Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

NO PRIMEIRO SEMESTRE

Porto de Leixões exporta 2,7M de toneladas de mercadoria e bate recorde

No primeiro semestre de 2020, o Porto de Leixões bateu um recorde nunca antes alcançado nas exportações, ao movimentar 2,7 milhões de toneladas de mercadoria para o exterior, o que representa um crescimento de 4,2% face ao período homólogo. Produtos refinados, ferro e aço, papel e cartão, e pedra foram os tipos de carga mais exportada.

Em contentores, movimentaram-se mais de 3,5 milhões toneladas de mercadoria, o que representa um crescimento acumulado de 3,4% em comparação com o período homólogo de 2019.

“Ficámos muito satisfeitos por percebermos que, apesar da conjuntura atual, inevitavelmente marcada pela paralisação gerada pela Covid-19 e pelo consequente abrandamento da indústria e comércio mundial, a economia regional continuou a servir-se da nossa infraestrutura portuária para manter o dinamismo possível”, afirma a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

O primeiro semestre deste ano, marcado pela pandemia da Covid-19, foi, apesar destes ganhos, marcado pelo decréscimo de mais de 5,6% na movimentação total de carga no Porto de Leixões, traduzindo-se em cerca de 9 milhões de toneladas de mercadoria movimentada, durante este período, na infraestrutura portuária.

A principal quebra verificou-se nos graneis líquidos com menos 15,8% devido à paragem parcial da refinaria da GALP. A carga roll-on/roll-off, que embarca e desembarca sobre de rodas, reduziu 7%, os granéis sólidos reduziram-se 1,3% e a carga fracionada registou um decréscimo de 4,4%.

Recorde-se que o conjunto dos portos portugueses registaram uma quebra de 9,3% na movimentação de carga até maio, em comparação com o período homólogo do ano anterior, de acordo com os dados divulgados pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT).