na ordem dos 67 000€/ano.

A Silopor vê este investimento em energia solar como uma forma de contribuir para a transição energética, diminuindo a sua pegada ecológica, minorando assim a sua dependência em relação à rede elétrica e às fontes de energia fósseis.